A minha vida é desregrada. Não sei se é algum trauma infantil, de nunca poder fazer nada. Se é trauma causado por alguma ex que reclamava da toalha em cima da cama. Ou se é a repulsa do tanto de regra que a sociedade impõe. Ainda tem coisa pior: os babacas que decidem, de uma hora pra outra, estipular algumas regras e sair jogando por aí, como se fossem leis universais do comportamento humano.

Porra, quando eu vejo homem escrever lista por aí “11 coisas que uma mulher precisa saber para conquistar o homem dos seus sonhos” tenho vontade de mastigar mármore. Meu amigo, o que você sabe sobre isso? Das duas, uma. Ou o cara sabe como conquistar o homem dos seus sonhos, e ele já testou. Ou ele está juntando tudo que queria que uma mulher da preferência dele fizesse, e impôs como sendo a vontade masculina mundial.

Tudo o que eu queria era que ficasse calada durante o ataque do Corinthians, é tudo que eu peço. Agora, essas listas de mulher perfeita, dicas femininas, como ser isso, como ser aquilo, isso é machismo velado. Adoram me acusar por aí de machista. Mas ninguém fala nada desses caralhos cheios de mimimis, com um monte de complexo de carência e sei lá o quê, tentam projetar nas mulheres algo ideal, da mente mesquinha e babaca deles.

E o pior é que tem quem dê corda. Ninguém pode falar pela raça masculina como um todo. Tem gente que não consegue nem falar por si mesmo, quanto mais pelos outros. Quer uma dica de como ser uma pessoa melhor ou uma mulher perfeita? Desista. Isso não existe. Quem sustenta isso é um monte de babaca que faz lista.

É, você mesmo. Não, mulher não é passível de lista. Uma mulher nunca está na sua lista. Até porque, amigo, se ela estiver mas não quiser, você não vai ter muito além de sua própria imaginação. Você não diz o que quer e como quer uma mulher. Você não está em uma churrascaria. Até porque, uma mulher, quando é nem sempre é, e pode deixar de ser se quiser, e mesmo que não queira, volta a ser, o que nunca foi, nem nunca será. Se é simples o bastante para se colocar em uma lista, não é mulher. Porra.