Depois do Outubro Rosa, no qual as atenções são voltadas ao combate ao câncer de mama, chegamos ao Novembro Azul, que visa combater o câncer de próstata.

Sim, os meses do ano podem estar mais coloridos, mas infelizmente o assunto é sério. Depois do câncer de pele, esta é a doença que mais mata o sexo masculino ao redor do mundo e no Brasil. O número é de uma vítima a cada 36 minutos. Esse dado ilustra a importância do Novembro Azul, o mês de conscientização para prevenção do câncer de próstata.

Por se tratar de uma doença que nas fases iniciais é silenciosa e cujo exame é um tabu, a atenção aos sintomas é primordial. Os sintomas mais conhecidos são: inchaço escrotal e das pernas sangue na urina dores lombar e pélvica.

Mas, confira outros sintomas de que o problema pode existir:

Obstrutivos

  • diminuição do jato urinário
  • gotejamento após a micção
  • sensação de esvaziamento incompleto da bexiga
  • micção em dois tempos

Irritativos

  • aumento da frequência urinária
  • urgência miccional
  • aumento da frequência urinária noturna
  • incontinência urinária

O Dr. Eduardo Tanaka, urologista da Clínica Unix, explica que alguns sintomas podem surgir após o crescimento do tumor na região, depois que ele comprime a uretra ou impede o fluxo de urina, irritando a bexiga.

Nos casos mais avançados a doença causa fraqueza, anemia e reduz o apetite. Porém, esses sintomas são inespecíficos, ou seja, podem estar relacionados a outras causas. Por isso, procurar um médico para fazer os exames e ser diagnosticado com mais precisão é fundamental.

5.963

Leia também