• A garrafa de whisky é a melhor amiga do homem

    Por: Edu | Em: Pensamentos Machos | 15 de agosto de 2012

    Eu prefiro a garrafa de whisky que está pela metade. A lacrada traz o tão esperado sabor que encontrará minha boca, o amargo que me dá prazer e me satisfaz. Mas ela não tem uma coisa, algo que torna o beber tão complexo e importante, falta à garrafa lacrada boas histórias. E não se deve começar uma história, sem terminar outra.

    A metade vazia da garrafa é preenchida por uma gama de acontecimentos, risadas, mentiras, foras, sexo. E é por isso que ela tem mais valor, quanto menos whisky tem em uma garrafa, mais vida ela tem. Dentro da garrafa se misturam memórias e álcool e por isso que às vezes perdemos um pouco, dos dois. Por vezes esquecemos o que aconteceu, se deixamos cair o copo ou não, se nossa cara está doendo por causa de um tapa, mas a garrafa sabe.

    Ah, se as garrafas pudessem falar! Se algum geniozinho inventasse uma forma delas nos relatarem o que aconteceu. Eu acharia tantas carteiras perdidas, descobriria tantas mentiras sobre as “quase modelos da Victoria´s Secret” que meus amigos ficavam. Seria engraçado desmascará-los com os depoimentos da garrafa, porém, ficaria em segredo, somente um motivo para eu sacanear, não entregaria meus amigos por aí. Se esquecêssemos do que aconteceu, bastava perguntar à garrafa e ela iria contar tudo.

    Contar tudo. Isso poderia ser um perigo. E se as mulheres ficassem melhores amigas das garrafas? Quando o seu Antônio acordasse, a dona Luciana já saberia de tudo. Não teve reunião, happy hour com os investidores japoneses é o caralho e quem é Cláudia? Até o pobre Antônio conseguir reunir imaginação para explicar tudo, a garrafa já teria arruinado seu casamento. Pensando bem, as coisas como são estão perfeitas. Um bom whisky, algumas memórias e a garrafa pela metade, calada.

  • Concorra a um kit exclusivo da cerveja Duff

    Por: Edu | Em: Publieditorial | 14 de agosto de 2012


    Essa semana a cervejaria Duff mandou aqui pro nosso escritório uma caixa com 24 cervejas e um kit com alguns brindes, que eu poderia muito bem sortear pros estimados leitores do blog, mas não vou, afinal, numa tarde de serviço nós bebemos a caixa toda. Mas antes que vocês me xinguem vale a pena avisá-los que os caras estão com uma promoção bem simples na fanpage da Duff, que inclusive vem com mais coisas do que eles mandaram pra gente.

    Se você quiser concorrer a uma caixa com 24 cervejas + boné oficial + camiseta oficial + chaveiro oficial + 6 copos Duff + 1 alvo da Duff, basta acessar a fanpage dos caras, tirar uma foto inusitada com uma Duff e mandar pra eles, mas não esqueça de compartilhar o link da promoção no seu perfil. As regras você também confere na fanpage da Duff. Clique na imagem abaixo e mande a sua foto!

  • Homem liga para polícia pedindo carona para comprar cerveja

    Por: Edu | Em: Notícias | 14 de agosto de 2012

    O americano Allen Troy Brooks, de 67 anos, residente da cidade de Columbia, aproximadamente 74 km ao sul de Nashville, Tennessee, teve um jeito inusitado de pedir carona. Visivelmente bêbado, Brooks ligou para a polícia em um sábado à noite e pediu uma carona para ir comprar cerveja. O departamento de polícia local foi até a casa do homem e o prendeu por abuso do serviço de emergência.

    Em defesa, Brooks falou ao canal WKRN-TV que ligou por engano. “O que aconteceu foi que teclei o número errado. Estava tentando ligar para um amigo“, disse. De acordo com a polícia, o homem executou 11 ligações para o 911 durante o mês.

    Fonte: Huff Post

  • Stoya e a leitura prazerosa

    Por: Edu | Em: Mundo Macho | 14 de agosto de 2012

    O vídeo abaixo é o primeiro de uma série recém criada pelo fotógrafo Clayton Cubitt e chamada de “Hysterical Literature”.

    Como bem descreve o site onde o trabalho foi publicado: uma mulher se senta à mesa e lê um trecho de um livro em voz alta, “enquanto prazeres inigualáveis acontecem lá embaixo”.

    A primeira escolhida pra experiência foi a estrela pornográfica Stoya. O vídeo fica bom a partir dos 4 minutos:

    Via: Update or Die