Se existe uma lista das melhores coisas da vida de cada pessoa, posso apostar que fazer sexo está em uma das suas top 3, senão a primeira! Então, as pessoas que estão em um relacionamento, principalmente as que são casadas, devem ser as mais especializadas na arte de transar (pelo menos é o que deveria ser, não é mesmo?).

Afinal de contas, além de todo o amor possível, o casamento é a maneira de você ter alguém para transar a todo momento. Quem vai dizer que não?

Ousadia e alegria

Escandalizando todas as cerimônias tradicionais e indo além do que costumamos ver – como tocando guitarra guitarra, entrando de armadura ou até dançando o Haka -, o casal islâmico decidiu juntar suas escovas e preparam uma cerimônia nada convencional (principalmente para o país).

Dentre das tradicionais fotografias em poses românticas, os dois posaram como estivessem fazendo sexo e registraram o momento, sem nenhuma vergonha!

Pecadores

Diversos sites do Iraque postaram matérias opressivas ao casal por terem “prejudicado o sagrado momento do casamento”, outros fazendo humor ao ocorrido ou de como os seus filhos veriam seus pais no futuro quando vissem aquele tipo de foto, já que lá é uma grande ofensa esses tipo de brincadeira, indo contra as regras do alcorão.

Basicamente o Alcorão não permite nada “vulgar” ao que é considerado como sexo, principalmente antes do casamento. Na lista, é comum coisas como “abrir os órgãos genitais; praticar atos impróprios consigo mesmos; misturar homens e mulheres do mesmo sexo; ver a nudez do sexo oposto”.

Basta olhar para “as partes” alheias que você já está desrespeitando

O caso ganhou tanta repercussão que até está sendo debatido se a postura do casal (e até do fotógrafo!) será acusado como insulto ao “casamento sagrado da humanidade de todas as religiões”.