O futebol, o happy hour, a academia. Todo mundo precisa de um tempo livre sozinho ou com os amigos. E uma situação clássica é saber que a mulher reclama ou desconfia desse tempo que o homem fica longe dela. O que costumam fazer, então, é tentar participar do maior número de atividades possíveis dele.

Mas pesquisadores americanos descobriram que homens que não têm muito tempo livre para passar com seus próprios amigos podem se sentir menos atraídos pelas parceiras. Eles afirmam que reduzir o contato com os amigos ao ponto de toda a socialização ser feita em conjunto pode ser perigoso. E sugerem que as mulheres devem encorajar seus maridos a passar mais tempo sozinhos com os amigos homens.

Xis da questão

A questão chave é se esse comportamento das mulheres reduz o contato dos homens com seus amigos enquanto aumenta o delas – por exemplo, se ela altera a programação dele ao ponto de seu contato com os amigos ocorrer cada vez mais no contexto de “jantares com amigos”.

“O homem precisa ter alguém para conversar sobre as coisas que importam para ele – seja futebol, política, carro ou qualquer outro tema de seu interesse ou mesmo preocupação que ele queira dividir com os amigos“, comentou o Professor Benjamin Cornwell, da Cornell University.

Os estudiosos analisaram dados do Projeto Nacional de Vida Social, Saúde e Envelhecimento, uma pesquisa de 2005 com três mil pessoas em Chicago, com idade entre 57 e 85 anos.