Descubra o que as garotas do Testosterona CAM estão fazendo agora - 24 horas online

Como mulher, é particularmente muito triste saber que a maioria das mulheres não faz sexo oral porque realmente gostam. Mais inacreditável ainda é saber que, mesmo não gostando, fazem por diversos motivos e não abrem o jogo com seus parceiros.

Recentemente, pesquisadores canadenses entrevistaram 500 universitárias sobre seus mais recentes encontros sexuais e descobriram que quase 60% delas praticaram sexo oral durante esse encontro. Mas apenas 28% disseram que fazê-lo era “muito agradável”. Pouco mais da metade das mulheres disseram que era “um pouco agradável”, e 17% simplesmente não gostavam de fazer oral.

+ 2 vídeos com dicas de sexo oral para as mulheres

Aqui não muda muito

E não precisamos ir tão longe para conseguir números assim. No Brasil, três pesquisadores foram atrás das mesmas informações e os dados são surpreendentes. Eles entrevistaram 30 mulheres com idade entre 20 e 72 anos, participantes de um curso de sexo oral realizado por iniciativa de uma instituição privada de sexualidade em Salvador, BA, entre 2013 e 2014, e verificaram que 70% das mulheres fazem o sexo oral por “necessidade” e 30% o praticam com frequência, mas têm dúvidas do que fazer.

Por que isso acontece?

Bem, para tentar entender os motivos pelos quais as mulheres fazem, não fazem e, principalmente, não gostam, a educadora sexual e youtuber Aline Castelo Branco, uma das responsáveis pela pesquisa citada acima, ajudou a apontar onde estaria o problema.

1 – A mulher pode achar que sexo oral é muito íntimo para um relacionamento casual

“Eu digo sempre: Não coloque a boca onde não conhece. É um zona íntima, delicada, se não tiver higiene, o sexo não flui. Já pensou colocar a boca num pinto fedendo? Ou cheio de doença? Quem encara? Acredito que para mulher, por ter uma sexualidade historicamente reprimida, seja mais difícil fazer um sexo oral no primeiro encontro. Agora, é bom deixar claro: sexo oral também deve ser feito com camisinha”, alerta Aline.

+ Especialistas apontam 6 erros que os homens cometem no sexo oral

2 – Ela pode ainda achar que é “uma obrigação”

“A nossa pesquisa apontou que boa parte das mulheres faz por obrigação, para satisfazer o parceiro. Ela acredita que isso pode atrair a atenção do cara ou até segurar a relação. O bacana no sexo é fazer por prazer, fazer porque gosta”, lembra.

3 – Ela pode não gostar porque o cara não retribui

Aline explica que isso é a “lei da troca”: “Quando você proporciona bem estar a outra pessoa, imediatamente, ela vai querer lhe recompensar por isso. Se ela der prazer, vai querer também. Da mesma forma que mulheres odeiam fazer sexo oral, tem homem que também tem nojo. A gente precisa entender o seguinte: os gostos e desejos são diferentes. As pessoas precisam apenas ter a noção qual é a linguagem do amor e do sexo do seu companheiro”.

4 – Falta de higiene, depilação e até religião podem atrapalhar

“Uma das questões é nojo mesmo, pela falta de higiene do cara e por receio de engolir o esperma. Muitas dizem ter um gosto ruim, mas isso reflete muito a alimentação do cara. Se o homem comer feijoada ou algo gorduroso e for fazer sexo depois o cheiro e gosto vão ser mais forte daquele cara que comeu verduras e bebeu muita água”, esclarece Aline.

Outro motivo pode ter a ver com a religião, segundo Aline: “Na antiguidade, a igreja católica instituiu o sexo oral como pecado, isso ainda é muito forte entre os cristãos mais ortodoxos”.

“O terceiro motivo, acredite, é a vergonha de estar fazendo errado, por isso, muitas mulheres evitam”, finaliza.

Como o cara pode perceber e resolver?

“O homem pode perceber pelas ações e reações da garota. Quando a mulher faz sem jeito, sem vontade, ela acaba machucando o pênis, demonstrando nojo. É importante ter um diálogo, antes, durante e depois. De forma a não constranger a garota, o parceiro pode muito bem ensinar, conduzir a mão, informar a melhorar zona de sensibilidade pra ele. Isso ajuda muito”, recomenda a educadora sexual.