• #DiaDoProtesto

    Por: Edu | Em: Acidez Feminina | 16 de abril de 2014

    Quem acompanha o blog pelo twitter já sabe que praticamente todo dia lançamos alguma hashtag pra participação das leitoras. Ontem liberamos a data para que elas pudessem protestar. Confiram o resultado:

    protesto1
    protesto2 protesto3

  • Pintar quadros com os peitos pode render uma boa grana

    Por: Jean Vieira | Em: Destaques, Notícias | 15 de abril de 2014

    quadroseios1Usando os próprios corpos como pincéis, as modelos Heather Shanholtz, Kaylea Smith e Abigail Mac faturam mais de R$ 7 mil por tela ao tirarem a roupa e pintarem quadros principalmente com os seios, e registrando todo o processo em DVDs especiais para os clientes.

    Em um projeto intitulado “Provocative Impressions” (impressões provocantes, em tradução livre), o empreendedor norte-americano Justin Price contou ao jornal “Daily Star” que a procura pelos quadros tem sido muito grande, desde o início das pinturas.

    “Escolhemos mulheres para pintar quadros com seus corpos porque queríamos fazer algo diferente, e que atraísse a atenção”, explicou Price, afirmando que algumas das telas levam até três dias para ficarem prontas.

    Outra modalidade de arte oferecida pelo americano, e também a mais cara, é a possibilidade dos interessados visitarem o estúdio em Miami e participarem das pinturas com as modelos, e ainda ter o processo inteiro filmado por uma equipe de vídeo.

    No entanto, Justin destaca que as reproduções dos quadros feitos com os seios das modelos estão disponíveis a preços muito mais amigáveis, e saem por “apenas” R$ 1,4 mil.

    quadroseios2Via G1.

  • 13/04 – Dia do beijo

    Por: Edu | Em: Mundo Macho | 13 de abril de 2014

    As primeiras referências ao beijo datam de 2.500 a.C., em colagens nas paredes dos templos de Khajuraho, na Índia.

    O beijo que selava o compromisso de noivado surgiu na Roma Antiga e garantia à mulher os direitos jurídicos determinados pelo Império.

    Mesmo sendo considerados obscenos em algumas culturas, o beijo se firmou através dos séculos como um símbolo da devoção religiosa.

    O beijo em que as línguas se entrelaçam é francês, e a expressão surgiu por volta de 1920.

    Um estudo publicado em 2007 mostra que beijar é uma maneira de trocar, de forma subconsciente e por meio dos sentidos, informações importantes sobre a pessoa à frente para saber se ela é ou não o par ideal.

    Dos 12 pares de nervos cranianos que as pessoas têm, cinco são estimulados quando elas se beijam, enviando mensagens dos lábios, da língua e do nariz ao cérebro, que processa todos os movimentos que acontecem.

    Os lábios são 200 vezes mais sensíveis do que a ponta dos dedos.

    O pai da psicanálise, Sigmund Freud, achava que a origem do beijo está no modo como os bebês se alimentam. Freud considerava o beijo como a busca do seio da mãe nos lábios dos outros.

    Como confirmação da ideia freudiana, a maioria inclina a cabeça para a direita ao beijar, segundo estudo de 2003 publicado na revista Nature. Especula-se que a assimetria resulte do hábito materno de segurar os bebês do lado esquerdo ao amamentar, o que predomina em 80% da população.

    Um beijo apaixonado pode significar a aplicação de uma pressão de 12 quilos sobre os lábios.

    Uma pessoa troca, em média, 24 mil beijos ao longo de sua vida, passando 20.160 minutos (14 dias) da sua vida beijando.