Esteja sentado para conferir as fotos de Pit Magrin, feitas pelo Ivan, exclusivas para o Testosterona

 

Modelo e camgirl há pouco mais de um ano, Pit Magin gosta de tudo que envolve arte – se tiver sensualidade, melhor ainda! Com apenas 23 anos, a gata tem muitos sonhos. Um deles é de um dia ter a própria marca. De Mococa (SP) para o mundo, começou com selfies e não parou mais. “No começo de 2016 surgiu um convite de um fotógrafo pra um projeto dele de fotografia de nu, desde então me encantei pela nudez, sensualidade e me descobri como modelo e mulher”, conta.

É o destino, meo!

Dali em diante só surgiram mais convites e a gata começou a investir: “Vi que era algo que eu realmente amava fazer e que funcionava como uma terapia pra mim.  Sempre fui apaixonada por fotografia e desde criança fazia pose pra todo mundo, cresci fazendo selfies!”, brinca.

E por onde você andou que não viu a Pit Magrin por aí? Além de tudo, ela está solteira: “Não procuro relacionamento, mas se for pra ter alguém na minha vida que seja parceiro, que queira ouvir Fresno e assistir Naruto faz parte disso! (Risos)”.  Nem é pedir muito, vai?

Siga a Pit Magrin no Instagram

 

Olhar clínico

Experiente com as câmeras na área de produção de documentários e videoclipes musicais, mas aprendiz quando o assunto é “peladeza”, o fotógrafo Ivan conta que Pit foi a primeira modelo com quem fiz nu artístico: “Fiquei feliz demais em ter meu trabalho nessa aérea reconhecido logo nas primeiras experiências. No mesmo dia que fotografei a Pit, fiz da Nathi Suicide e gostei muito do resultado também”.

Para Ivan, que participou de um Workshop ministrado pela expert Kasha Lee, o importante em fotografar um ensaio sensual é perceber os gostos das meninas, escondendo os detalhes que elas não gostam do seu corpo e valorizando o que elas mais gostam. “Acho que a sintonia do fotógrafo com a modelo é muito importante, não adianta o fotógrafo gostar da foto se a modelo não gostou”, completa.

Siga o Ivan no Instagram

 

Making-of

Pit Magrin