Descubra o que as garotas do Testosterona CAM estão fazendo agora - 24 horas online

O ano de 2016 pode ser lembrado por diversas coisas. Para uma pessoa mais nerd, é o ano que Pokemon provou que é melhor que Tinder. Para alguém que gosta de política, o ano que a presidente caiu. Para quem acompanha esportes americanos, 2016 foi o ano das aposentadorias de lendas.

Caso você tenha conhecimento dos nomes abaixo e acompanhe suas carreiras, entre no Quinto Quarto e veja os materiais especiais que fomos criando. Este texto é para quem não conhece tanto ter  algum contexto e comparação. Em 2016, perderemos Romário, Cruyff, Cristiano Ronaldo, Messi e Zidane no baseball, futebol americano e basquete. Só isso.

 

O jogador: David Ortiz

Que raios ele é: um dos maiores ídolos da história de uma das maiores franquias da história da histórica Major League Baseball.

Que jogador de futebol ele se compara: Romário

ps: ele ainda não se aposentou, mas está fazendo sua turnê de despedida e já disse que não volta atrás.

Imagina o seguinte.  Você torce para uma equipe muito tradicional do Baseball, de uma cidade grande. Esse time está amaldiçoado e não vence o único campeonato que disputa HÁ 86 ANOS. Não é como no futebol, que se você não vence a Libertadores, tem um Brasileiro/Estadual para te fazer colocar uma faixa de campeão.

E nesses 86 anos você chegou perto algumas vezes, só para perder de forma miserável. Isso tudo enquanto seu maior rival ganha um campeonato atrás do outro praticamente.

Pois bem, 2004, pensemos no baseball como se fosse futebol. “Semifinal” do campeonato. Seu time está enfrentando o arquirrival e logo eles abrem 3 a 0, rumo a mais uma final enquanto você chupa o dedo. Eis que surge um dominicano com uma barriga sempre evidente e nas horas mais importantes comanda uma reação que faz o jogo virar para 4 a 3, você eliminar seu arqui-inimigo e se classificar para uma final, que foi vencida facilmente.

O Boston Red Sox venceria mais dois campeonatos depois disso, todos com Ortiz no elenco. E ele se aposenta este ano. Irreverente, decisivo, acabou com um jejum sendo o cara, aposentando aos 40 anos. É o Romário do Baseball.

That right there is a HR swing. #BigPapi 💪

A post shared by Boston Red Sox (@redsox) on

O jogador: Peyton Manning

Que raios ele é: top 3 da sua posição, que é a mais importante do futebol americano, na história da NFL

Que jogador de futebol ele se compara: Cruyff

Já falamos de Manning aqui. Ele até poderia ser o Pelé, já que é o recordista absoluto da posição mais importante do esporte. Mas prefiro a comparação com o Cruyff: cerebral, liderou esquemas sofisticados e com alto conhecimento tático, mudava o jogo sendo um treinador em campo. Além disso, assim como Cruyff, ele não conseguiu ser o mais vitorioso de sua geração apesar de toda sua qualidade.

18.

A post shared by Denver Broncos (@broncos) on

O jogador: Kobe Bryant

Que raios ele é: o cara que fez a NBA crescer depois de um tal de Michael Jordan

Que jogador de futebol ele se compara: Messi

Kobe foi uma comparação difícil. Gostei de Messi. Poderia falar da habilidade no campo/quadra, a capacidade de decisão, a carreira vitoriosa. Mas farei outra comparação. O argentino chegou em um Barcelona que já era muito bom, mas logo começaria a cair, junto com o futebol de seu maior jogador (Ronaldinho). Kobe Bryant chegou na liga em um time que era bom e subiria naturalmente com a contratação do já sensacional Shaquille O’Neal. Messi e Kobe chegaram em uma situação que era legal e levaram ela para outro nível.

E se Messi pegou a tocha (não na tocha, mente suja) de Ronaldinho, Kobe pegou a tocha de Michael Jordan, que se encaminhava para o fim de sua carreira nos Bulls, ainda vencendo tudo e imitou tudo, até os trejeitos e estilo de jogo. O pós-Jordan foi de sucesso para a NBA muito por causa de Kobe. O pós-Ronaldinho no Barcelona foi um sucesso muito por causa de Messi.

24 hours ago #ThankYouKobe

A post shared by Los Angeles Lakers (@lakers) on

O jogador: Tim Duncan

Que raios ele é: ultravencedor, sem sentimentos e megaquerido

Que jogador de futebol ele é: Zidane

Tim Duncan nunca daria uma cabeçada em outro jogador em uma final de Copa do Mundo. Mas mesmo assim cabe: ambos são estrelas, mas não são midiáticos, calados, líderes por exemplo e com uma classe dentro de campo que não tem paralelo. Em homenagem a eles, nem vou me estender muito nas palavras.

After 19 seasons, Tim Duncan announces his retirement. #ThankYouTD

A post shared by San Antonio Spurs (@spurs) on

O jogador: Calvin Johnson

Que raios ele é: uma aberração da natureza

Que jogador de futebol ele é: Cristiano Ronaldo

#CrestSmile

A post shared by Detroit Lions (@detroitlionsnfl) on

Tem pessoas que nascem para um determinado esporte. Cristiano Ronaldo é forte, habilidoso, chuta com as duas pernas, cabeceia bem, finaliza bem, é vitorioso e tem liderança.

Calvin Johnson era o mesmo para a posição de wide receiver. Para quem não conhece, é o cara que recebe os passes do quarterback. Essa pessoa tem que ter velocidade, correr bem as rotas pré-designadas e conseguir se desvencilhar da marcação. Johnson era rápido como Usain Bolt, forte como Anderson Silva, inteligente como um jogador do xadrez (ele terminou sua carreira e voltou para a faculdade de engenharia) e alto como um jogador de basquete (1,96m). Não a toa foi um dos maiores do esporte.