//Testosterona Sports

  • Testosterona Sports #2- Campeonato estadual, o câncer do futebol brasileiro

    Por: Edu | Em: Testosterona Sports | 12 de fevereiro de 2012

    Que o futebol não só no Brasil, mas no mundo todo já virou um negócio, todos nós já sabemos, até porque conhecemos as cifras astronômicas que envolvem os salários dos jogadores, cotas de patrocínio para TV e publicidade. Mas o que estão fazendo com o calendário do futebol no Brasil beira o insano. Jogador nenhum consegue jogar em alto nível de janeiro a novembro toda quarta-feira e domingo.

    Eu sei que é tradição, que existe a rivalidade local, que o Brasil tem uma quantidade absurda de times e todos querem jogar um campeonato importante, mas campeonato estadual não serve pra nada! As equipes são obrigadas a fazer míseras duas semanas de pré-temporada e já começam os jogos dos estaduais, que em alguns estados como São Paulo, são muitos.

    Faria muito mais lógica reservar os primeiros meses da temporada pra que se forme um time, com esquema tático, que jogadores recém-contratados tenham tempo de entrosar com seus novos companheiros. Assim as equipes poderiam se preparar melhor não apenas pro Brasileirão, mas também para as competições continentais. Sem a carga de jogos dos estaduais cada time teria mais tempo pra se organizar e não simplesmente jogar, jogar, jogar a cada 3 dias como um bando de robôs.

    No Brasil se demite um técnico porque o time está mal no campeonato estadual, sendo que o cara não teve tempo de formar uma equipe e é obrigado a fazer experimentos durante os jogos. E torcedor não fica satisfeito com um mísero título estadual, onde no máximo, existem 4 times com chances de ser campeão, e na maioria dos estados na verdade só existem 2.

    Quando o assunto é calendário, defendo que o nosso calendário se adapte ao calendário do futebol mundial, é muito mais fácil mudar aqui do que querer que se mude os jogos no resto do mundo, só aqui é diferente, então somos nós que precisamos nos adaptar. Desta forma, janelas de transferência no meio do campeonato não vão levar o craque do seu time embora, fica muito mais fácil segurar um jogador por mais um tempo e também fica mais fácil reforçar o seu time assim.

    Eu sei que existem campeonatos regionais em estados que não tem nenhum representante na Série A do Brasileirão, mas precisamos pensar globalmente, e certamente, o número de torcedores dos times das séries A e B do Brasileirão é muito maior do que o dos times menores Brasil afora. Que se organize campeonatos para essas equipes menores também, mas não precisamos de campeonatos estaduais com os times da elite do futebol nacional.

    É preciso deixar a paixão de lado e pensar de forma mais objetiva. O mundo inteiro mudou, o futebol nos outros países evoluiu e nós continuamos estagnados na nossa própria soberba. Não somos mais o melhor futebol do mundo e não fazemos o mínimo para mudar isso.

  • Testosterona Sports #1 – A ascensão do futebol americano no Brasil

    Por: Edu | Em: Testosterona Sports | 02 de fevereiro de 2012

    Brasileiro é vidrado em esportes. Na verdade, brasileiro gosta de competição, de emoção e principalmente de vencer. E é exatamente por isso que adoramos esportes. Eu tenho algumas lembranças da minha primeira vez num estádio de futebol, meu pai me levou num Corinthians x Palmeiras, eu só tinha 5 anos de idade, não lembro quanto foi o jogo, nem onde foi e muito menos de algum jogador, mas eu lembro do ambiente, da emoção que é estar na torcida e vibrar.  Foi assim, desde pequeno que me tornei fã de esportes, tendo sempre o futebol como o meu esporte favorito, mas sem deixar de gostar de basquete, tênis, boxe e outros esportes coletivos ou individuais. Esta sessão é pra que falemos mais de esportes aqui no blog e por mais estranho que seja, vamos começar na contramão do clichê. Vamos falar sobre Futebol americano.

    Pode parecer estranho e completamente confuso à primeira vista. Pode ser que todas aquelas proteções e capacetes façam com que o jogo pareça violento. Mas se você tirar um pouco de tempo da sua vida pra entender a mecânica do jogo, vai perceber que ali a estratégia prevalece sobre a força e que em questão de emoção e imprevisibilidade, poucos esportes podem se comparar a ele.

    Há alguns anos as transmissões das partidas aqui no Brasil eram poucas. Alguns jogos eram transmitidos, mas depois na hora dos Playoffs nem sempre era possível assistir às partidas porque os direitos de transmissão não eram comprados. A própria NFL começou a expandir sua marca e pensar no mercado fora dos Estados Unidos, desde 2007 pelo menos uma partida da liga é disputada em Londres. A própria ESPN Brasil tem dedicado cada vez mais tempo da sua programação ao esporte, tanto que nesta temporadas em alguns finais de semana pudemos acompanhar 4 jogos distintos. Outro ponto importante, ciente de que nem sempre o telespectador brasileiro está por dentro das regras, toda transmissão é bem didática e se aprende muito sobre as regras do jogo apenas assistindo uma partida.

    O fato é que o crescimento da NFL no Brasil é nítido, a hashtag #NFLnaESPN estava sempre entre os assuntos mais comentados no twitter nas transmissões dos jogos. O número de sites sobre Futebol Americano no Brasil aumenta a cada dia, e muita gente procura informações sobre o esporte e conhecer ainda mais o mundo da NFL. Aproveito para deixar o link de 3 bons sites sobre o assunto, o NFL Brasil e o The Concussion, e o NFL de Boteco.

    Ciente disso a liga americana vai promover um evento oficial em terras brasileiras no próximo domingo, A NFL Fan PArty  Brasil acontece no dia do grande jogo do ano, o Super Bowl entre o New England Patriots e o New York Giants, com a transmissão ao vivo do jogo em alta definição, num ambiente tematizado e com sorteios produtos oficiais, bolas, bonés, camisetas e muito mais.

    Certamente aparecerão aqui dezenas de fãs do esporte, porque no twitter sempre tem gente comentando os jogos comigo,  espero novos fãs surjam com essa dica. E pra quem pensa que o jogo não é emocionante. Assista esse vídeo com o resumo do melhor jogo da temporada e tire suas próprias conclusões: