Tarcísio era aquele típico cara bonzinho. Dedicado a esposa, atencioso, certinho, o genro
que toda sogra queria ter. Mas se existe uma grande verdade nos relacionamentos, é que
o genro que toda sogra queria ter não é o marido que toda mulher queria ter. E caras bonzinhos
como o Tarcísio nunca se dão bem no final.

– Hum… Como você tá cheirosa hoje, Marcinha…
– Ih, Tarcísio, nem vem, eu tô sempre cheirosa e hoje não tô afim.
– Eu sei que você sempre tá cheirosa, amorzinho, mas hoje você tá demais… Vem cá, vem.
– Para, Tarcísio, eu tô vendo a novela, caramba!
– Mas amor, essa novela é repetida. Vem fazer o Vale a Pena Ver de Novo comigo aqui na cama.
– Nossa, Tarcísio, que trocadilho mais sem graça. Deixa eu ver minha novela.

E Tarcísio deixa suas investidas para outra hora, afinal rever a novela que já passou 20 anos atrás
é muito importante pra Marcinha. Tarcício resolve ler um pouco.

– Hum… A novela acabou, vem cá, sua gostosa…
– Ai meu Deus, Tarcísio, eu já falei que não tô afim hoje!
– Mas amor, faz um tempão que a gente não faz um amorzinho gostoso…
– Também, né Tarcísio? Você fala como se soubesse fazer as coisas.
– Mas como assim, Marcinha?
– É isso mesmo, Tarcísio. Você bem que podia se esforçar mais pra me agradar.
– Mas amor, eu faço tudo o que você pede!
– Mas você tem que me surpreender de vez em quando, Tarcísio. Fazer sexo bem-feito.

– Tá bom, Marcinha, eu vou tentar melhorar, prometo. Vem cá, deixa eu começar te ch…
– Tá maluco, Tarcísio? Bebeu? Desde quando eu gosto de sexo oral, Tarcísio?
– Mas você disse que eu deveria inovar.
– Mas não fazendo uma nojeira dessas, né Tarcísio? Já pensou? Você mete a boca aí depois vem querer me beijar? Pirou?
– Mas Marcinha, é o seu próprio corpo!
– E daí, Tarcísio? Você come o próprio coco?
– Tá, Marcinha, já entendi, então vamos pular essa parte. Fica de quatro pra mim, vai.
– Pronto, acho que você fumou orégano mesmo. Ficar de 4, Tarcísio? Tá pensando que sou uma cadela?
– Eu jamais pensaria isso de você, Marcia. Tá maluca?
– Então por que você me mandou ficar de 4? Você sabe que odeio essas posições que denigrem a imagem da mulher!
– Mas é uma posição natural, Marcia. Todos os animais fazem sexo assim, não tem nada demais!
– É isso o que eu sou pra você agora, Tarcísio? Um simples animal onde você pode montar? Quando foi que você virou esse machista arrogante?
– Não foi isso que eu quis dizer, Marcia. Bem, então vamos de papai e mamãe mesmo, antes que o clima acabe de vez.
– Você não está esquecendo de nada?
– Do quê?
– Que tal pedir por favor?
– De novo essa história, Marcia? Eu vou ter que pedir por favor pra transar com minha esposa?
– E apagar a luz. Você sabe que não transo de luz acesa, não quero ninguém vendo minhas celulites.
– Mas você não tem celulite, Marcia.
– Você que pensa, você só diz isso porque não repara em mim. Quer saber? Você demorou demais, apaga a luz e vamos dormir que eu não tô mais afim.
– Tá, tá bom.

No dia seguinte, Marcia chega do trabalho e dá de cara com o Tarcísio na cama com a vizinha:

– MAS O QUE É ISSO, TARCÍSIO? QUE ABSURDO É ESSE?
– Oi Marcinha, essa aqui é a Robertinha, do 402B. Robertinha, essa é a Marcinha, minha esposa.
– O QUE SIGNIFICA ISSO, TARCÍSIO?
– Ué, eu só fiz o que você mandou. Depois que você desistiu de transar ontem e disse que eu não sabia transar direito, fiquei
pensando nas duas coisas que você me disse e resolvi te obedecer.
– Como assim me obedecer?
– Primeiro você me disse pra te surpreender de vez em quando. Surpresa!
– Ora, seu filho da mãe! E o que é a segunda coisa?
– Você me disse pra fazer sexo bem-feito. Eu fiz sexo com a vizinha, bem-feito!

Siga no twitter

94