A ativista suíça Milo Moiré realizou uma ação bem diferente em três grandes cidades na Europa, Düsseldorf, Londres e Amsterdam. A moça cobriu as partes íntimas do seu corpo com uma caixa que tinha um buraco onde era possível colocar as mãos, e convidou pessoas estranhas nas ruas para tocá-las. Os transeuntes, homens e mulheres puderam tocar seus seios e vagina dentro da caixa.

Havia uma só restrição, apenas aos adultos foi permitido participar da ação. Aqueles que desejavam tocar os genitais de Moiré tinham para isso 30 segundos.

Milo disse que a sua intenção era mostrar que as mulheres podem decidir por si mesmas como e quando querem ser tocadas, e quando não querem. “Estou aqui pelos direitos das mulheres e da autodeterminação sexual” completou a ativista. A artista declarou que tem chamado a atenção do público para as questões de violência sexual. Ela observou que as mulheres assistem a performance com grande interesse. “Há sexualidade masculina e feminina. As próprias mulheres devem decidir quando e quem pode tocá-las”, explicou Moiré. No entanto, Milo Moiré acabou por ser detida por atentado ao pudor.

Veja o vídeo:

Fonte: Daily Mail