Ano passado eu fiz uma lista de livros que foram lançados em 2014 e mereciam ser lidos em 2015. Eram alguns livros que eu tinha lido, outros que parceiros nossos tinham lançado e algumas novidades. Este ano, como temos uma equipe grande e com uma variedade de gosto enorme, resolvi pedir a ajuda de todo mundo para fazer essa lista. Cada um escolheu alguns dos melhores livros que leu em 2015 (não precisava ter sido lançado este ano) e comentou sua aqui. O bom é que ela serve para quem está procurando recomendações legais e para quem está procurando presente também! Dá uma conferida:

EDUARDO MENDES

365 dias que mudaram o mundo
History Channel
Editora Planeta do Brasil – 2015

Você que curte história e fatos interessantes e curiosos não pode deixar de conferir esse livro, que apresenta 365 eventos que influenciaram direta ou indiretamente a forma como vivemos. O fato relativo a cada dia é acompanhado de um quadro com informações curiosas e divertidas sobre o tema abordado, desde a invenção da lata de cerveja, passando pela morte de Adolf Hitler, a primeira apresentação do Rolling Stones, o pentacampeonato mundial de futebol do Brasil, a criação do Apple e muito mais!

Diálogos Impossíveis
Luis Fernando Veríssimo
Editora Objetiva – 2012

Veríssimo é, de longe, meu escritor brasileiro favorito, inclusive foi um de seus livros, “As mentiras que as mulheres contam”, uma das fontes de inspiração do Blog. Em Diálogos Impossíveis ele reúne uma série de pequenos diálogos e crônicas impensáveis, mal-entendidos entre personagens que nunca se “cruzaram” antes, como Drácula e Batman discutindo num asilo se morcegos são do bem ou do mal, ou Don Juan tentando seduzir a própria morte. A fusão entre ironia, sagacidade e bom humor dos textos torna a leitura desse livro extremamente agradável. Recomendo e muito!

Love Me Do – 50 fatos marcantes sobre os Beatles
Paolo Hewitt
Versus Editora – 2014

Paolo Hewwit reúne neste livro 50 curiosidades sobre a maior banda de rock de todos os tempos. São passagens curiosas e diferentes das histórias que costumamos ouvir sobre o quarto de Liverpool, as experiências com as drogas são exploradas com detalhes, a temporada deles antes de fazer sucesso morando na Alemanha, e até um encontro com Elvis Presley e Bob Dylan. O livro também explora a trajetória da banda, o estilo de vida dos músicos e a forte e difícil personalidade de John Lennon.


FRANCINI VERGARI

Pelé, A importância do Futebol
Edson Arantes do Nascimento; com Brian Winter
Editora Realejo – 2014

Histórias de 5 Copas do Mundo contadas por quem as viveu de corpo, alma e chuteiras. Um livro simples, facílimo e gostoso de ler, foi escrito no melhor jeitão Pelé e, sim, dá pra ler com a voz, sotaque e trejeitos do Rei. Emocionante em vários momentos, triste em alguns e revoltante em outros. É imparcial, claro, afinal é uma autobiografia, e chega até a ser apelativo. Mas dá para ter uma ideia de como funcionavam as coisas no futebol internamente, dentro dos vestiários, gramados e até da cabeça dos jogadores, patrocinadores e políticos. Para quem gosta de futebol, ouso dizer que é leitura obrigatória.


Pornopopeia

Reinaldo Moraes
Editora Objetiva – 2009

É minha melhor leitura do ano e entrou para o meu top 5 da vida, sem nenhuma dúvida. Literatura erótica da melhor qualidade e com autor brazuca, que ainda dá uma aula em muito best-seller por aí. Reinaldo Moraes descreve as coisas com tantos detalhes que eu chegava a acreditar que era eu mesma ali fazendo as coisas por ele. Desde cenas de suruba até a cena de um ovo fritando na frigideira eram tão ricas de detalhes que você era capaz de imaginar com cheiros, texturas e gostos. Sem contar o tom de sinceridade e conversa direta com o leitor. Há muito tempo eu não lia um livro que me deixasse assim e desejando que ele não acabasse.

Espero Que Sirvam Cerveja No Inferno
Tucker Max
Editora Faro Editorial – 2015

Ganhei esse livro há algumas semanas e logo nas primeiras páginas percebi que era, acima de tudo, um livro de homem para homens. Tucker Max escreveu um livro politicamente incorreto sobre aventuras masculinas que virou best-seller do New York Times. Ele fica super bêbado frequentemente e em momentos inapropriados, ignora as normas sociais e aproveito para fazer coisas, digamos, excêntricas, sem medir consequências, dormindo com mais mulheres do que é humanamente seguro ou agindo como um canalha. O livro tem um “book trailer” que pode falar sobre ele melhor que eu:

MARCELO COLETO

Sexta-Feira 13: Arquivos de Crystal Lake
David Grove
Editora DarkSide Books – 2015

Para quem é fanático pelo cinema de horror, Sexta-Feira 13: Arquivos de Crystal Lake é imperdível por mostrar todos os bastidores do primeiro, e mais marcante, filme. O livro introduz o leitor no início da carreira de Sean S. Cunningham, diretor do longa, até o lançamento e sucesso mundial de Jason Voorhees, mostrando como um filme B de baixo orçamento se tornou uma das maiores e mais duradouras franquias do horror (inclui imagens dos pôsteres de todas as continuações). Indico não só para quem gosta de cinema, mas para quem estuda ou quer se aprofundar, por contar detalhes das filmagens, mostrar inúmeras fotos os sets, entre outras coisas. Arquivos de Crystal Lake faz parte de uma coletânea cinematrografica da DarkSide Books que ainda conta com inúmeros outros títulos de terror e também com O Exterminador do Futuro e Tubarão.

MATHEUS BORDALLO

Guerra Civil
Mark Millar
Editora Panini Livros – 2010

Aproveitando todo o hype do filme que sairá no ano que vem, resolvi ler pela segunda vez essa história fantástica escrita por Mark Millar. A edição de capa dura é muito bonita e fica linda em qualquer estante. A história é muito mais pesada do que as outras publicadas pela Marvel e mostra o grupo dos vingadores se dividindo em 2 lados após uma tragédia sem precedentes onde acontece centenas de mortes. Quem curte uma boa arte gráfica com belíssimos acabamentos e uma história impecável, não pode deixar de ter uma edição dessa obra em casa.

Batman – Cavaleiro das Trevas
Frank Miller
Editora Panini Livros – 2011

Escrita e desenhada pelo mestre Frank Miller, essa talvez seja a HQ mais bacana que eu li na vida e me pergunto o porque eu demorei tanto para fazer isso. Imagine o batman coroa e aposentado voltando à ativa, descendo a porrada em uma história escrita nos anos 80 que se mantem tão boa até os dias atuais. Essa HQ tem uma história profunda e se tratando de universo Batman, obviamente, tem muita violência, personagens psicopatas e diálogos pra lá de inteligentes. Recomendo demais essa obra maravilhosa.

batman-hq
GUSTAVO GUSMÃO

E se?: Respostas científicas para perguntas absurdas
Randall Munroe

Companhia das Letras – 2014

Randall Munroe é um cara bem versátil. Formado em física, já trabalhou com robótica na NASA e atualmente tem um site de tirinhas, o xkcd – que pra mim é um dos melhores de toda a web. Ele também lançou um livro, que chegou aqui no Brasil no fim do ano passado e que, pra mim, é uma das maiores provas de que o cara é um gênio. A obra funciona na verdade como uma coletânea de respostas que ele mesmo deu em outro site dele, o What If. A ideia da página – e, consequentemente, do livro – é dar respostas com embasamento científico a tudo que é tipo de pergunta, por mais absurda que seja. Por isso, espere encontrar nas páginas dúvidas como “E se, de repente, a Terra e todos os objetos no solo parassem de girar, mas a atmosfera mantivesse sua velocidade?” (spoiler: todo mundo morre) e “De que altura você teria que soltar um bife para ele chegar ao chão cozido?”, todas ilustradas por bonecos de palitinho e respondidas com bastante bom humor. Mas tenha em mente que é preciso gostar um tanto de matemática, física, química e até de geografia pra poder aproveitar tudo que está no livro.

Pagando por sexo
Chester Brown

Martins Fontes – 2012

Um pouco mais velha do que o outro livro que eu recomendei, a HQ do canadense Chester Brown saiu por aqui em 2012 e ganhou elogios até da Bruna Surfistinha. Funcionando como uma autobiografia, a obra retrata um período da vida do autor em que, após mais um término de namoro, ele simplesmente para de acreditar na ideia do amor romântico. Pra não ficar sem transar, então, ele resolve começar a pagar por sexo. E são esses encontros com prostitutas – mais os diálogos do que o sexo em si – que ele ilustra na história em quadrinhos. O livro é bacana porque abre uma boa discussão sobre esse tabu que é pagar por sexo. Chester é um defensor feroz dessa ideia, e passar a tratar tudo com a maior naturalidade do mundo (e a apresentar argumentos defendendo a prática) depois de fazer isso umas três ou quatro vezes. Mas nenhum de seus amigos o entende, e vão dando pontos de vista contrários sempre que conversam com o autor. Enfim, esteja você de acordo ou contra a ideia de pagar por sexo, a HQ “Pagando por Sexo” é uma boa leitura.

pagando-por-sexo

446