O ator Ben Stiller revelou, em entrevista a um talk-show da TV americana, ter sido diagnosticado com a câncer de próstata há dois anos e que está curado graças a um exame preventivo: “Salvou minha vida”.

Famoso por filmes como “Entrando Numa Fria”, “Uma Noite no Museu” e “Zoolander”, Ben Stiller está com 50 anos e recebeu o diagnóstico depois de se submeter a um exame específico, o Antígeno Prostático Específico (PSA, na sigla em inglês), cujos resultados o levaram a outros exames, mais aprofundados e complexos, para confirmar as suspeitas de câncer.

ben-stiller

Alerta

Para homens como ele, sem sintomas ou histórico de câncer na família, o teste só se torna obrigatório depois dos 50 anos e o momento ideal para fazer o exame é justamente o principal alerta que Ben gostaria de emitir. Ele fez a cirurgia dez dias depois da notícia da doença.

“Se eu não tivesse feito o teste, que comecei a realizar regularmente aos 46, eu ainda não saberia da doença”, disse ele, na entrevista. “Sinto vontade de falar a respeito porque sinto que o exame salvou a minha vida.”

+ 16 verdades sobre nível de testosterona e saúde do homem

Exames

O exame feito pelo ator é o teste de sangue para conferir os níveis de PSA (uma proteína específica produzida pelas células da próstata), caso anormalidades surjam. A proteína é encontrada em maiores quantidades no sêmen, mas também está presente no sangue do homem. A taxa considerada comum pelos médicos é de quatro nanogramas por mililitro.

Quando há um aumento do nível os médicos desconfiam de câncer e podem sugerir a repetição do exame e a realização de uma biópsia da próstata para confirmar o diagnóstico. Planos de saúde costumam cobrir o valor do teste de PSA, mas para quem precisar fazer de forma particular, o exame custa cerca de R$ 115, 00.

Outra alternativa para detectar o câncer é o tão “temido” e falado exame de toque retal na próstata. O exame dura cerca de 15 segundos e facilita a descoberta de anomalias na glândula.

92