Notícias

As notícias mais quentes da internet

  • Mulheres oferecem sexo em troca de ajuda para pagar universidade

    Por: Edu | Em: Notícias, Sexo | 08 de julho de 2015

    estudante
    É uma tendência em alta na Grã-Bretanha: mulheres buscam homens maduros e economicamente saudáveis que lhes ofereçam dinheiro para bancar estudos ou dar “mesadas” em troca de uma relação – os chamados“sugar daddy”. Estas relações são conhecidas como “mutuamente benéficas” ou “transacionais”. Mas seria a busca por um “pai rico” uma forma aceita socialmente para se referir ao trabalho sexual?

    Freya tem 22 anos. Veste uma calça de academia e uma camiseta gasta. Se expressa de forma natural e confiante. A jovem decidiu começar a dormir com homens mais velhos em troca de dinheiro ainda na universidade. “Eu amo sexo”, diz Freya. “E, você sabe, eu sou muito boa nisso. Então, conquistar um ‘sugar daddy’, ou dois, foi uma decisão fácil”. Ela é uma das muitas estudantes na Grã-Bretanha que, cercadas por dívidas, se tornaram “sugar babies”: jovens mulheres que aceitam relações com homens mais velhos e ricos em troca de dinheiro e presentes.

    “Meu ‘sugar daddy’ casado me deu cerca de 1 mil libras (cerca de R$ 4,8 mil) por uma noite. Ele estava interessado apenas em sexo. Já o meu ‘sugar daddy’divorciado me dava entre 1 mil e 2 mil libras como mesada”, diz. Freya diz ter trabalhado duro para pagar as contas durante a universidade. “Trabalhava em dois empregos durante meu primeiro ano”. “Era horrível – ganhava 5 libras (cerca de R$ 24) por hora trabalhando num bar e isso estava atrapalhando meus estudos”.

    Apesar de reconhecer que o que fazia era um trabalho sexual, Freya diz acreditar que sempre manteve certo grau de controle. “Eram homens muito atraentes – eu escolhi com muito cuidado”.”Sim, na verdade, é prostituição, mas acho que existe um estigma ridículo ligado a esta palavra”.

    Mary, mãe de Freya, também aceitou ser entrevistada pela BBC, e não parecia incomodada pelas decisões da filha. “Na verdade, eu tenho muito orgulho dela”, diz Mary. “Acho que é uma coisa muito valente de se fazer e estou feliz que ela me consultou. Claro que meus amigos foram bem contra”. Mas o dinheiro faltava na família, diz a mãe, divorciada e com outros filhos que também iriam à universidade. “Assim que eu vi que Freya estava realmente feliz e gostava do que fazia, não vi nenhum problema e achei que isso era uma boa solução”, diz Mary.

    A ‘sugar baby’ Alana, de 28 anos, ri. “São as jovens garotas que têm o poder! Eu tenho o poder”. Ela considera esta atividade como um parque de diversões para adultos. “Perdi a conta do número de bolsas Louis Vuitton, das férias – Nova York, as Bahamas”. Alana diz que, atualmente, tem 13 “pais ricos”, mas que chegou a ter ao menos 40 durante os anos. Quase todos são investidores. Ela diz ter dormido com apenas três deles.

    “Sempre termino ganhando aquilo que quero. E esta é a grande razão de tudo isso. Você tem que saber jogar este jogo”. A jovem, entretanto, diz sentir falta de um namorado. “Às vezes você se sente sozinha. À noite, enquanto assiste a um filme, e gostaria da companhia de alguém. Não só um homem, mas seu parceiro, seu namorado”.

    Fonte: BBC

  • 10 estatísticas sobre a vida sexual do brasileiro

    Por: Edu | Em: Notícias, Sexo | 03 de julho de 2015

    casal
    13% dos homens casados já tiveram mais de 7 amantes

    Seis em cada dez homens brasileiros casados da classe A admitem já ter tido pelo menos uma amante, segundo pesquisa feita pela revista masculina GQ em dezembro de 2013. Do total de entrevistados, 13% afirmam ter se relacionado com mais de 7 amantes. O estudo ouviu 500 pessoas entre homens e mulheres, de 11 capitais brasileiras, todos pertencentes à classe social A.

    5 em cada 10 brasileiros têm mais de 10 parceiros sexuais

    No ano passado, metade dos brasileiros contabilizou mais de 10 parceiros sexuais ao longo da vida, segundo pesquisa do Ministério da Saúde. Há 10 anos, apenas 18% dos entrevistados admitiam o mesmo número de parceiros. A Pesquisa de Conhecimentos, Atitudes e Práticas na População Brasileira (PCAP) ouviu 12 mil pessoas, de 15 a 64 anos, em todo o país.

    9 em cada 10 mulheres brasileiras compram produtos eróticos

    Um estudo feito pela empresa Hibou revelou que 42% das mulheres brasileiras afirmaram que iriam para cama com um desconhecido. Outras 87% disseram consumir produtos eróticos. A pesquisa entrevistou 2 mil mulheres em todo o país.

    23% das meninas até 15 anos já tomaram pílula do dia seguinte

    Um levantamento da Casa da Adolescente, da Secretaria de Estado da Saúde de São Paulo, mostra que 23% das adolescentes já usaram a chamada pílula do dia seguinte, por não terem usado preservativo nas relações. A pesquisa foi realizada com 600 adolescentes, em 2013.

    Só metade dos brasileiros usa camisinha em todas as relações sexuais

    Mas o índice é melhor do que há 10 anos. Em 2004, 48% dos brasileiros usavam preservativo em todas as relações sexuais. Em 2013, o índice saltou para 54% da população. A Pesquisa de Conhecimentos, Atitudes e Práticas na População Brasileira (PCAP) ouviu 12 mil pessoas, de 15 a 64 anos, em todo o país.

    Um terço dos jovens brasileiros tem o costume de fazer sexo sem proteção

    De acordo com a pesquisa Lenad 2014 (Levantamento Nacional de Álcool e Drogas), 3 em cada 10 rapazes e 38% das moças afirmam utilizar camisinha raramente ou nunca em suas relações sexuais. No total, 34,1% dos jovens brasileiros têm o costume de fazer sexo sem proteção. Quase um terço das jovens com idade entre 14 e 25 anos já engravidou ao menos uma vez. Entre as que tinham menos de 20 anos, a taxa era de 16,5%.

    camisinha

    4 em cada 10 jovens dispensam a camisinha quando estão em um relacionamento estável

    Uma pesquisa feita pela Caixa Seguros, em dezembro de 2012, revelou como os jovens brasileiros encaram o sexo. Os números revelam que as informações sobre prevenção de doenças ainda não chegam com efetividade a esse público. Um exemplo: 24% dos entrevistados afirmaram ser possível pegar o vírus HIV pela saliva. A falta de informação se justifica, pois apenas 9,4% deles foram a um centro de saúde nos últimos 12 meses para obter informações ou tratamento para DSTs, doenças sexualmente transmissíveis. Os números mais expressivos se referem ao sexo seguro: 40% dos entrevistados acham que quando o relacionamento é estável não é necessário usar camisinha. A pesquisa ouviu 1.208 jovens entre 18 e 29 anos, em 15 Estados e no Distrito Federal.

    7 em cada 10 jovens iniciam a vida sexual entre 14 e 18 anos

    A pesquisa da Caixa Seguros mostrou que 73% dos brasileiros com idade entre 18 e 29 anos iniciou a vida sexual dos 14 aos 18 anos. A média de idade na primeira vez é de 17 anos.

    Um terço dos jovens dispensa a camisinha quando usa drogas

    O álcool e as drogas podem ter sua parcela de culpa no alto índice de jovens que não usam camisinha. Segundo pesquisa da Caixa Seguros, 34% dos entrevistados admitiram já ter feito sexo sem proteção após consumir drogas lícitas ou ilícitas.

    20% dos meninos acham que mulher que leva camisinha na bolsa não “serve para casar”

    Embora os jovens reconheçam que as meninas têm direito de pedir ao parceiro que use camisinha (90% disseram concordar), 2 em cada 10 entrevistados pela pesquisa da Caixa Seguros afirmaram que uma mulher que carrega um preservativo na bolsa não “serve para casar”.

  • Competição oferece prêmio em dinheiro para a vagina mais linda do mundo

    Por: Edu | Em: Notícias | 02 de julho de 2015

    vagina
    Quando você acha que já viu de tudo na internet, novas ideias aparecem pra te provar que a zoeira não tem limites. Os malucos do vaginacontest.com estão oferecendo 5mil dólares para a dona da vagina mais bonita do mundo. Ao acessar o site, os usuários são recebidos por um vídeo explicando como funciona o concurso e uma estranha representação das vaginas usando fatias de presunto.

    As participantes são instruídas a usar um pedaço de papel na foto com a hastag #AutoblowVaginaBeautyContest pra provar que a imagem pertence ao concurso. O site afirma que as três vaginas mais votadas pelos visitantes, serão levadas para Los Angeles e ganharão uma versão 3D da sua parte íntima, além da premiação em dinheiro.

    Segundo eles, “Tudo pode ser feito de forma anônima, se você é uma estrela pornô , modelo de webcam ou apenas uma mulher normal que acha que tem o que é preciso, participe”.

  • Ashley Madison prova que infidelidade dá diinheiro e vai para a Bolsa

    Por: Edu | Em: Notícias | 01 de julho de 2015

    ashley-madison
    O Ashley Madison, o maior site de relacionamentos extraconjugais do mundo, está pensando em abrir seu capital para conseguir levantar o equivalente a cerca de R$ 440 milhões para explorar a crescente demanda por seus serviços. Mesmo com 50% do seu tráfego proveniente dos Estados Unidos, a empresa por trás do site cujo lema é “a vida é curta; tenha um caso” pretende realizar sua oferta pública inicial (IPO) em Londres, uma vez que outros países possuem “padrões morais mais elevados”.

    “A Europa é a única região onde temos chances reais de fazer um IPO [devido à sua atitude mais liberal em relação ao adultério]”, explicou Christoph Kraemer, chefe de relações internacionais do Ashley Madison. “Nós não somos mais um nicho, mas tem sido difícil encontrar apoio para abrir nosso capital na América do Norte”.  O site de infidelidade teve uma receita de US$ 115 milhões no ano passado, sendo a maior parte desse capital proveniente de cobranças aos usuários do sexo masculino, que, em seguida, usam os créditos obtidos para conversar com mulheres. Atualmente, a empresa estima valer em torno de US$ 1 bilhão.

    Essa é a segunda vez que o site tenta ser listado na Bolsa de Valores. Em 2010, a empresa lançou um IPO em Toronto, no Canadá, mas a tentativa foi frustrada devido à falta de investidores. Essa falha não é muito surpreendente, considerando o histórico de reações dos investidores dos Estados Unidos e Canadá em relação às ações de empresas ligadas a atos considerados imorais, tais como adultério, pornografia ou obscenidade.

    Um dos casos mais famosos é o do site de namoro online FriendFinder Networks, que foi renomeado a partir do Penthouse Media Group. Em 2010, o IPO do FriendFinder foi classificado como um dos maiores fracassos da história da tecnologia. Na ocasião, a empresa esperava arrecadar US$ 220 milhões, mas seu IPO acabou sendo arquivado e ela faliu em 2013.

    Se depender dos executivos do Ashley Madison, o destino do seu site será bem diferente. “Neste momento, o nosso foco é fazer o nosso dever de casa em Londres. É a nossa prioridade e a nossa segunda tentativa de IPO tem que dar certo. Nós não queremos repetir o que aconteceu na primeira vez”.

    O Ashley Madison afirma ser o segundo maior site de encontros do mundo, atrás apenas do Match.com. Atualmente, ele conta com 36 milhões de membros em 46 países ao redor do mundo. No Brasil, o Ashley Madison possui mais de 2 milhões de usuários inscritos.

  • Oposto do Tinder, aplicativo para celular ajuda o usuário a terminar o namoro

    Por: Edu | Em: Notícias | 01 de julho de 2015

    binder
    O aplicativo Tinder pode ter revolucionado um pouco a forma como as pessoas se conhecem na internet, mas um novo app acaba de chegar ao mercado inglês para fazer exatamente o contrário de seu precursor: romper o relacionamento. Binder, um trocadilho que mistura Tinder com bin, que em inglês significa lata de lixo, promete tirar a pressão de se terminar uma relação.

    Desenvolvido primeiramente para sem coração, o programa funciona assim: primeiro é preciso cadastrar o sexo, nome e telefone da pessoa com quem o usuário está se relacionando. Quando ele quiser terminar tudo, é só deslizar para a direita e escolher o motivo em uma lista brutal com coisas como “nosso namoro é tão deformado quanto a sua barba” ou “não sou eu, é definitivamente você o problema”.

    binder2

    Já o que está levando o pé pode receber a notícia por mensagem de texto ou telefonema que toca uma das mensagens de voz pré-gravadas pelo Binder, que são tão malvadas que chegam a ser engraçadas. Em uma das mais ‘pesadas’, ele chega a cantar uma paródia da música Radio Gaga, do Queen, em que a letra fala: “Seu namorado não te ama mais, ele odeia a sua cara, ele acha você uma chata. Ele chega a ficar enjoado só de ver você por perto”. Tudo isso com um sotaque escocês bem carregado, já que o aplicativo foi inventado por uma marca de cerveja da Escócia.

  • Homens sem paciência para acompanhar as mulheres no shopping tem agora a “Maridoteca”

    Por: Edu | Em: Notícias | 29 de junho de 2015

    Maridoteca

    A situação faz parte da rotina na maioria dos casais: elas adoram olhar calmamente as vitrines dos shoppings, enquanto o homem fica impaciente. O Blumenau Norte Shopping criou uma estratégia para tentar agradar aos dois. A Maridoteca é o primeiro espaço em Santa Catarina dedicado exclusivamente ao público masculino, onde eles poderão aproveitar o tempo livre jogando na mesa de pebolim, assistindo a um filme ou lendo.

    Agora as esposas e namoradas já poderão ter um bom argumento para dar aquela passadinha demorada pelas lojas. O espaço está localizado na frente da loja Casas Bahia, é gratuito e ficará aberto todos os dias das 10h às 22h.  Se o sinal de Wi-Fi for ótimo, também já poderá permitir que eles acessem suas redes sociais confortavelmente e façam tudo o que um smartphone permite.

  • Estudo revela a posição sexual mais perigosa na cama

    Por: Edu | Em: Notícias, Sexo | 28 de junho de 2015

    Homens, fiquem atentos: uma pesquisa divulgada no jornal Advances in Urology revela que metade das fraturas penianas acontece quando as mulheres ficam por cima durante uma relação sexual. No estudo, foram analisados o caso de 44 homens em três hospitais no estado de São Paulo, num período de 13 anos.

    Um dos motivos é o fato de a mulher controlar o pênis com todo o peso de seu corpo, o que torna complicada a tarefa de interromper a penetração se alguma coisa sair fora do planejado. O estudo ainda afirma que a posição mais segura para os homens é a do “missionário”, quando ele está por cima da mulher.

    sexo

  • Ciência explica porque mulheres postam foto fazendo biquinho

    Por: Edu | Em: Notícias | 26 de junho de 2015

    duckface1
    Cientistas sugerem que a escolha de fotos para aplicativos de encontros e a escolha dos parceiros por meio destes aplicativos depende muito mais de instintos primitivos do que de decisões racionais. E estas decisões instintivas podem ajudar explicar os selfies com biquinhos, as fotos feitas com taças de bebidas caras, e a razão de alguns homens agirem como bobos quando finalmente arrumam parceiros.

    Segundo o pai da teoria da evolução, Charles Darwin, humanos, como todas as criaturas, competem por um parceiro adequado. Na natureza, esta competição ocasionalmente envolve espancamento de adversários, mas grande parte das estratégias envolve algo para impressionar possíveis parceiros. Algumas aves, morcegos, lagartos e peixes se reúnem para que os machos possam se exibir e as fêmeas possam escolher um namorado com as maiores penas ou qualquer que seja o atrativo exibido pelo animal. No entanto, não existia algo assim para os humanos até o aparecimento de aplicativos como o Tinder.

    Estes aplicativos permitem que a pessoa analise muitos possíveis parceiros de uma vez e tudo o que a pessoa tem para a analisar é uma foto. Sean Rad, um dos fundadores do Tinder, afirmou recentemente que os usuários do aplicativo “entendem as fotos em um nível profundo”. E a ciência parece concordar com esta afirmação. Cientistas afirmam que humanos são programados para achar que certos traços são atraentes. Falando diretamente: homens são atraídos pela boa aparência enquanto que as mulheres dão mais mais valor a um parceiro com recursos para compartilhar.

    “Acho que ninguém fez uma pesquisa científica no Tinder, ainda”, disse Laurie Santos, professora de Psicologia na Universidade de Yale, nos Estados Unidos. A professora nota que muitos homens mostram fotos com carros esportivos ou relógios Rolex ou fotos de férias em lugares caros, ou seja, mostram os recursos. “Nós prevemos que as mulheres no Tinder devem tentar parecer sexy, enquanto os homens precisam mostrar suas coisas”, disse. Seguindo esta linha de pensamento, homens que procuram mulheres querem que elas sejam saudáveis e consigam ter filhos. Os ancestrais pré-históricos dos humanos tinham que tentar adivinhar quem era as mais férteis: mulheres com curvas e com cinturas mais finas que os quadris eram a melhor aposta.

    duckface

    E isto parece familiar até nos dias de hoje. Muitos usuários do Tinder falam sobre o número de mulheres fotografadas com uma pose típica: mão no quadril, uma perna dobrada, tudo para aumentar a curvas. Os homens também não escapam das poses: muitos deles mostram a barriga tanquinho. Pode ser que os músculos exibidos façam com que o fotografado pareça ser um caçador de mais sucesso e, por isso, um parceiro melhor. No entanto, os homens sem braços fortes ou barriga tanquinho não precisam se desesperar. Exibir um relógio caro ou carro esportivo também serve. De acordo com especialistas, mulheres procuram recursos mais do que a aparência, para cuidar das crias.

    Ecoando o que se vê no Tinder, as mulheres pré-históricas procuravam mais um homem com uma caverna boa e quente ou um bom arco e flecha para capturar o jantar. “Você vê muitos homens em fotos com carros esportivos, relógios Rolex ou em férias caras – mostrando os recursos”, disse a professora Laurie Santos.

    Também existe uma explicação científica para as fotos de mulheres com biquinho, ou, como é chamado em inglês “duck face” (cara de pato, em tradução livre). Cientistas calculam que homens acham atraentes as mulheres de lábios carnudos e maçãs do rosto altas. Na mente humana estes traços estão ligados à juventude e altos níveis de hormônio feminino, o estrogênio.

    Garotas que fazem o biquinho ou que estão sugando um canudo nas fotos estão enviando um sinal evolucionários, dizendo aos homens que elas provavelmente são bem férteis. Os dados do aplicativo também sugerem que as mulheres são bem mais exigentes nas escolhas do que os homens, e que eles agem de uma forma idiota quando conseguem uma parceira.

    Fonte: BBC