Eu precisei de algum tempo jogando, e de captar essa mensagem em um livro muito específico sobre poker para entender algo que deveria ser uma das primeiras coisas que deveríamos aprender no jogo, mas finalmente percebi o quão valiosa é essa dica. E você, com sorte, vai entender um pouco mais sobre isso hoje, e vai ficar livre de um período maior de aprendizado, embora seja algo que pareça complexo. E você fará isso por um simples motivo: você não quer perder dinheiro jogando poker.

Qualquer emoção no poker deve ser ignorada. É isso, simplesmente isso e não há o que você possa fazer para mudar essa, que é uma das maiores verdades do jogo. Toda vez que você tomar uma decisão no poker baseada em alguma emoção ou sentimento você provavelmente estará tomando a decisão errada, mesmo que em algumas vezes a jogada dê certo. Mesmo que o sentimento em questão seja a felicidade, já que costumamos confiar muito em sensações boas. Entenda isso e você será um jogador mais completo, acredite em mim.

 

Deixando as emoções de lado

E como exemplo, usarei duas emoções que são frequentes numa mesa de poker, sendo a primeira justamente a felicidade. Ao se deixar levar por essa sensação boa, você pode jogar de uma forma que não jogaria em uma situação comum. Usar a felicidade como argumento para decidir colocar fichas no pote pode ser realmente desastroso, em alguns momentos, mesmo que no final da mão você perca todas as suas fichas e saia feliz por isso. Houve um torneio em que eu estava no heads up com 3/4 das fichas mas estava feliz por ter chegado ali, o que me fez simplesmente abandonar a disputa. Foi um erro enorme, embora eu tenha ido embora sorrindo, cantando e vibrando. Eu poderia ter vencido e não quis por… estar feliz.

Ao mesmo tempo, quando você se sente frustrado, por exemplo, você tende a tentar recuperar o suposto prejuízo que teve em mãos anteriores apostando ainda mais fichas e comprometendo ainda mais a sua vida naquele torneio. Tentar de qualquer forma eliminar alguém, ganhar mais fichas de um pote ou expulsar alguém de uma mão fazendo aumentos muito absurdos geralmente vai terminar mal. Esqueça aquela atitude que todos já tivemos um dia de tentar continuar apostando sem uma mão decente ou sem outs, odds e qualquer vantagem que você deveria ter. Você vai perder mais vezes do que ganhar e deve entender de uma vez por todas que poker não combina com emoção.

Poker Face

Para lembrar dessa lição importantíssima lembre-se sempre da cara do jogador Phil Ivey. Eu realmente não consigo imaginar ele sorrindo, sofrendo ou reclamando de uma jogada durante um torneio porque ele simplesmente consegue ignorar suas emoções em busca dos melhores potes. A famigerada “Poker Face” que ele tem é capaz de transmitir essa total ligação com qualquer sentimento que o faria jogar de uma forma atípica ou ununsual. É isso que você precisa buscar.

Leia essa coluna quantas vezes precisar. Se quiser, me procure no Twitter para falarmos mais disso. Mas entenda, de uma vez por todas, que a cada decisão que você tomar no poker baseado em emoção você estará um passo mais distante de ser um jogador de sucesso. A mecânica do jogo é essa e você precisa se adaptar para continuar.