Testosterona CAM - 24 horas online.

O título já é um bom “pé na porta”. A psicóloga e expert em sexo Tatiana Presser já deixa logo claro que não é de meias palavras. “Vem Transar Comigo” (Bicicleta Amarela, editora Rocco) trata, de maneira didática e fácil, uma enxurrada de informações e dúvidas que permeiam o assunto desde os primórdios.

Ao Testosterona, a autora falou sobre as principais dúvidas e dificuldades que os homens apresentam em consultório, deu sugestões para resolver e ainda disse algumas verdades sobre orgasmo, ponto G e casamento.

“Sexpert” no assunto

Tatiana promete (e cumpre) um manual do sexo quase completo com dicas e instruções que vão desde masturbação até sexo anal, passando pela história da revolução sexual até os modernos sexy toys entre casais. Ela é psicóloga e coach, mantém consultório no Rio de Janeiro, ministra palestras pelo Brasil e tem seu blog como referência de sexo no país.

Estivemos no lançamento do livro em julho e, de uma conversa lá, levantamos alguns pontos que renderam uma entrevista especialmente para Blog.

 

Quais as maiores dificuldades que os homens apresentam em consultório?

 

– Ejaculação precoce

“Estatisticamente, só 30% dos homens passam por isso na vida, mas eu acho que é uma estatística muito conservadora. Acho que bem mais homens passam por isso. E pode ser situacional. Ou por estarem com uma garota muito gata, ou por muito tesão, acaba tendo ejaculação precoce. E é bom saber identificar quando é isso mesmo. É quando a ejaculação acontece nos primeiros dois minutos, ou seja, já na primeira penetrada. Se está transando por mais de 2,5 já não é mais ejaculação precoce”, esclarece Tatiana.

– Problemas de ereção

“Existem duas categorias aqui: quando o pênis não levanta de forma alguma; e a situacional. Como a gente sabe se é psicológico ou físico? Eu recomendo que o cara coloque uma fita crepe no pênis grudada na perna durante a noite, porque a fita crepe tem cola, mas não ‘tanta’, e aí se a fita desprender, significa que teve ereção noturna. Se isso acontecer, é porque é problema psicológico, e não físico ou fisiológico. E muitos homens acordam com ereção, então também é uma forma de saber que não é problema físico”, explica.

Quais os capítulos do livro que mais têm agradado os homens?

“O formato do livro é o que eles têm gostado, porque não precisa ler de ‘cabo a rabo’, você pode ir direto aos assuntos que interessam. Isso faz com o que o livro seja mais ‘para os homens’ mesmo.

Os capítulos que eles gostam mais, sem dúvida, são os que falam sobre as questões masculinas, por exemplo, o que eu ensino a retardar a ejaculação. Mesmo aqueles que não têm ejaculação precoce, eles se interessam em aprender também. A questão do sexo anal também. Os homens entendem hoje em dia que, para fazer sexo anal, tem que saber fazer direito, senão a mulher não vai querer experimentar de novo. Outro também é sobre sex toys. Quando compram sex toys, o “modo de usar” é muito vago, então eu explico como usar tudo, fica mais claro, desmistifica, não ameaça tanto.”

irresistivel-paixao-george-clooney

George Clooney e Jennifer Lopez em Irresistível Paixão (1998)

Por que acha que eles sentam tanta dificuldade em “entender e encontrar” o ponto G?

“O ponto G não é difícil de encontrar! Tem um capítulo em que eu ensino direitinho. A textura do local é diferente, tem uma bolinha para mexer. Mas o problema não é nem achar, o problema é entender, como você falou. O cara pode mexer e não acontecer nada. Mexer uma, duas, três vezes e na décima vez a mulher ir ao céu. A polêmica é fazer com que ele se torne um ponto excitante, mas a concentração está sempre no ponto G. Existem vários outros pontos no canal vaginal que são sensíveis.

Acho que o maior erro no sexo é achar que é uma coisa de ‘entra-e-sai’. Quando a mulher está por cima do homem, por exemplo, ela vai em ângulos, vai se torcendo, encontrando outros pontos, “H”, “Y”, o que quer que seja, cada mulher tem o seu, e o pênis segue a mulher quando ela faz esses ângulos todos (se ela tem essa desenvoltura na cama, obviamente), e isso vai ajudando a encontrar outros pontos.”

 

Quando conversamos, você disse que casar virgem é uma irresponsabilidade. Quer falar mais sobre isso para nós?

“Exatamente! Porque sexo é muito parte do casamento! Então, a partir do momento que você casa virgem, você está entrando num acordo muito sério sem experimentar todas as partes. Sexo é mais que 50% do casamento, então se não tiver química, se vocês não se encaixarem de forma correta, isso pode destruir o casamento.

E o que eu acredito mesmo é que você tem que ter outros relacionamentos antes de casar. Porque, como você vai ficar eternamente pensando “ah, só transei com essa pessoa e não tenho com quem comparar”, você vai ficar com essa sensação na cabeça a vida inteira, de que ficou por menos, que podia ter tido outras experiências e não teve, essa fantasia vai ficar eternamente na sua cabeça e esse casamento nunca vai estar, sexualmente, 100% satisfatório.”