Embora o sexo no avião seja uma fantasia bastante comum, a desafortunada realidade é que é uma espécie de incômodo para os outros passageiros, para não mencionar as pessoas que realmente trabalham no avião.

Confira essas histórias dos comissários de bordo da vida real que testemunharam uma grande variedade de comportamentos inacreditáveis.

A conexão perdida

Edgar*, de 40 anos, diz que já estava trabalhando em um vôo do aeroporto JFK para LAX quando viu uma longa fila de passageiros esperando para usar o banheiro, incluindo um homem e uma mulher que estavam esperando na fila um ao lado do outro. “Eu deixei a área por alguns minutos para atender a um pedido de um passageiro”, diz ele. “Quando eu voltei, o homem tinha desaparecido.” Depois de alguns minutos, a porta do banheiro começou a bater e agitar.

“Um dos passageiros que esperavam disse: “Parece que tem festa acontecendo no banheiro”. Edgar bateu na porta e disse-lhes para sair do banheiro. “Depois de cinco minutos eles abriram a porta e saíram sem nenhum constrangimento. O cara estava bravo e disse para eu cuidar da minha vida “.

Mas o carma veio. De acordo com Edgar, o próximo passageiro que entrou no banheiro encontrou o passaporte do ocupante anterior no chão, que caiu do bolso durante toda a “turbulência”. “O passageiro me deu o passaporte”, disse Edgar. “Mas acho que não passou na mente devolvê-lo”.

Como resultado, o casal não conseguiu embarcar em seu vôo de conexão, então eles tiveram que pagar uma nova tarifa. Eventualmente, Edgar enviou o passaporte perdido para o endereço residencial arquivado com uma nota que dizia: “Na próxima vez, transem em casa ou no seu hotel. Não em um banheiro de avião”.

O tratamento de primeira classe

Chris*, 34, diz que testemunhou um incidente em um vôo de LAX para JFK. “Nessa rota, não é incomum ter celebridades a bordo, e este dia não foi diferente”, diz ele. “Primeiro a bordo foi um rapper dos anos 90 e sua então namorada. Mais tarde, uma consagrada atriz / cantora veio no vôo. Digamos que foi como ter a Rainha da Inglaterra a bordo.” A atriz / cantora estava sentada em frente ao rapper no vôo.

Após o serviço de refeições, Chris diz que subiu o corredor para ver o rapper e sua namorada se aconchegando sob um cobertor. O movimento visto era familiar.

“Eu voltei para a cozinha para dizer aos meus colegas membros da equipe para dar uma olhada, para ter certeza de que estava vendo”, diz ele. “Enquanto conversávamos sobre a situação, nossa amada atriz entra na cozinha e imediatamente tentamos disfarçar”. “Você está gostando da sua viagem até agora?“, perguntamos para ela, que respondeu: “Bem, não tanto quanto alguns outros, parece”.

A  comida de vôo

Leah*, 29 anos, que trabalha para uma companhia aérea americana de alto perfil, diz que não é tão comum ver passageiros tentando se juntar ao Mile High Club. Na maioria das vezes, ela diz, é a equipe que está buscando adesão.

Porque muitas companhias aéreas exigem que duas pessoas estejam no cockpit em todos os momentos. O que acontece nesse período são apenas flertar inocentes, mas vários orais que também aconteceram.

*nomes sem sobrenomes para proteger a identidade dos funcionários

Com informações da Mens Health

11.202