Descubra o que as garotas do Testosterona CAM estão fazendo agora - 24 horas online

metallica-1
O Metallica foi a primeira grande banda de Heavy Metal da história, não estou desmerecendo a importância de bandas como Iron Maiden e Black Sabbath, mas é que o Metallica conseguiu elevar o patamar do metal a outros níveis, com uma abrangência muito maior e uma verdadeira legião de fãs. No final dos anos 80 e começo dos 90, quando a MTV ainda exibia clipes e basicamente era um canal de música, o Metallica conseguiu espaço em meio a estrelas do mundo pop, mesmo sendo uma banda essencialmente de Heavy Metal,

Não é qualquer um que consegue vender mais de 115 milhões de álbuns. Claro que muitas outras bandas também ajudaram a difundir o estilo, mas o Metallica levantou a bandeira do metal e emplacou nas rádios do mundo todo músicas extremamente técnicas e complexas, não raro com mais de 6 minutos de duração. Vale lembrar que assim como hoje, já naquela época, as rádios davam preferência pra músicas estilo “Pop FM pra massa” com 3 minutos de duração e refrão grudento.

Em 1990 eles começaram a se reinventar, o famosíssimo “Black Album” dava indícios de que a banda começava a flertar com uma sonoridade diferente, cada vez mais rock, deixando de lado as composições mais complexas. Em 1994 eles cortaram os cabelos, deixaram o som mais acessível e dividiram a opinião dos fãs com o polêmico “Load“. Os caras conseguiram irritar alguns fãs que preferiam aquela pegada mais pesada de antigamente, mas por outro lado, conquistaram uma parcela ainda maior de admiradores, o Metallica ficou maior ainda!. Na minha opinião, o grupo passou de uma ótima banda de metal, pra uma boa banda de rock, e desde então eles conseguiram tranquilamente transitar entre estes dois mundos que não são tão distintos assim, com alguns altos (“Garage, Inc” e “S&M“) e baixos (“Death Magnetic” e “St. Anger“). Vale lembrar que uma banda do porte do Metallica pode se dar ao luxo de fazer álbuns que agradem a si mesmos, e não algo só pra agradar seus fãs, por isso eu respeito muito todos os álbuns da banda, só não ouço muito os que eu não gosto, e vida que segue.

Como os últimos lançamentos da banda foram bem fracos, confesso que a minha expectativa pra este novo álbum era baixa, e eu já estava me preparando pra ver uma das minhas bandas favoritas definhar. Porém, Hardwired … To Self-Destruct, o novo álbum de James Hetfield e companhia, está em primeiro lugar nas paradas de 57 países, o motivo disso? O álbum é bom pra cacete! Além disso, a banda investiu pesado no lançamento do novo trabalho, e soltou clipes de absolutamente todas as músicas no Youtube.

Ouvi o álbum inteiro pelo menos umas 10 vezes antes de escrever sobre ele, e a minha impressão é que finalmente o Metallica conseguiu juntar elementos de todas as fases da sua carreira e reunir de forma coesa num único trabalho, então o que temos aqui é a bagagem de uma banda com mais de 30 anos de carreira. O álbum abre com a rápida Hardwired, que é pesada e direta, e te transporta pra sonoridade do primeiro álbum do quarteto, não tinha como começar melhor. Na sequência vem Atlas, Rise!, com riffs que parecem uma homenagem ao Iron Maiden e um refrão poderoso e agressivo, bateu até saudade dos anos 80.

Moth Into Flame poderia tranquilamente estar no Black álbum, ela é agressiva e melódica ao mesmo tempo, as guitarras são diretas e o solo de Kirk é muito bom! É sem dúvida uma das melhores músicas do álbum, se não for a melhor! Dream No More tem uma sonoridade mais moderna, é mais cadenciada e me parece diferente de tudo o que o Metallica já fez até hoje, acho que os fãs mais antigos não vão gostar muito dela, mas eu achei muito legal, principalmente o vocal arrastado de James.

Outros destaques são: Confusion, que é outro bom exemplo da mescla de elementos de todas fases da banda, a sombria Am I Savage? que lembra um pouco o Black Sabbath em alguns momentos, e Murder One, que é uma homenagem ao eterno Lemmy, líder do Motorhead. A versão Deluxe (disponível no Spotify) tem mais um monte de músicas ao vivo e covers de Iron Maiden, Deep Purple e Rainbow. O Metallica está de volta meus amigos, e voltou com tudo!