O que seria do Rock sem as groupies?

Por: Edu | Em: Mundo Macho | 13 de julho de 2012

Dia 13/07 é o dia mundial do Rock e claro que nós não deixaríamos de prestar o nosso tributo aqui no blog, mas desta vez resolvemos deixar de lado o burocrático post com as musas do rock, e homenagear aquelas que fazem com que qualquer adolescente fã de música pesada pense em montar uma banda, as groupeis! Afinal, quem nunca pensou em montar uma banda de rock só pra pegar as gatas?

As groupies são aquelas garotas que vivem intensamente o rock, com uma dedicação que beira a devoção, e claro, muito apetite sexual. Elas acompanham os seus ídolos a todo e qualquer lugar, e tem “intimidade” suficiente para se tornarem, além de simples fãs, namoradas/amantes dos músicos e astros em geral. O envolvimento das grupies com as bandas em alguns casos é tão intenso, que geram conflitos entre os próprios artistas.

Ao longo dos anos, algumas delas tornaram-se famosas mundialmente, como Nancy Spungen, que trabalhou como stripper e prostituta. Nancy vagou por Nova York seguindo bandas como Ramones e New York Dolls, para depois seguir rumo a Londres, onde conquistou  Sid Vicious do Sex Pistols. Outra groupie famosa é Sable Starr, que passou pelas mãos de David Bowie, Iggy Pop e Jimmy Page. Bebe Buell pegou Steven Tyler do Aerosmith, Mick Jagger e também se relacionou com Jimmy Page. Outras garotas também fizeram fama, como Cynthia Plaster Caster e Pamela Miller, que se envolveram com gente como Jimmy Hendrix, Keith Moon dos The Who e Jim Morrison.

Pelo convívio diário com as moças, muitos músicos/bandas fizeram músicas para homenagear as suas “amigas”. O Kiss tem uma música chamada Plaster Caster em homenagem a Cynthia Plaster Caster, assim como o Rolling Stones gravou Some Girls, o Led Zeppelin fez Sick Again e muitas outras bandas também registraram alguma música que tenha relação com suas groupies.

Deixe seu comentário