Ninguém segura Cristiano Ronaldo! O português confirmou o favoritismo e foi eleito pela Fifa, nesta segunda-feira (09), o melhor jogador do mundo de 2016. O troféu foi entregue em evento batizado de Fifa The Best, realizado em Zurique, na Suíça. É a quarta vez que o português recebe o prêmio – as outras foram em 2008, 2013 e 2014.

Seu rival de sempre, Lionel Messi (Barcelona), nem estava presente no evento para ver a premiação de perto, mas se mantém na liderança com cinco prêmios conquistados (2009, 2010, 2011, 2012 e 2015). Messi foi batido esse ano por CR7 junto com o francês Antoine Griezmann (Atlético de Madri).

O vencedor recebeu 34,54% dos votos. Segundo colocado, Messi terminou com 26,42% e Griezmann, o terceiro, com 7,53%. O prêmio levou em conta votos do público e de jornalistas, além do de capitães e treinadores de seleções.

 

Passou o “Fenômeno”

Com a conquista, Cristiano Ronaldo superou Ronaldo “Fenômeno” e Zinedine Zidane em prêmios da Fifa. O brasileiro (1996, 1997 e 2002) e o francês (1998, 2000 e 2003) somam três títulos de melhor do mundo cada um.

Não deu pro Corinthians

Marlone era o representante brasileiro no ano na disputa do Prêmio Puskas, do gol mais bonito de 2016. O meio-campista, no entanto, foi desbancado pelo malaio Mohd Faiz Subri. Em votação popular no site da Fifa, Subri arrebatou 59,46% dos votos. Apesar da forte campanha do Corinthians nas redes sociais, Marlone ficou na segunda colocação com apenas 22,86%. A terceira colocada, a venezuelana Daniuska Rodríguez, teve 10% dos votos.

Falcão, Falcão!

Falcão, aos 39 anos, também foi lembrado e recebeu um prêmio da Fifa pela trajetória no futsal. Bicampeão mundial de futsal, Falcão defende o Sorocaba. Ele foi eleito pela Fifa o melhor jogador de futsal do mundo em quatro oportunidades: 2004, 2006, 2011 e 2012. Além disso, o brasileiro é o maior artilheiros da história dos Mundiais, com 48 gols.

Respeito

A cerimônia em Zurique teve homenagens a Carlos Alberto Torres e Johan Cruyff, falecidos no ano passado, e à Chapecoense, que sofreu um acidente de avião que matou 71 pessoas, entre elas jogadores, comissão técnica e dirigentes do clube brasileiro, além de jornalistas. O Atlético Nacional, de Medellín, ganhou o prêmio Fair Play.

O presidente colombiano do Atlético Nacional, Juan Carlos de la Cuesta (D), segura o prêmio “Fair Play” 2016 da Fifa

Time dos sonhos

O Real Madrid dominou a seleção de 2016 da Fifa/FIFPro, com cinco jogadores. Apenas dois atletas – Neuer e Daniel Alves – atuam fora da Espanha. O Brasil marcou presença com os dois laterais: Dani Alves na direita e Marcelo na esquerda.

Manuel Neuer, Dani Alves, Gerard Pique, Sergio Ramos, Marcelo, Luka Modric, Toni Kroos, Andres Iniesta, Lionel Messi, Luis Suarez, Cristiano Ronaldo.

Baita campanha

O italiano Claudio Ranieri, que conduziu o Leicester ao surpreendente título de campeão inglês, levou o prêmio de melhor técnico de 2016. Entre as mulheres, Silvia Neid, da seleção da Alemanha, foi a vencedora.

+ Os 5 momentos mais marcantes do futebol em 2016