Homens e a traição

Por: Vinícius Fleury | Em: Mundo Macho | 08 de janeiro de 2011

Homens são seres físicos, primitivos e muito ligados aos sentidos. Por isso somos relutantes em comprar bagulhos pela internet: não se pode confiar gastar dinheiro em algo que não pudemos sentir, cheirar ou ver antes da compra. Essa idéia é aplicada à traição também. Relacionamos traição ao tato, aos sentidos, ao prazer, e vou apresentar as mulheres agora como funciona.

Para entender perfeitamente como funciona para os homens o fato de ser traído, desenvolvi uma escala para os graus de traição. Assim como em pontuações escolares, ou escalas para terremotos, traição também é dividida em crescimento numérico por importância. Criei então a Escala Fleury de Traição:

0 – 1: Nada de mais, esquecemos depois da primeira cerveja gelada.

2 – 3: Você está abusando um pouco da liberdade que cada um tem. Dessa vez passa.

4 – 5: Você ultrapassou os limites do bom senso. O rapaz merece passar um fim de semana com o amigo em Amsterdam pra espairecer (e fazer muita onda também).

6 – 7: Você simplesmente está querendo terminar a relação, só pode. Vai ter que se virar pra conseguir as desculpas dele (ménages e boquetes constantes talvez funcionem).

8 – 9: Chega, acabou. Se você ainda quer alguma coisa com o rapaz, trate de entrar na academia, aprender pompoarismo, treinar com filmes pornôs, virar bissexual e trazer constantemente garotas sedentas por sexo pra casa.

10: VAI TOMAR NO SEU CU! Ta pensando o que, porra? Esperamos que você morra lenta e dolorosamente, e seja destinada a arder no inferno, com mil demônios fazendo com você o que foi dito no início da frase, SUA PUTA!

Agora que você está um pouco familiarizada com a Escala Fleury de Traição, vamos ver um exemplo. Uma moça conversou comigo via e-mail um dia desses, e escreveu o seguinte:

Caro Dr Fleury,

Meu marido me pegou uma vez escrevendo um bilhetinho romântico pro nosso carpinteiro pra quando eu fosse levar um lanche pra ele. Ele leu o bilhete, ficou aborrecido, mas nada que algumas sessões de sexo oral e uma experiência com uma amiga não resolvessem. Porém, ontem ele viu eu e o carpinteiro trepando loucamente em cima da mesa de escritório dele, enquanto um amigo do próprio carpinteiro filmava com uma Tekpix. No início seu instinto foi de bater no cara que tava filmando, afinal, quem compra Tekpix? Mas logo que ele entendeu a situação, saiu de casa e deixou um bilhete dizendo que ia para Las Vegas com seu primo. O que devo fazer pra ter ele de volta? Apesar de tudo, ainda o amo.

Minha amiga, você conseguiu chegar em 9,5 na Escala Fleury de Traição. Você tem mais é que se fuder mesmo. Enquanto ele está em Vegas, arrume suas coisas, porque no momento que ele voltar, você vai dar o fora da casa. Além do mais, o único lugar que tem carpinteiro bonito e sarado é na televisão. Ou seja, você, ainda por cima, tem mau gosto.

Finalizando, pra quem ainda não entendeu, fiz um gráfico da Escala Fleury de Traição (vocês deveriam copiar esse gráfico e gravar no twitpic de vocês, pra NUNCA esquecerem):

Veja bem: essa escala de traição foi feita a partir de uma pesquisa com alguns homens que deram seus depoimentos. Para um homem de verdade, qualquer tipo de traição é RUA! Nada do que está aqui da direito pra vocês de qualquer coisa. Testosterona não é lugar de homem besta: se você é assim como no texto, pare de ler o blog e acesse isso aqui

“Você pode não ser uma Ferrari, mas entre beijos e pirocadas, você chega de zero ao máximo rapidinho” Escala Fleury de Traição

Não se esqueça de seguir o Dr. Fleury no Twitter para novas pesquisas do universo masculino!

Obs: Você, leitor, que quer saber em que grau da Escala Fleury de Traição algum caso está encaixado, pode mandar um email para dr.fleury@hotmail.com que eu responderei. Futuramente, selecionarei as melhores histórias de traição, e postarei no Testosterona. Forte abraço.

Deixe seu comentário