Estamos naquele momento do ano em que já não cumprimos direito o que prometemos e começamos na virada dele. Eu, por exemplo, prometi que voltaria a correr. Mas fiquei quatro meses parada, enrolando. E o ritmo que já não estava bom, ficou pior. A notícia boa é que ainda tem muito tempo pra cumprir as metas e resoluções de 2017. E lá fui eu.

Fui convidada pra participar da Netshoes Fun Race depois de quase seis meses sem fazer uma prova de corrida de rua. Os 6k, que antes seriam fichinha, pareciam não ter fim pelos arredores do Parque do Ibirapuera, em São Paulo. Dores durante a prova, um tempo muito diferente do que eu costumava fazer e incômodos nos dias seguintes.

 

O que eu fiz errado? O que eu devia ter feito? O professor Felipe Kutianski, preparador físico da marca de equipamentos funcionais Ziva, respondeu e deu dicas pra quem quer voltar a correr.

Costumava correr 10k e não consigo mais manter o mesmo ritmo. Como retomo?

“Primeiramente: paciência. É natural que sua capacidade cardiorrespiratória, resistência muscular, etc, não estejam similares ao seu tempo áureo da corrida”, tranquiliza Felipe.

“Retorne de forma gradativa e moderada, com quilometragem mais baixa e treinos mais soltos por alguns dias, para readaptar seu organismo. Por exemplo: correr 1km e trotar ou caminhar 200m, 300m, até fechar seu ciclo habitual de 10km”, explica.

 

Então não preciso recomeçar do zero?

“Não necessariamente, mas é muito importante ter alguns profissionais ao seu lado, professor e médico de confiança, para diminuir os riscos relacionados a prática, idade, condição física, etc”, recomenda Felipe.

 

Qual seria uma boa frequência de treino?

“Mínimo 3 vezes na semana com intensidade moderada, entre 30 a 45 minutos.”

 

E com quantos quilômetros? E aumentando de quanto em quanto?

“Comece com km total de 5 na primeira semana, com moderação, e incluo HIIT nas próximas, pra de potencializar a melhora da capacidade cardiorrespiratória”, indica.

 

Quanto tempo pode levar até voltar ao ritmo de vez?

“De forma segura e com poucas preocupações, de 4 a 5 semanas”

 

Quais dores são normais na volta?

Desconfortos musculares e articulares em determinados pontos. Claro que algumas pessoas podem apresentar alguns outros sintomas, como tontura, falta de ar, nauseá, câimbra, etc. Qualquer outro sintoma ou persistência de algum deles, é melhor procurar um médico.

2.017