Descubra o que as garotas do Testosterona CAM estão fazendo agora - 24 horas online

Aos 38 anos, Lampard pediu “arrego”. O maior craque da história do Chelsea pendurou as chuteiras após temporada apagada na MLS. Já era hora.

Foram longos e intensos 22 anos dedicados ao futebol. Tudo começou em 1994, na base do West Ham, time em que seu pai, aliás, fez sucesso na década de 70. Em 1995, já alinhava na Premier League.

Apesar de ter sua trajetória muito atrelada aos Hammers, foi no Chelsea, rival de Londres, que Lampard se encontrou. Ele chegou ao Stamford Bridge em 2001, quando as vacas magras ainda pastavam por lá. Manchester United e Arsenal comandavam o cenário local àquela altura. Ao Chelsea, restava o osso.

Em 2004, já dono da camisa 8 e um dos capitães da equipe, Lampard passou a saborear o filé. Com José Mourinho no banco, Frankie foi peça-chave no título inglês daquela temporada.

Os anos se passavam e Lampard, cada vez mais ídolo, não só arrebatava pela classe com que jogava, como também pela vocação em meter a bola pra dentro do gol.

Ele precisou de 13 anos para se tornar isoladamente o maior artilheiro da história do clube, com nada menos que 211 gols. E isso que estamos falando de um meia, que muitas vezes cumpriu função de segundo volante. Uma lenda!

Não bastasse isso ele é um dos três caras que superaram as 100 assistências em jogos de Premier League. Ao lado dele apenas Giggs e Rooney.

Um mito

Outro dado interessante. Sabe o Drogba? Então, em seu período de Chelsea ele foi às redes em 24 oportunidades depois de receber passes açucarados de Lampard pelo Campeonato Inglês. Nenhuma outra dupla foi tão parceira nesse quesito em duas décadas da liga mais legal do mundo. Frankie consagrava geral!

Uma pena que Lampard não tenha conseguido reproduzir na seleção inglesa o desempenho vestindo azul. Culpa do sempre amarelão English Team!

O que importa é que o torcedor do Chelsea ama Lampard e a gente vai sentir uma falta danada do seu jogo.