• Conar suspende propaganda de motel no RJ

    Por: Eduardo Mendes | Em: Notícias | 19 de julho de 2013

    panda1
    Sob o argumento de que este anúncio faz apelo à sensualidade usando símbolo infantil,  o Conar (Conselho Nacional de Autorregulamentação Publicitária) suspendeu hoje a campanha do motel Panda, no Rio.

    A atriz Nana Gouvêa perdeu as estribeiras ao saber que um outdoor do motel paulista Panda, que traz uma foto sua, havia sido suspenso pelo Conselho Nacional de Autorregulamentação Publiciária, o Conar. Pelo Twitter, Nana Gouvêa atacou não só o órgão governamental, como também o anunciante, dizendo que os direitos para uso de sua imagem já estão expirados. “Conar: Vocês não têm nada realmente importante pra fazer, não é?! Panda Motel: O prazo de uso da imagem contratado já venceu, vocês deviam é me pagar para usar minha imagem fora do prazo”, postou.

    panda2
    Em seguida, a modelo desabafou dizendo que bichinho de pelúcia não é coisa apenas de criança, e várias mulheres adultas se derretem ao ganhar um. “Que preguiça da hiprocrisia demagoga de quem usa de subterfúgios para mascarar suas verdadeiras intenções! O que será que está verdadeiramente por trás dessa atitude do Conar? Para onde estão querendo desviar a atenção?”, questionou, com ares de teoria da conspiração.

    Fonte: Pop

  • Mulher já viu namorado fazer sexo com mais de 50 mulheres desconhecidas

    Por: Eduardo Mendes | Em: Notícias | 18 de julho de 2013

    casalsexoestranhasthesun
    A diretora financeira Abigayle Woodburn disse ao jornal The Sun que sente prazer ao ver seu namorado fazer sexo com outras mulheres. Aos 22 anos, ela contou já tê-lo visto transar com mais de 50 mulheres que ela mesma procura em sites de relacionamento na internet e marca os encontros.

    Quando Abigayle quer ter uma noite especial, ela acende velas, coloca sua lingerie mais sexy, abre um vinho e senta-se, observando seu namorado de três anos, Tom, fazer sexo com outra pessoa. E, ao contrário da maioria das mulheres, que ficaria furiosa e humilhada, ela garante que sente mais prazer com isso.  Mãe de uma menina de três anos de idade de um relacionamento anterior, ela diz: “as pessoas pensam que é desonesto convidar desconhecidos para este tipo de encontro, mas nós amamos. Fazer isto transformou nossa vida sexual em uma coisa bem melhor e, mesmo que as pessoas fiquem chocadas, temos orgulho do nosso relacionamento”, disse Abigayle.

    No entanto, ela nem sempre foi feliz ao ver o marido com outras mulheres. “A vida parecia perfeita, quando há um ano peguei ele na nossa cama com outra pessoa. Eu gritei e ela saiu correndo com suas roupas na mão. Eu estava muito distraída e não percebi que Tom poderia me trair”, lembra.

    Segundo ela, depois desse episódio, o namorado lhe contou que era viciado em dormir com mulheres estranhas. Abigayle disse ter ficado horrorizada e, inclusive, voltou para a casa da mãe. No entanto, depois, ela decidiu não largar Tom e, ao invés disso, começou a convidar estranhas para fazerem sexo com seu namorado em sua casa. “Percebi que não podia viver sem o Tom, ele é meu mundo. Curiosamente eu peguei o que há de melhor em mim e comecei a procurar mulheres nos sites de encontros. Haviam centenas de mulheres que queriam apenas uma noite ou fazer sexo a três”, conta Abigayle. “Foi aí que me peguei ficando excitada com as fotos, por isso tive a ideia de fazer parte disso, como um tipo de sexo a três, mas comigo observando”, afirma.

    A partir dai, ela e o namorado começaram a marcar encontros com estranhas. “Assistir a isso realmente me deixa excitada. Em 90% das vezes, Tom e eu acabávamos transando assim que a mulher vai embora”, comenta Abigayle. Preocupada com a proteção e a saúde, ela diz que o único requisito obrigatório é que Tom use camisinha com as outras mulheres e também com ela. “Para mim, ter encontrado meu namorado na cama com outra mulher acabou sendo a coisa mais excitante que aconteceu conosco. Estou feliz que Tom decidu se abrir e ser honesto comigo e fico satisfeita em ter decidido participar”, afirma Abigayle.

    Tom conta que nunca poderia deixar de transar com pessoas estranhas, por isso é feliz com a decisão tomada pela sua namorada. “As mulheres que eu transo são ótimas por uma noite apenas, nada mais. Tem uma grande diferença entre estar apaixonado e achar alguém atraente. Para mim, Abigayle é as duas coisas: atraente e alguém que eu amo, então ela sabe que não tem nada com que se preocupar”, comenta o namorado.

    Fonte: The Sun