//Mundo Macho

  • Pessoas que utilizam emojis fazem mais sexo, diz pesquisa

    Por: Edu | Em: Notícias | 28 de julho de 2015

    emojis-mais-usados
    Se você é solteiro e não usa muito os emojis para trocar mensagens, chegou o momento de repensar esse hábito. Pelo menos se quiser ter uma vida sexual mais ativa, digamos assim. Parece piada, não é? Mas segundo uma pesquisa realizada nos Estados Unidos pelo site de relacionamentos match.com, as pessoas que usam as carinhas estão fazendo mais sexo do que aqueles que preferem se comunicar apenas com texto.

    De acordo com os dados do estudo, 54% dos solteiros que usaram emoticons tiveram relações sexuais em 2014; e 64% dos homens e 46% das mulheres que usam os emojis regularmente fizeram sexo pelo menos uma vez por mês. Por outro lado, apenas 31% dos que não aderiram aos emoticons fazem sexo regularmente.

    O uso das carinhas ajuda a revelar um pouco mais da personalidade e conveniência das pessoas, além de os pequenos desenhos serem um acessório para expressar melhor os sentimentos que as palavras não dão conta. Em entrevista à revista Times, Helen Fisher, responsável pela pesquisa, afirmou que as pessoas que usam com frequência as carinhas virtuais estão se beneficiando. “Eles (os usuários de emojis) fazem sexo mais vezes, vão a mais encontros e têm o dobro de chance de quererem se casar”, explicou a especialista.

    Fonte: Vírgula

  • Ativistas recriam personagens femininas de videogames com corpos realistas

    Por: Edu | Em: Notícias | 27 de julho de 2015

    mulher1
    A representação do corpo feminino nos videogames é alvo constante de debate, com críticas à sensualização excessiva. Com seios fartos, cintura fina e magérrimas, as personagens perpetuam uma imagem irreal. Pensando nisso, a organização Bulimia, que combate desordens alimentares, montou uma campanha que reimagina heroínas dos jogos eletrônicos, como Lara Croft e Cortana, dando a elas corpos mais próximos ao real.

    “Alguns podem argumentar que as pressões sociais para obter a perfeição são reforçadas apesar da representação nos videogames”, afirmam os ativistas, em comunicado. “As jogadoras — especialmente as mais jovens — podem desenvolver uma imagem distorcida de como o corpo feminino deve parecer. Isso pode marcar o início de pensamentos obsessivos sobre seus próprios corpos, e o questionamento a respeito do porque não se alinham com a percepção do ideal”.

    O avanço da tecnologia permitiu que desenvolvedores criassem jogos com gráficos impressionantes, muito distantes das imagens pixeladas dos primeiros videogames. Jogos imersivos, de mundo aberto, são bastante realistas, quase cinematográficos, com ambientes ricos e cheios de detalhes.

    “E com tal atenção aos detalhes, isso nos faz pensar, por que eles não podem retratar com precisão o corpo feminino?”, argumentam os ativistas. “Por exemplo, mulheres gordas são uma raridade nos videogames, e quando uma aparece, ela tipicamente tem um visual estranho. Parece que os videogames são casa apenas para as cinturas ultrafinas”.
    mulher2mulher3mulher4
    Fonte: O Globo

  • 43% dos homens se sentem incomodados em fazer sexo oral em mulheres

    Por: Edu | Em: Notícias | 27 de julho de 2015

    sex-oral
    43% dos homens se sentem incomodados em fazer sexo oral em mulheres. Os principais motivos constados por uma pesquisa feita pela empresa Sex Wipes são: medo de contrair DST, religião e falta de confiança na parceira.

    Cheiro e gosto ruim, quantidade de pelos e má aparência da vagina são outras razões que constam no levantamento que entrevistou 1252 homens paulistanos heterossexuais e sexualmente ativos com idades entre 18 e 30 anos.

    Além dados mencionados, quatro em cada 10 homens dos 78% dos entrevistados que afirmaram receber sexo oral frequentemente não se preocupam em retribuir o agrado. Em contrapartida, 35% que faz sexo oral busca dar prazer a sua parceira.

    Via: Catraca Livre

  • Rock de Domingo – Volbeat

    Por: Edu | Em: Música | 26 de julho de 2015

    ROCK-DE-DOMINGOO Volbeat é uma banda dinamarquesa formada em 2001. O seu estilo musical é uma mistura de rock ‘n’ roll e heavy metal. O Volbeat foi inspirado por bandas como Metallica, Social Distortion e até por Elvis Presley e Johnny Cash. A banda é composta pelo vocalista Michael Poulsen, pelo guitarrista Thomas Bredahl, baixista Anders Kjøholm e baterista Jon Larsen. A banda lançou cinco álbuns de estúdio e um DVD, além de um álbum ao vivo.

    Os três primeiros álbuns da banda The Strength/The Sound/The Songs (2005), Rock the Rebel/Metal the Devil (2007) e Guitar Gangsters & Cadillac Blood (2008) conquistaram o ouro na Dinamarca. O segundo álbum Rock the Rebel/Metal the Devil (2007) foi álbum platina. Em 2010 foi lançado o quarto álbum da banda, “Beyond Hell/Above Heaven”, e foi um sucesso por toda a Europa, EUA e no Canadá.

    O nome da banda foi tirado do álbum Vol. Beat da antiga banda de Michael Poulsen,Dominus. “Vol” significa volume e “Beat” significa batida. O mais recente álbum de estúdio da banda, foi “Outlaw Gentlemen & Shady Ladies” e consolidou definitivamente o Volbeat com músicas como Lola Montez e Cape of our hero.