André Filho

Existem coisas na vida que, se pararmos para prestar atenção e analisar, são bastante curiosas e um tanto intrigantes. Um grande exemplo é a imensa quantidade de homens perdidamente apaixonados por voluptuosos volumes, de formato muitas vezes arredondado, mas de formas, e cores, e jeitos mil. É instigante imaginar o porquê de tanta admiração por essas obras divinas.

Quem sabe, em algum momento da criação, o homem andasse distraído demais, não estivesse prestando atenção no que fazia e, enfim, não conseguia lidar com a tarefa que o divino lhe dera. Então, pensando magnificamente, Deus, além de criar a mulher, para nos dar juízo, ainda colocou os seios como forma de chamar e prender nossa atenção. São hipnotizadores por natureza e não tem escape. Não importa o tamanho, forma, cor, são criações plenas e quase com vida própria. Mas, mesmo com o objetivo de prender nossa atenção, de encantar e seduzir, usados, muitas vezes, de forma trapaceira, recebemos uma importante missão: cuidar. Todos nós, sem exceção. Homem, mulher, tanto faz. Todos nós estamos sujeitos a doenças como o câncer de mama.

Os peitos, além de toda essa questão divina, são uma grande (no sentido figurativo. Não literal) concentração de conceitos. São a parte do corpo, principalmente, feminino, que mais une significados e explicações. E tudo varia de acordo com espaço-tempo. Tá vendo? Nem você sabia da tamanha importância e complexidade dos seios que você tanto ama. Desde significados sexuais, até significados de empoderamento e liberdade, os seios também perpassam pelo sentido de dar vida, cuidado e carinho. Ou seja, são verdadeiros artefatos históricos e filosóficos. Tendo, portanto, o merecimento de ter um cuidado sem igual. Eu sei que você nunca mais olhará para os peitos da mesma forma. E abraçará com afinco a missão que recebemos de preservá-los.

“Ahh, lá vem papo chato de se cuidar. Pensei que era post engraçado, com peitos e nudes!”

Fran Vergari

Você já deve ter ouvido falar sobre o Outubro Rosa, mas se até hoje não sabe muito bem do que se trata, temos um bom motivo para você se interessar: homens também podem ter câncer de mama. Todo ano, no mês de outubro, o mundo volta sua atenção para a importância da prevenção e diagnóstico precoce do câncer de mama. Grandes marcas fazem campanhas, trocam as cores de seus logos, revertem partes de vendas para ongs e instituições relacionadas a luta contra o câncer, promovem eventos especiais para o mês. No esporte também vemos manifestações de apoio.

Outubro Rosa no Testosterona 🎀🌸🙋🏻🙆🏻💁🏻🌸🎀

A post shared by Francini Vergari (@franvergari) on

O câncer de mama é o segundo tipo de câncer mais comum entre as mulheres (fica atrás apenas do cancer de pele). Mas se você acha que é um problema exclusivo das mulheres, volte duas casas. Apesar de raro, ele se manifesta em homens, sim. Estudos mostram que, a média de idade dos homens que apresentam a doença varia de 50 a 70 anos. Entre as principais causas da doença nos homens estão as alterações genéticas e hormonais, alimentação rica em gorduras, excesso de álcool ingerido, além do uso de anabolizantes ou de hormônios. Mulheres acima de 40 anos devem fazer o exame preventivo, a mamografia, anualmente. E as que têm casos anteriores na família, devem fazer já aos 25. Homens também devem ficar atentos ao aparecimento de “carocinhos”.

E, por mais um ano, o Testosterona apoia a campanha do Outubro Rosa e convida todo mundo, homens e mulheres, a cuidarem bem da própria saúde.

 

169