Outro dia, levei uma daquelas mulheres que falam demais pra um restaurante. Claro que eu não sabia disso antes do maldito jantar, e aturei duas horas de conversa mole da infeliz sobre seu curso de psicologia. Enquanto eu olhava pros peitos dela, ela discorria sobre o Modelo de Kübler-Ross, que são os 5 estágios pelos quais as pessoas passam ao lidar com perdas/mortes/tragédias… Mais tarde, depois do sexo, ela disse que eu era o homem ideal pra ela se casar. Arrumei uma desculpa qualquer e me mandei do motel o mais rápido que eu pude, e no caminho comecei a pensar em como os 5 estágios funcionavam perfeitamente pra um homem que está prestar a encarar a tragédia do casamento.

Negação: Você namorou por 4 anos, é noivo há mais 4 e ainda tenta se convencer de que não vai casar e poderá sair tranquilamente com os amigos pra beber no final de semana.

Raiva: Você não acha justo que seus amigos permaneçam solteiros e só você está enrolado e pronto pra se entregar ao martírio do matrimônio e aturar mulher de TPM debaixo do seu teto

Barganha: Nessa fase você tenta ganhar tempo enrolando a sua noiva dizendo que precisa de mais dinheiro porque vai comprar um carro melhor e uma casa maior na tentativa de adiar o casório

Depressão: Momento crítico, você pensa em fugir só de mochila pra Europa e desistir de tudo, não tem mais ânimo nem pro churrasco de domingo e perde até o interesse no seu time de futebol.

Aceitação: Não há mais nada a ser feito, sua vida acabou e chegou a hora de enfrentar o padre e ir pro altar aturar aquele blá blá blá sobre fidelidade e amor eterno.

Texto publicado na Revista Sexy, em junho de 2011

21