Testosterona CAM - 24 horas online.

Eu sou muito fã de filmes de faroeste, e os verdadeiros clássicos do estilo são todos muito antigos, como por exemplo Era uma vez no oeste (1968), Os Imperdoáveis (1992), No Tempo das Diligências (1939), e o clássico supremo do estilo, O Bom, o mal e o feio (1966). Até por isso, eu sou a favor das regravações, já que este material antigo raramente tem uma qualidade audiovisual boa.

Quando vi que o diretor Antoine Fuqua reuniu um elenco com Denzel Washington, Ethan Hawke e Chris Pratt pra refilmagem do clássico Sete Domens e um Destino (1960), eu já sabia que não tinha como dar errado, e foi o que aconteceu, o diretor acertou em quase tudo – mas ficou no quase.

Fuqua contou com a ajuda do seu amigo Nic Pizzolato (True Detective) pra fazer um filme bem legal, com uma fotografia linda, trilha sonora adequada, e boas atuações, sem mexer em praticamente nada do roteiro original, fazendo apenas algumas poucas modificações que em nada atrapalham o bom desempenho da obra.

O filme conta a história de Emma Culins, que procura alguém para deter os planos de Bartholomew Bogue, um minerador que tomou pra si todos os bens de uma cidadezinha no Oeste americano, assustando e matando a todos que se colocassem no seu caminho, inclusive o pobre marido da moça. Emma busca vingança e com a ajuda de um grupo de renegados e caçadores de recompensas, prepara sua pequena cidade pra se rebelar contra os bandidos.

O detalhe que fez a diferença

Até aí, tudo bem, o filme consegue ter tudo o que um filme de faroeste requer, sangue, muitos tiros, boas cenas de ação, um enredo bacana, mas se comparado ao original, algo fica faltando. Não temos muito tempo pra nos apegarmos aos personagens, enquanto no filme dos anos 60 cada um dos sete cowboys tem uma história pra contar, na refilmagem as coisas acontecem de uma forma mais rápida e a construção dos personagens e até mesmo do vilão, deixa um pouco a desejar. Então você quase não tem a chance de torcer pra alguém viver ou morrer, já que não teve tempo de se conectar a ele.

Denzel Washington dispensa maiores apresentações, e faz um soturno cowboy, com grande estilo. Chris Pratt está totalmente à vontade no papel de cowboy beberrão e que adora fazer gracinha, e Ethan Hawke completa o time de estrelas com uma atuação convincente.

O filme no geral é muito bom, mas corre o risco que qualquer refilmagem corre, ficar devendo ao original, e mesmo que seja por pouco, neste caso fez uma boa diferença.