O que você pensaria sobre um curso chamado “Bitch!”? O nome polêmico, cuja tradução literal é “cadela” ou “prostituta”, é acompanhado do subtítulo “O poder da mulher”. A ideia partiu da cabeça de seis mulheres, com os objetivos de aumentar a autoestima feminina através da aceitação do seu poder, debater o fator subversivo da beleza, quebrar o estigma de “mocinha” e dar dicas sobre sexo abertamente. Coordenado pela filósofa e escritora Carol Teixeira, o programa terá oito aulas temáticas, nas noites de sexta-feira de abril a junho, em Porto Alegre. Deve chegar a São Paulo e Rio no segundo semestre.

“Bitch” é um nome irônico, surgiu para ser transgressor. Sugere algo que não é de fato. Quando veem uma mulher poderosa, a primeira ideia é chamá-la de piranha. O principal mote do curso é aceitação, pela mulher, do seu poder sexual. Para a mulher, é importante se sentir segura na cama, mas isso não quer dizer que ela seja piranha. As mulheres que já se inscreveram são jovens, pós-feministas e de cabeça aberta. Vai ser tipo uma festa, um encontrinho de amigas, como um banheiro feminino, um pré-night com cerveja liberada – explica Carol, que faz Mestrado em Filosofia na PUC-SP e é colunista da revista “VIP”.Só mulheres com mais de 18 anos poderão participar. Carol dará a aula de abertura sobre “O poder da mulher” junto com Marcia Tiburi, professora doutora em filosofia pela UFRGS. Na sequência, virão as aulas temáticas “Anti-mocinha”, com a blogueira Clara Averbuck; e  “Quebrando os tabus do sexo”, com Carol e a apresentadora do programa “Papo Calcinha” Pietra Príncipe.

– A ideia é chamar mulheres poderosas para que possam discutir de forma profunda. Quisemos trazer nomes de peso. A Vic é uma referência na maquiagem. O Nelson Motta se relacionou ao longo da vida com mulheres muito poderosas, com personalidades muito fortes, e tem uma visão masculina de quem esteve ao lado delas. Não precisamos de um igualdade ilusória em relação ao homem. Acho uma delícia ser diferente. Meu papo com a Pietra sobre os tabus sexuais vai ser superpolêmico – promete Carol.

Fonte: O Globo

Consultamos o Sr. Chuk Norris a respeito desta notícia e ele nos deu a sua opinião, veja: