Eu não sou o maior fã de animações que existe, por isso foi até uma surpresa pra mim mesmo quando resolvi assistir o episódio piloto de Big Mouth num daqueles dias em que você se pega imaginando o que assistir na Netflix enquanto o sono não chega. O resultado foi que duas horas depois eu estava começando o quinto episódio, mesmo com vontade de dormir.

Hormônios

A série é basicamente sobre a puberdade, mostrando os acontecimentos na vida de um grupo de pré-adolescentes, que passam por todos aqueles questionamentos que eu e você passamos nessa época maravilhosa de nossas vidas: encontrar um grupo de amigos, lidar com a sua sexualidade, amadurecer… tudo com aquele humor pastelão, e piadas estilo as que você contava na quinta série, e muitas piadas sobre pênis.

Mas o grande lance é que toda essa explosão de hormônios retratada em Big Mouth, é mostrada de uma forma quase absurda, com cenas de muito bom humor, e propositalmente exageradas, com situações constrangedoras e altas doses humor ácido.

Aliás, você percebe algumas influências de Family Guy e American Dad aqui e ali, que na verdade podem ser facilmente explicadas, já que o produtor é o mesmo das séries citadas, Andrew Goldberg.

A puberdade é uma grande insanidade

Mesmo que a trama não gire apenas sobre eles, os amigos Nick, Andrew e Jessi são os personagens principais, e é legal perceber como as mudanças em seus corpos vai afetando a amizade deles de diferentes formas, ora fortalecendo os laços de amizade, ora fazendo com que eles briguem pra valer, quem nunca passou por isso, não é mesmo?

As referências também contribuem pra deixar Big Mouth ainda mais legal, e elas vão desde a uma homenagem a Seinfield, até citações/aparições a Sylvester Stallone e The Rock, além de uma passagem muito legal que vai te fazer lembrar de Clube da Luta, também tem algumas tiradas com a própria Netflix.

Outra semelhança com as outras produções de Andrew, são os “seres extraterrestres”, como por exemplo o cachorro falante em Family Guy e o ET em American Dad, em Big Mouth esses personagens tem um papel especial. Você vai adorar conhecer o pervertido Maurice, ele é o Monstro dos Hormônios, e aterroriza a vida de um dos garotos, provocando ereções indesejadas em momentos inoportunos, e querendo que ele se masturbe o tempo todo, não darei muitos detalhes aqui, mas ele é sensacional.

Enfim, Big Mouth é um humor ao mesmo tempo leve e escrachado, recheado de passagens bizarras e constrangedoras, e que vai te remeter aos seus anos de juventude, e fazer te dar muita risada.

Leia também