Quem enviou a história dessa semana foi o Adriano Porto e ele jura que a tal história aconteceu com um amigo dele, mas vocês sabem a teoria do “eu tenho um amigo que…”, bom, é uma história hilária:

Isso aconteceu quando ele tinha entre 16 e 17 anos, estava ficando uma menina há algum tempo e queria assumir um namoro de verdade pela primeira vez e era com ela que ele queria isso. Ele acabou marcando de ir ao prédio onde ela morava, pra ficar com ela lá, e “oficializar” o namoro.

Ele foi ao prédio dela e ficaram namorando no pilotis do prédio, quando de repente bate àquela dor de barriga, do nada, e ele começar a suar, sem sabe o que fazer, não conseguia disfarçar, ela acabou percebendo que tinha algo estranho com ele e perguntou se ele estava bem, quando ele confessa, completamente constrangido, que precisava ir ao banheiro.


Ela com a maior boa vontade disse que tudo bem que podiam subir assim aproveitava e conhecia o pai dela e lá foram os dois, ela contente pois ia apresentar o namorado aos pai e ele duplamente constrangido por ir conhecer o pai dela naquela situação.

Chegando ao apartamento o pai dela deitadão no sofá sem camisa todo a vontade olha para o moleque e já vai pegando a camisa cumprimenta o rapaz todo receptivo e ele todo sem graça já vai perguntando onde é o banheiro para a menina, ela indica e ele sai apressado, o pai dela fica com cara de quem não ta entendendo nada, mas ele nem liga, só quer saber de se aliviar!

Ele, em fim, no banheiro, mal tira a calça e já se alivia na privada, continua tirando a roupa enquanto se alivia, quando olha pros lados e nota que não tinha nem papel nem “ducha higiênica”, terminou o “serviço” e como já tinha pago mico demais por aquele dia, resolveu se virar com o que tinha.

Como ele não podia deixar uma cueca suja no banheiro da garota ele resolveu se virar na pia, isso mesmo, ele se virou de ladinho levantou uma perna ligou a torneira e foi fazendo o “serviço”, só que a agua começou a escorrer pela perna de apoio, a pia era daquelas pequenas sem base, ele acabou escorregando com o chão e pé molhados, caiu sentado na pia, a pia não agüentou com o peso dele e caiu ele e a pia, que acabou quebrando no chão e cortou a bunda dele.

O pai da garota começa a bater na porta desesperado, o moleque se levanta coloca a calça do jeito que tava abre a porta e sem dizer nada com a maior cara de choro vai embora e nunca mais teve coragem de falar com a garota.

Hoje esse “garoto” está no segundo casamento, tem 36 anos, 2 filhas e oito pontos na bunda!

Assumir relacionamento pra família já não é fácil, na adolescência então nem se fala… E o rapaz ainda dá uma má sorte dessa, tudo por causa de um misero papel higiênico, trauma pra vida inteira, ainda bem que, pelo visto, o cara superou, assumindo até um casamento, mas oa oito pontos na bunda continuam lá como lembrança.

Foi, sem dúvidas, um pseudo-namoro inesquecível!

See you portadores de pênis.

Ps: Se você também tem uma história pra contar, envie para [email protected]

45