Jogar videogame é uma das atividades preferidas de muito homem, e, principalmente na adolescência, um dos grandes sonhos masculinos é ter uma namorada que goste de games. Caso você não tenha realizado esse sonho ainda, mas gostaria de tentar converter sua digníssima numa gamer, hoje eu trago uma pequena lista de jogos que são uma boa porta de entrada para esse mundo.

Veja bem, a lista é pensada caso ela não goste de jogos. Já faz um bom tempo que videogame deixou de ser “coisa de menino” e tem muita moça que joga, principalmente as mais novas, e obviamente estas provavelmente já conhecem e talvez até joguem os jogos dessa lista – e isso é ótimo! Mas vocês não são o público alvo deste post, tá bom?

5. Overwatch

Overwatch é o mais recente lançamento da Blizzard, e um jogo acessível a diferentes tipos de jogadores. O jogo é basicamente um game de tiro competitivo onde duas equipes se enfrentam e devem cumprir um certo objetivo, seja ele escoltar uma carga até um certo ponto do mapa, capturar um local do mapa e mantê-lo, evitar que o time adversário entregue a carga na sua base e assim por diante.

A variação é  a grande sacada de Overwatch, seja nesses objetivos de batalha (afinal, a maioria dos jogos de tiro consiste em derreter o inimigo a bala antes e fazer qualquer outra coisa depois), e um dos principais pontos fortes está no número de personagens que o jogo oferece e no estilo de jogo único de cada um deles.

Cada personagem do jogo tem uma função em específico, e é muito provável que mesmo alguém que não tenha o costume de jogar vá gostar do jogo, afinal de contas, cada personagem é praticamente um jogo novo. Overwatch, hoje em dia, é um dos jogos com a maior diversidade de público exatamente por isso, praticamente qualquer pessoa vai encontrar algum personagem que goste dentro dele, e aí, meu amigo, você pode ter certeza que as horas do seu dia vão passar voando dentro dele.

4. Diablo III (principalmente no console)

Diablo III é outro grande jogo da Blizzard, e a versão de console dele é uma das melhores de se jogar com outras pessoas, principalmente caso você esteja tentando convencer a patroa a vocês passarem um pouco de tempo a mais na frente do videogame ao invés da Netflix.

No jogo, você deve evitar que o Diabo em pessoa tome conta do mundo, e pra isso você vai ter que matar muitos inimigos, abrir baús, melhorar seus equipamentos, desenvolver habilidades e assim por diante, e uma das melhores características da versão de console de Diablo é o fato do jogo funcionar com até quatro jogadores dividindo a mesma tela no mesmo videogame.

Dessa forma, não fica cada um no seu canto jogando, e você volta direto para os gloriosos dias do Super Nintendo e do PlayStation, onde se jogava muito mais com outras pessoas em casa, ao invés de a centenas de quilômetros de distância. Diablo III é um dos melhores jogos para o “couch coop action”, e também um dos melhores jogos para se começar a pegar o hábito de jogar videogame.

3. Super Mario Maker

Todo mundo jogou Mario uma vez na vida, mas geralmente, quem o fez, o fez na infância, e provavelmente conhece Super Mario World ao invés das edições mais novas. Caso você seja uma das 12 pessoas que tem um Wii U no Brasil, Super Mario Maker é um excelente jogo para se introduzir alguém no mundo dos games.

No jogo, você basicamente tem um editor de fases e pode criar o seu estágio de Mario, ou jogar em estágios criados por outros jogadores na internet. Além disso, o jogo ainda conta com uma série de estágios criados pela Nintendo, e estilos gráficos que remetem a Super Mario Bros. 3 (do NES), Super Mario World (do SNES) e New Super Mario Bros. (a nova versão 2D do jogo introduzida no Nintendo DS).

2. The Walking Dead

A Tellltale criou uma reputação gigantesca para ela com The Walking Dead, um jogo de aventura onde você basicamente escolhe o que falar e que ações vai tomar durante o jogo. Apesar do jogo ter o mesmo nome da série de televisão, The Walking Dead é baseado nos quadrinhos criados por Rober Kirkman, e traz praticamente apenas personagens originais (apesar de um personagem de The Walking Dead aparecer na Primeira Temporada e Michonne ter um jogo da franquia dedicado para ela).

No game, você vive a vida de Lee Everet, um professor universitário que, junto com Clementine (uma garota que Lee encontra logo após o começo do apocalipse) e os outros sobreviventes, tentam não sucumbir aos zumbis, à falta de comida e ao homem, a principal ameaça.

O jogo é simplesmente sensacional, e traz uma forte narrativa sobre conexões humanas, lembrando muito mais uma série de televisão do que um jogo. O começo dele pode até ser um pouco lento, mas conforme The Walking Dead avança, você descobre não só que você não pode salvar todo mundo, mas que você não consegue desgrudar do jogo até chegar no final dele. Depois de The Walking Dead, a Telltale ainda tem jogos baseados em Game of Thrones, Batman, De Volta Para o Futuro, The Wolf Among Us e outros, e a maioria deles valem a pena.

1. Until Dawn

Quem aí acompanhou a série de filmes Pânico quando era mais jovem? Until Dawn é basicamente Pânico: o videogame.

No jogo, você controla um grupo de adolescentes que foi passar a noite na casa de campo de um deles, um ano após uma tragédia com uma das garotas do grupo acontecer. Para o azar do grupo, eles acabam descobrindo que não estão sozinhos por lá, e que uma ameaça está à espreita, pronta para atacar ao menor deslize.

Until Dawn conta com vários atores conhecidos e uma série de sustos bem legais. Se você e a sua dingíssima são fãs de filmes de terror, principalmente os lançados no final dos anos 90 e começo dos anos 2000, Until Dawn certamente vai agradar.

7.711