Nos últimos 5 anos eu entrei nessa batalha que é a regularização, acompanhei de perto processos, laudos técnicos e toda uma batalha jurídica, argumentei e consegui explicar em detalhes os motivos de o poker não ser um jogo de azar e tudo isso ainda está longe de um fim. E não mais do que de repente nos demos de cara com uma notícia inexplicável, ainda: a Globo mostrará em uma de suas novelas uma personagem viciada em poker e que perde todo o seu patrimônio. Mas será que isso será ruim mesmo?

Em um primeiro momento, isso soa estranho e no mínimo confuso. Mas quando paramos para pensar, isso soa mais como uma oportunidade. Lutamos bastante para que o poker vire de fato uma pauta popular e isso será feito. Cabe a cada um de nós agora mostrar os fatos e não apenas nos revoltarmos contra as lendas e histórias antigas.
 
Entre os praticantes de poker, 2,8% são pessoas com problemas de compulsão. O vício por sexo chega a 7%, enquanto 5,4% dos frequentadores de academias são compulsivos, e 9% das pessoas que consomem bebidas alcoólicas enfrentam problemas devido a própria compulsão. Esses dados mostram que existem diferentes tipos de envolvimento e que, apesar de todos serem igualmente preocupantes, não se trata da maioria. O poker como hobby ou profissão faz parte da vida de 97,2% dos jogadores. Será que hoje em dia isso é realmente um problema tão grande assim? Sim, mas em uma parcela bem pequena dos participantes, apenas.
Todos adoram contar a história daquele tio que perdeu tudo no jogo, aquele mesmo que apostou sua fazenda e teve que entregá-la. Mas… ao mesmo tempo, onde está a história daquela pessoa que ganhou uma fazenda no poker? Ninguém conta. Toda história tem pelo menos 3 lados, dizem – o de quem perdeu, o de quem ganhou e a verdade. E nenhum momento foi melhor do que este para esclarecer e enaltecer isso.

O Poker no Brasil

O Brasil tem hoje um dos maiores torneios de poker do mundo, existem diversos clubes na maioria das cidades e muitos grupos de amigos trocaram o futebol semanal por uma disputa nas mesas. Cada um de nós busca obter mais conhecimento sobre o jogo a cada dia que passa, seja comprando livros, vendo vídeos, acompanhando transmissões com comentaristas profissionais no jogo ou debatendo mãos. Nosso exército é bem grande, só temos que ter em mente que não vale a pena brigar nesse momento. Ao invés disso, vamos mostrar apenas a verdade que muita gente não teve a chance de observar e/ou viver.

Então, fica o convite: vamos aguardar o andamento da novela, vamos nos preparar com argumentos e vamos combater todo o preconceito mostrando apenas a verdade. O poker é um esporte da mente e merece ser tratado como tal. E sim, existem pessoas compulsivas que perdem tudo no jogo, mas que perderiam de outras formas se o poker não existisse. A compulsão e os males do poker são uma parte da história e por isso devemos tratar o problema entre aqueles que têm e sentem isso na pele. Os demais são livres para disputar partidas e torneios e vão continuar se desafiando por todo o país.

O poker tem um passado tenebroso. Mas o presente dele é mais leve, mais bonito e tem ótimas histórias que podemos e temos o prazer de compartilhar. Compre essa briga e vença apenas com a verdade, com os bons argumentos e você estará ajudando de fato.

161