Festas têm apenas um significado: dança do acasalamento. A unica diferença é que há um contexto, nos impedindo de deixar isso bem claro. Quando na realidade todos estão lá reunidos por apenas um objetivo: Fornicar. Podem me chamar de louco, ou de outras coisas  quaisquer, porém, analisando de forma fria e bruta, todos sabem dessa verdade. O relógio caro, a camisa, o sapato, celular. tudo é comprado por duas coisas, satisfação e procura de sexo, molhar o biscoito, afogar o ganso. Homens começam a beber pra poder dar aquela boa desculpa se algo acontece de errado na noite anterior, enquanto mulheres apenas por pensar em bebida já se consideram trêbadas começam a série de torcer o tornozelo, tirar o sapato reclamando de dor nos pés, mostrar a calcinha nude, borrar a maquiagem chorando pelo ex que elas perderam por própria culpa.

Festa é, antes de mais nada, competição. A luta pela fêmea mais bela e fértil, e a batalha pelo macho mais forte e rico. Elas com as pernas a mostra, eles com os carros. Assim as coisas funcionam, pelo que dizem, de boa forma. A dança é o momento de fingir ser alguém legal, para os homens a oportunidade de tocar, e para elas de evitá-los. Pois mais prazeroso que o próprio sexo para uma mulher, é a satisfação de evitar um homem, fazendo do pobre coitado o que elas querem. Mulheres, no geral, não prestam. Generalizando de forma objetiva, diria que mulheres são machistas até o ponto que as favorece, e feministas ao extremo para com seus próprios objetivos. Resumindo, direitos iguais, deveres “Ah, isso é coisa pra homem”.

Pra finalizar, ouso dizer que uma relação monogâmica, totalmente fiel, com poucos problemas é simplesmente impossível de existir. Homens traem, mulheres também. A explicação masculina é fácil, basta a mulher ser gostosa, ou simplesmente se lançar nua em sua frente, pronto! A traição ocorreu. Já as mulheres, são um pouco diferentes nesse quesito. Quando nós as traimos, a culpa logicamente é nossa, e quando elas cometem, a culpa é de quem? Nossa, óbvio. Amigo, lá vai um conselho, não espere coerência de seres tão irracionais. Somos culpados por nossas atitudes, e pelas delas. Em meio a tanta confusão de objetividade masculina, e ausência de lógica feminina, vou fazer uma visita à minha melhor amiga, que me espera gelada no frigobar, enquanto relaxo meus pensamentos conversando comigo mesmo.

Gustavo Pontes

41