Cerveja

Tudo o que você procura sobre cervejas nacionais, importadas e artesanais, nós temos aqui. E, com a palavra, só colunista especialista no assunto.

  • Como abrir uma garrafa de cerveja com praticamente qualquer coisa

    Por: Edu | Em: Cerveja, Vídeos | 30 de agosto de 2015

    Estamos sempre buscando maneiras, mesmo que improvisadas, de abrir uma garrafa de cerveja sem um abridor. Às vezes acontece não termos um por perto. E aí, como faz?

    Pois uns caras fizeram este vídeo usando praticamente tudo o que você pode estar usando ou portando com você quando estiver em uma situação de emergência: outra garrafa, iphone, isqueiro, cinto, chave, mesa…

    Dá uma olhada:

  • Inventaram um robô que leva cerveja gelada até você

    Por: Edu | Em: Cerveja | 22 de agosto de 2015

    robô-cerveja

    Tá difícil arrumar uma mulher pra ir buscar cerveja na geladeira e levar até o sofá? Tudo bem, não tá fácil pra ninguém mesmo. Tanto que uns estudantes do Laboratório de Ciência da Computação e Inteligência Artificial do MIT criaram um robô que leva cerveja até você!

    A invenção ganhou o nome de Beerbots e talvez seja a maior invenção pensada para preguiçosos desde o controle remoto. A ideia dos estudantes foi criar robôs que cooperam entre si e formam um sistema de entrega de cerveja segundo as necessidades do usuário.

    Para isso, foram desenhados dois tipos de robôs: os chamados “turtlebots“, responsáveis por receber os pedidos de cerveja, buscar a bebida com o robô “bartender” e levá-la ao solicitante. Já o robô “bartender” tem a habilidade de resfriar as bebidas e posicioná-las nos turtlebots para que sejam entregues.

    O sistema foi apresentado durante a Conferência Robotics Science and Systems em julho deste ano e os estudantes envolvidos no projeto esperam utilizar o mesmo algorítimo para testar robôs em situações de resgate. Enquanto não são usados para um fim mais nobre, os robôs fazem um trampo de garçom, como você confere no vídeo abaixo:

    Já queremos um desse aqui na redação!

  • Marca de cerveja lança linha de cosméticos para homens

    Por: Edu | Em: Cerveja | 15 de agosto de 2015

    beer
    A marca dinamarquesa Carlsberg, dona de 8% do mercado global de cerveja, decidiu expandir seus negócios. E o novo ramo é bem distante das bebidas alcoolicas: produtos de beleza para homens. Ela lançou a linha Carlsberg Beer Beauty, imaginando que os homens que bebem sua cerveja também irão confiar nela na hora de fazer a barba e tomar banho. Os produtos incluem shampoo, condicionador e loção corporal.

    Na fórmula dos cosméticos, há lúpulo, cevada e leveduras usadas na fabricação das cervejas. A marca garante que não é só “licença poética”: há mesmo cerveja nos produtos. Para cada embalagem de 250mL de creme condicionador, por exemplo, foi usada meio litro de cerveja (previamente congelada e desidratada) durante a fabricação. O preço, contudo, será bem salgado: 64 euros pelo kit.

  • Cerveja de gás Hélio, é possível?!

    Por: Diego Pucci | Em: Cerveja | 07 de agosto de 2015

    A primeira sexta feira do mês de agosto é o Dia Internacional da Cerveja, mas não vamos falar sobre este dia!

    Nas últimas semanas, dezenas de amigos meus, me questionaram sobre e até propuseram fazer uma cerveja de gás Hélio. Essa ideia deve-se a um vídeo que virou febre, em que dois alemães do canal Die Bierprobierer degustaram uma cerveja que foi gaseificada com gás Helio. Tenho certeza de que muitos já aspiraram balões de festas que foram inflados com hélio e se divertiram demais com a modificação das vozes! Hahaha!

    Se você não conferiu o vídeo desta dupla, confira pois vale a pena:

    HAHAHAHAHA, demais não?! (Beleza, eu não falo alemão também, mas mesmo assim é hilário!)

    Certo, seria possível fazer uma cerveja assim?!

    Ao invés de utilizar gás Carbônico, usarmos gás Hélio?! Bem, primeiramente vou explicar o processo de gaseificação, que na cerveja também chamamos de “carbonatação”. O processo de “carbonatação” é quando colocamos CO2 na cerveja, as bolinhas fervescentes. Este processo se dá com a ação da temperatura e pressão. Existe uma lei, chamada de Lei de Henry, que indica as condições de pressão que cada gás necessita para ser diluído em um líquido.

    O Hélio é cerca de 700 vezes menos solúvel que o Dióxido de Carbono! Utilizando as fórmulas da Lei de Henry, encontramos que, a 20 PSI, conseguimos dissolver 0.000835 frações de mols de CO2 em um litro de água. Para dissolver a mesma quantidade de Hélio na água seriam precisos mais de 1800 PSI.

    Para termos uma base de comparação os tanques onde as cervejas são fermentadas, suportam uma pressão máxima de 144 PSI, mas normalmente trabalham em torno de 28 PSI. Comparando mais a fundo ainda, uma tubulação de gás natural suporta pressões de até 1000 PSI.

    Além de altíssima pressão que seria necessária para gaseificar esta cerveja com hélio, temos também o problema da temperatura da cerveja. Se uma cerveja com hélio fosse aquecida, o gás ali diluído sairia, fazendo garrafas e barris explodirem facilmente.

    Em condições normais de gaseificação com o dióxido de carbono, o hélio não se incorpora com a cerveja, ocupando apenas os espaços vazios das garrafas e barris.

    Me desculpe por acabar com o sonho da cerveja de hélio, mas a Samuel Adams Helium, NÃO EXISTE! =(

    Toda esta história do canal Die Bierprobierer foi baseada em uma brincadeira de Primeiro de Abril da cervejaria americana Samuel Adams (e que nós até postamos aqui no Blog):

    Feliz Dia da Cerveja!

    Ein Prosit!

    bola

  • Dia do Orgasmo – Cervejas do amor

    Por: Diego Pucci | Em: Cerveja | 30 de julho de 2015

    CervejadoAmor
    Hoje, no Dia do Orgasmo, vamos falar sobre dois estilos de cerveja, as Fruit Lambics e Fruit Beers, conhecidas também por “cervejas do amor”! As Lambics pertencem a terceira família de cervejas, a de fermentação espontânea. Este estilo de cerveja ácida é produzido em tanques abertos, na região de Bruxelas na Bélgica, onde sofre uma “contaminação” por um complexo conjunto de microorganismos selvagens presentes no ar local. Resumindo de um modo bem simples, o “fermento” é inoculado pela própria natureza.

    As Fruit Lambics tem adição de frutas, fornecendo além do sabor, aroma e cor para a cerveja. A cereja é a fruta mais comumente adicionada nas Fruit Lambics, devido as suas características de cor, aroma, sabor e acidez, mas também encontramos exemplares com framboesas, uvas, cassis, pêssegos, damascos e morangos.

    Rótulos como Boon Kriek, Liefmans, Lindermans e Timmermans são ótimos exemplos de Fruit Lambics.

    Já as Fruit Beers são quaisquer estilo de cerveja que utilize frutas ou extrato de frutas em alguma fase da produção, trazendo características da fruta para a cerveja.

    Bacchus Kriek, Floris, Meantime Raspberry ou Cerveja do Amor da Bodebrown representam bem o estilo de cerveja Fruit Beer.

    15003945421_7c9e19d498

    Dica bônus: Harmoniza estas cervejas com sobremesas com base de chocolate, creme ou até mesmo um cheesecake! Você irá se surpreender!

    Ah, e porque cerveja do amor?! Se você ainda não conhece estes estilos e estiver acompanhado, hoje é o dia perfeito para descobrir! =P

    Cheers!

  • Já experimentou cerveja com Gás Hélio?

    Por: Edu | Em: Cerveja | 18 de julho de 2015

    SamuelAdamsHeliYUM2
    Para deixar a cerveja mais efervescente, há a infusão de dióxido de carbono em sua produção. A Samuel Adams resolveu inovar e trocou o dióxido de carbono por Hélio! 
    Quando aspirado, o gás Hélio provoca distorção da voz, deixando-a mais fina, veja só o resultado nesta cerveja Samuel Adams HeliYUM, hilário…

    A idéia é muito boa, mas esta cerveja não passa de uma brincadeira de primeiro de Abril da Samuel Adams. Mas a brincadeira foi tão bem planejada que até criaram seu rótulo e sua página no site da Samuel Adams com todas suas características:

    “Enquanto nos dedicamos à busca “nobre” de aperfeiçoar o sabor de lúpulos nobres, passamos a explorar Gases Nobres também.

    Mais leve que outros gases como o CO2, a cerveja HeliYum leva vantagens das propriedades do hélio – um dos gases nobres – para uma bebida verdadeiramente notável. Índice exclusivo de Hélio de refração cria nitidez, proporcionando uma sensação na boca incrivelmente leve. Já que o Hélio é um gás inodoro, não compete com os aromas naturais dos ingredientes. A partir de uma perspectiva de frecor, o Hélio não oxida o que permite uma vida útil muito mais longa.”

  • Dia da Pizza – Como harmonizar cerveja com pizza

    Por: Diego Pucci | Em: Cerveja | 10 de julho de 2015

    pizza-cerveja-harmonização
    Dia 10 de julho é comemorado o Dia Internacional da Pizza! Cara, eu amo pizza! Eu poderia viver à base de pizza facilmente! E que tal acompanhar sua pizza favorita com uma boa cerveja?!

    Assim como no vinho, a harmonização com cerveja deve se seguir algumas sugestões básicas para conseguirmos um resultado ainda mais prazeroso para harmonizar cerveja com pizza de diferentes sabores. Como princípio geral, as combinações devem sempre ser servidas das mais delicadas às mais robustas.

    Elas podem ocorrer por:

    Semelhança – pratos e cervejas com elementos comuns de doçura, acidez, tostados, frutados, herbais, ou de cores, entre outros;

    Contraste – pratos e cervejas com elementos contrastantes como, por exemplo, doçura e amargor, acidez e doçura, refrescância e picância, claro e escuro, leveza e robustez;

    Equilíbrio – pratos delicados com cervejas delicadas; pratos robustos com cervejas robustas.

    O álcool intensifica a sensação de calor provocada pelas comidas apimentadas e, por isso, elas não se dão bem com bebidas muito alcoólicas, o que faz da cerveja seu par ideal.

    O açúcar, por exemplo, ressalta a acidez da bebida. Bebidas servidas com comidas doces parecem mais ácidas e menos doces. O sal, ao contrário, neutraliza a percepção de acidez; portanto as bebidas parecem menos ácidas com comidas salgadas. Isso faz muita diferença entre vinho e cerveja na harmonização, já que os vinhos geralmente são ácidos, enquanto a maioria das cervejas não o são.

    Quando elementos similares estão presentes na bebida e na comida, elas tendem a se balancear, quase a se neutralizar, e não a se amplificar; por exemplo: comida ácida com bebida ácida ou defumados com cervejas também defumadas. Quanto mais ácido for o prato, mais carbonatada deve ser a bebida. Como regra geral, é bom saber que a gordura requer sabores mais encorpados; quanto mais gordurosa for a comida, mais marcante deve ser o sabor da cerveja.

    Agora algumas sugestões para combinarmos os sabores da pizza com algumas cervejas:

    Mozzarella, Marguerita e Napolitana – As pizzas com queijos menos gordurosos pedem uma cerveja mais leve também, como American Lagers, Pilsens Tchecas e Alemãs, Witbiers e Wiezenbiers;

    Calabresa, Peperoni e Lombo – A harmonização com pizzas que tenham embutidos irá variar de acordo com o sabor. Por exemplo, pizza de calabresa pede uma cerveja do estilo American Pale Ale, já a de pepperoni, combina bem com uma American India Pale Ale, se você gostar de comida picante, já que o amargor da cerveja irá potencializar a picância do peperoni. Pizzas com embutidos defumados harmonizam perfeitamente com cervejas que levem malte defumado em sua composição como as Rauchbiers;

    Queijos Fortes – As pizzas com queijos mais gordurosos necessitam de cervejas com um potencial alcoólico um pouco maior, pois o álcool “limpa” a sensação de gordura da boca. Cervejas como Imperial IPAs, Doppelbocks, Strong Dark Ales, Russian Imperial Stouts e Barley Wines caem perfeitamente;

    Pizzas Doces – Com as pizzas doces, a variação pode ser grande também. Pizzas que contenham chocolate ou frutas vão combinar com Fruit Beers, Stouts, Porters, Strong Dark Ales e Russian Imperial Stouts.

    E só lembrando, são apenas sugestões e não regras! A cerveja é descolada, não vamos fazer dela algo tão formal! =P

    EIN PROSIT, E ATÉ A PRÓXIMA!

    Fonte: Larousse da Cerveja – Ronaldo Morado – páginas 248/249

  • Queen lança cerveja para comemorar 40 anos de Bohemian Rhapsody

    Por: Edu | Em: Cerveja | 07 de julho de 2015

    freddie-cerveja
    A Queen Bohemian Lager é classificada como uma “golden hoppy” e a garrafa trará a imagem de A Night At The Opera, álbum que traz o famoso hit, e o logo da banda, criado por Freddie Mercury na época em que estudava no Ealing Art College.

    A cerveja será fabricada na República Tcheca e chegará às prateleiras da Europa nos próximos meses, antes do lançamento mundial. Um pacote com 12 garrafas de 330 ml custará US$ 31 (o equivalente a R$ 96).

    Esta não é a primeira empreitada do Queen no setor de bebidas. O grupo lançou sua própria vodca – a Killer Queen – para celebrar o aniversário de 40 anos do hit de mesmo nome.