Um dos assuntos do dia hoje no Twitter foi o lançamento deste vídeo:

Há limites para a temática pornô? Se depender de títulos como “Twittando e Transando”, longa-metragem em fase de produção nos EUA, a resposta é não. A investida da Sexxxy Vídeo com mote “geek” sai em dezembro no Brasil. Feito nesta quarta-feira (28), o anúncio da produção ocorreu por meio do próprio serviço de microblogs.

“Inicialmente, a produção será vendida apenas para locadoras. Depois, na internet, a R$ 40” diz o diretor de marketing da Sexxxy Vídeo, Leandro Moran.

twitporn

E qual seria a trama? “A ideia principal é basicamente essa: a menina no computador, narrando o que tem feito, entre amigas. Ela fala para o namorado vir…” e daí em diante cumpre-se o protocolo de filmes com sexo explícito. Na obra, os seguidores também fazem parte da vida sexual da jovem.

Não se trata, contudo, da primeira produção em que tecnologia e sexo coexistem. “Lançamos, no mês passado, o filme ‘As Orkuteiras’, que é bem legal. Não tem tanta história, não dá para criar tanta coisa em cima do Orkut”, pondera Moran.

“O mercado pornográfico anda em dificuldade faz tempo. Mas em filmes temáticos como esses, a gente acerta”, comemora o gerente. “A tecnologia é meio tendência, é a moda, mas não associo [o tesão] à tecnologia. Ela é só uma situação do momento.”