O futebol americano tem caído cada vez mais no gosto dos brasileiros. A temporada da NFL, a National Football League, liga profissional dos Estados Unidos,  já tem “atrapalhado” alguns casais nos fins de semana. Isso porque os jogos são geralmente mais longos do que as partidas do nosso futebol e as regras são, digamos, mais complicadas.

Mas não precisa ser assim: você feliz e ela de cara amarrada pela casa. O editor do Testosterona Sports, Jean Vieira (torcedor do Indianapolis Colts e Denver Broncos), conseguiu unir a namorada ao gosto pelo esporte: “Ela gosta e muito de NFL, torce pelo Green Bay Packers. A gente meio que começou a acompanhar juntos e virou uma tradição nossa, aos domingos, comprar cerveja e petiscos para ver os jogos durante a tarde. Todo domingo assistimos ao máximo de jogos que podemos, é nosso programa”.

Pensando no bem geral dos relacionamentos, aqui vai um guia especial com o que a sua namorada precisa saber sobre NFL para acompanhar você sem sofrer (partimos do princípio que você não tem paciência para explicar). Mas também vale para você, homem, que ainda não conhece o esporte – esta é a sua chance de entender a essência do jogo.

Football on Field

Para montar este guia, contei com a (super) ajuda do Bruno Bataglin, torcedor do New Orleans Saints e editor do Quinto Quarto, site especializado em notícias sobre as ligas esportivas dos Estados Unidos, que respondeu pacientemente às minhas perguntas e explicou tudo muito didaticamente para vocês.

Então, vamos lá:

O ESPORTE

O futebol americano é um esporte altamente estratégico, onde cada time tenta superar o adversário armando uma jogada que supere a defesa do oponente e vice-versa. (Até aí, nenhuma novidade. Mas como funciona o jogo em si? Bom, vamos tentar explicar da forma mais simples possível…)

OBJETIVO

O football, como é chamado o esporte nos Estados Unidos, é um esporte no qual o objetivo principal é levar a bola (sim, aquele objeto oval) até o fim do campo do adversário (aquela zona pintada, com o nome do time, no final do campo). Essa área chama-se end zone. Quando um jogador de ataque entra naquela zona com a bola, ou faz a bola chegar até lá, ele marca um touchdown, a pontuação máxima no futebol americano, que vale seis pontos.

Depois de anotar um touchdown, ou TD para os íntimos, a equipe que está no ataque tem direito a um ponto extra, o chamado extra point, que vale mais um ponto. Neste lance, o chutador do time, o kicker, entra em campo para tentar acertar a bola naquelas traves gigantes, geralmente de cor amarela. Caso acerte, o time anota sete pontos (os seis do touchdown mais o ponto extra).

 

REGRAS

Mas há regras para o ataque poder avançar no campo. A equipe que está com a posse de bola, ou seja, no ataque, tem duas maneiras de ganhar território. Uma é correndo com a bola e escapando dos defensores adversários até ganhar o máximo de campo possível. Outra é lançando a bola, fazendo passes para os companheiros. O jogador responsável por distribuir a bola oval aos companheiros é o quarterback, principal atleta do futebol americano, a grande estrela do time. Esse jogador lança a bola oval e tenta fazê-la chegar aos seus recebedores, que precisam agarrá-la enquanto ela estiver no ar, ou seja, não podem deixá-la cair. Neste caso, há um passe completo, um lançamento que chegou precisamente no seu alvo. O jogador que agarra a bola, depois do lance, pode correr até onde conseguir com a bola, ganhando ainda mais território, e inclusive pode chegar até a zona de pontuação do adversário para fazer um touchdown.

Caso um defensor derrube o jogador que recebeu a bola logo depois do passe, aí a jogada termina e a próxima começa de onde parou, ou seja, até onde a bola chegou. Na corrida com a bola, a situação é a mesma: vale o máximo avanço do atleta que está com a bola.

Mas há uma dinâmica para que o ataque avance a bola. Os times não têm chances infinitas de irem descendo o campo. Quando um time começa no ataque, ele tem quatro tentativas para avançar uma distância de dez jardas (que é o sistema métrico utilizado no futebol americano). Essas tentativas são chamadas de ‘descidas’, em português, ou ‘downs’, em inglês. Na primeira descida, ou first down, o time começa tentando ganhar o máximo de jardas possível (ele pode ganhar as dez em uma única chance) e, caso ultrapasse o mínimo que precisa de distância, a equipe ganha mais quatro tentativas para avançar mais dez jardas.

Entretanto, é bem complicado ganhar território, pois as defesas são muito bem preparadas. Assim, vamos supor que, na primeira descida, a equipe no ataque só consiga avançar duas jardas. Neste caso, o time terá uma segunda descida (a segunda tentativa) para oito, ou seja, das dez que precisava, ganhou duas, então ficaram oito ‘sobrando’. Neste caso, o padrão utilizado para se referir a esta situação é 2ª para oito (ou second and eight, em inglês). Na segunda tentativa, se a equipe ganha mais quatro jardas, a situação vira uma 3ª para quatro (8 que faltavam menos 4) e assim sucessivamente. Caso na terceira tentativa a equipe avance as quatro que faltavam, ela ganha mais quatro tentativas, ou downs. Desta forma, o ataque vai tentando avançar o campo até chegar na zona de pontuação do adversário.

Caso uma equipe chega à quarta descida e ainda falte jardas para ela ganhar, ela pode tomar duas decisões: ou arriscar, correndo o risco de não conseguir as jardas que faltam, e perder a bola, cedendo a posse para o adversário, ou então dar um chutão, o chamado ‘punt’, para forçar a equipe adversária a começar no ataque em uma posição pior, ou seja, mais no fundo do campo.

Há também uma terceira possibilidade.  Caso o time de ataque não avance as jardas necessárias, mas já esteja perto das traves gigantes, do ‘gol’ do futebol americano, a equipe ofensiva pode mandar seu kicker, seu chutador, entrar em campo para tentar marcar o gol, que no futebol americano vale três pontos. Caso o chutador seja preciso, ele anota o chamado ‘field goal’ e adiciona mais três no placar do seu time. Caso esse time X já tivesse anotado um touchdown, ele agora estaria ganhando por 10 a 0.

Assim, a cada pontuação ou perda de bola, as duas equipes que estão se enfrentando se revezam no ataque e na defesa, uma hora tentando impedir o adversário de entrar na sua end zone e, em outro momento, tentando entrar na zona de pontuação do oponente.

TEMPO DE PARTIDA

Um jogo é dividido em quatro tempos, ou quartos, de 15 minutos cada um, totalizando uma hora de jogo em si. Porém, como o relógio para cada vez que o time de ataque erra um passe ou quando o jogador que estava correndo com a bola sai pela lateral, a partida costuma durar três horas. Pode parecer cansativo, mas a dinâmica do esporte exige isso, pois os times precisam combinar o que vão fazer no ataque e na defesa antes de cada jogada.

QUANDO ACONTECEM

A NFL, em sua fase de classificação, chamada de temporada regular, tem partidas nas noites de segundas e quintas-feiras e aos domingos (o dia no qual há mais partidas). Durante os playoffs, a fase de mata-mata, as partidas são sempre aos sábados e domingos. Já o Super Bowl, a grande final do futebol americano, é sempre realizado no primeiro domingo de fevereiro.

O CAMPEONATO

A temporada regular  é composta por 17 semanas, ou seja, cada time joga 16 partidas e folga em uma semana. Depois, há três fases de playoffs (wild card, rodada de divisão e final de conferência) antes da decisão, o Super Bowl.

A NFL tem, ao todo, 32 times. A liga é dividida em duas conferências, que são a NFC (Conferência Nacional) e a AFC (Conferência Americana). Cada uma é composta por 16 times. Dentro dessas conferências há quatro divisões (Norte, Sul, Leste e Oeste), cada uma com quatro equipes.

Cada uma dessas divisões, esses grupos menores dentro de cada conferência, é composta por quatro times (4×4 = 16). Classificam-se para os playoffs, ou seja, para fase de disputa pelo título, os líderes de cada uma das divisões e mais os dois melhores que sobraram de toda a conferência.

Na NFC, por exemplo, avançam à pós-temporada (como também é chamado os playoffs) o líder da NFC Norte, o líder da NFC Sul, o líder da NFC Leste e o líder da NFC Oeste. Além desses quatro, passam também os dois melhores que sobraram em toda a NFC, ou seja, os dois times que passaram na ‘repescagem’, ou wild card. Assim, seis times se classificam na NFC e seis times se classificam na AFC, totalizando 12 times nos playoffs. De cara, 20 são eliminados.

Nos playoffs, os dois times de cada conferência que passaram na repescagem mais os dois times de pior campanha entre os líderes de divisão disputam uma fase extra chamada wild card round, ou rodada de wild card. Já os dois melhores entre os líderes de divisão, os dois com maior número de vitórias entre os seis classificados na conferência, folgam na primeira semana de mata-mata.

Na rodada de wild card, dois times se classificam em cada conferência e avançam para a rodada de divisão, ou divisional round. Dos dois times que folgaram, o de melhor campanha pega o de pior campanha que avançou do wild card e o de pior campanha entre os dois que folgaram pega o de melhor campanha entre os que saíram do wild card.

Na rodada de divisão, que é uma espécie de quartas de final, são dois jogos por conferência e deles saem os dois classificados da NFC e os dois classificados da AFC para a final de conferência, ou Conference Championship. Nestas ‘semifinais’ é que se decidem os representantes de cada uma das conferências no Super Bowl. A final da NFL é sempre entre um representante da NFC e outro da AFC.

TIMES

É sempre legal conhecer pelo menos os nomes dos times da NFL. Pois então, vamos a eles.

Conferência Americana (AFC):

Leste: Miami Dolphins, New York Jets, Buffalo Bills e New England Patriots
Norte: Cincinnati Bengals, Pittsburgh Steelers, Baltimore Ravens e Cleveland Browns
Sul: Tennessee Titans, Houston Texans, Indianapolis Colts e Jacksonville Jaguars
Oeste: Denver Broncos, Oakland Raiders, Kansas City Chiefs e San Diego Chargers

Conferência Nacional (NFC):

Leste: Philadelphia Eagles, Washington Redskins, Dallas Cowboys e New York Giants
Norte: Minnesota Vikings, Detroit Lions, Chicago Bears e Green Bay Packers
Sul: Carolina Panthers, Atlanta Falcons, New Orleans Saints e Tampa Bay Buccaneers
Oeste: Seattle Seahawks, San Francisco 49ers, Arizona Cardinals e St. Louis Rams

JOGADORES

Cada time de futebol americano é dividido, basicamente, em três unidades:

Ataque: unidade que tenta marcar pontos

Quarterback: o líder do time, que decide as jogadas que serão feitas e distribui as bolas, tanto nas mãos dos corredores quanto com passes para os recebedores; também pode correr com a bola. Grandes nomes: Tom Brady (também conhecido como marido da Gisele Bündchen), do New England Patriots, Peyton Manning, do Denver Broncos, Drew Brees, do New Orleans Saints, Aaron Rodgers, do Green Bay Packers, Russell Wilson, do Seattle Seahawks (atual campeão do Super Bowl) e Colin Kaepernick, do San Francisco 49ers.

Running back: jogador que tem como função principal correr com a bola, mas também recebe passes, como um recebedor adicional.

Wide receiver: o recebedor de bola, que fica posicionados nas laterais do campo e mais centralizado, às vezes, para receber passes em jogadas aéreas. Grandes nomes: Calvin Johnson, do Detroit Lions, Larry Fitzgerald, do Arizona Cardinals, Brandon Marshall, do Chicago Bears, A.J. Green, do Cincinnati Bengals, e Julio Jones, do Atlanta Falcons.

Linha ofensiva: a linha ofensiva tem como funções proteger o quarterback, servindo como uma parede, e também abrir espaços, com bloqueios, para as corridas do running back. São os jogadores que ficam agachados. Os cinco jogadores que ficam posicionados na linha ofensiva, da esquerda para a direita, são o left tackle, o left guard, o center (o que passa a bola debaixo da perna para começar a jogada, em lance que chama-se snap), right guard e o right tackle.

Defesa: unidade que impede os adversários de marcar pontos
Especialistas: unidade que entra em campo em situações de chutes (field goal, punt) e em situações de retorno de chute, tanto de kickoff (chute que inicia o jogo ou que recomeça após uma pontuação) ou punt (chute dado pelo time de ataque em quartas descidas).

Linha defensiva: os jogadores que atacam a linha ofensiva do adversário e tentam derrubar o quarterback oponente e os corredores. Na linha ofensiva há defensive tackle e o defensive end. Grandes nomes: J.J. Watt, do Houston Texans, Darrelle Revis, do New England Patriots, Richard Sherman, do Seattle Seahawks, Von Miller, do Denver Broncos, e Patrick Peterson, do Arizona Cardinals.

Linebacker: é o jogador que ficam posicionado logo atrás da linha defensiva e, nessa posição, o atleta defende os passes dos adversários, marcando os recebedores, e tenta conter os corredores adversários. Geralmente os times têm três ou quatro linebackers, dependendo do sistema defensivo da equipe.

Cornerback: jogador que marca o wide receiver adversário, ficando assim posicionado na lateral do campo; geralmente os times jogam com dois ou até três cornerbacks.

Safety: jogador que fica mais no fundo do campo e geralmente serve para defender os passes longos e corridas.

Especialistas: unidade que entra em campo em situações de chutes (field goal, punt) e em situações de retorno de chute, tanto de kickoff (chute que inicia o jogo ou que recomeça após uma pontuação) ou punt (chute dado pelo time de ataque em quartas descidas).

 

SUPER BOWL

A final da National Football League é um dos eventos esportivos mais assistidos em todo o planeta e é um espetáculo à parte, inclusive com os famosos shows do intervalo. Nos últimos anos, tivemos Black Eyed Peas, Beyoncé, Bruno Mars, Bruce Springsteen e outras estrelas. No Super Bowl XLIX (a 49ª edição da final), que será em fevereiro de 2015, há boatos de que o show será de Rihanna.

Quanto ao jogo em si, o Super Bowl é o evento esportivo mais importante dos Estados Unidos e os campeões da NFL são chamados de World Champions, os campeões do mundo, mesmo com o esporte sendo disputado em alto nível somente na América do Norte.

 

GLOSSÁRIO

O futebol americano é um jogo de muitas expressões técnicas.
Snap: o início da jogada no futebol americano, é quando o jogador mais centralizado na linha ofensiva, o center, passa a bola debaixo da perna para entrega-la a seu quarterback.

Fumble: quando o jogador que está carregando a bola, seja ela um corredor, um recebedor ou o próprio quarterback, derruba a bola no chão; se ela escorrega da mão, a bola é ‘viva’, ou seja, qualquer jogador pode recuperá-la e pegar a posse de bola para sua equipe.

Interceptação: quando o quarterback adversário lança um passe errado para seu recebedor e o defensor da outra equipe pega a bola no ar. É um roubo de bola e o time que estava no ataque perde a posse de bola.

Holding: falta na qual o jogador que está fazendo o bloqueio, geralmente um atleta de linha ofensiva, agarra o oponente pelo uniforme, por exemplo. O time de ataque recua dez jardas no campo como penalidade.

False Start (ou saída falsa): quando o jogador de linha ofensiva se mexe antes do snap, ou seja, do início da jogada. O time infrator perde cinco jardas.

Offside: quando um jogador de defesa ultrapassa a linha de começo da jogada, a linha de scrimmage, antes do início do lance. O time infrator cede cinco jardas ao ataque.

Sack: quando o quarterback, com a posse de bola, é derrubado pelo defensor antes de conseguir fazer o passe ou entregar a bola ao running back. É um lance no qual a defesa força o adversário a perder jardas.

Tackle: a técnica de derrubar o jogador que está com a bola para impedir que ele avance mais no campo; é o fundamento básico do futebol americano.

Se você teve paciência e leu até aqui, confira a lista dos 5 melhores times para torcer, segundo o editor do Testosterona Sports, e uma seleção  de sites e perfis que ele montou para você acompanhar a NFL e saber mais:

 

EQUIPES PARA ACOMPANHAR

Denver Broncos: time onde joga Peyton Manning, um dos maiores quarterbacks de todos os tempos.

New England Patriots: time de Tom Brady, o quarterback que é marido da Gisele Bündchen. Mas não só por isso, o cara joga muito, é um dos maiores de todos os tempos também. Sem falar da qualidade do time.

Green Bay Packers: equipe da cidade de Green Bay, que possui pouco mais de 200 mil habitantes e um estádio (Lambeau Field) para 74.00 pessoas. A cidade vive em função do time. Os torcedores são voluntários do estádio, limpam, tiram a neve, ajudam a preservar o lugar. Foram eleitos pela Forbes os melhores torcedores da NFL.

Pittsburgh Steelers: é a franquia que possui mais títulos de Super Bowl, 6 conquistas. Sem falar de seu quarterback e líder Ben Roethlisberger, ou apenas Big Ben, um dos caras com mais raça na liga.

Seattle Seahawks: Último campeão do Super Bowl. Possui jogadores bem carismáticos, um quarterback novo e muito talentoso. Além de uma torcida que é denominada “12th Man”, ou seja, é um jogador a mais no jogo devido ao barulho que faz no estádio e capacidade que tem de atrapalhar o time adversário.

QUEM TRANSMITE

Canais de TV no Brasil:  ESPN e Esporte Interativo

Online:  Game Pass

Os 3 melhores perfis no Twitter

@oQuarterback

@nfldeboteco

@tmwarning

 

Os melhores sites/blogs

The Concussion – http://www.theconcussion.com/

End Zone Brasil – http://endzonebrasil.com.br/

Site oficial da NFL: http://www.nfl.com/

10 Jardas – http://www.10jardas.com/

671