Descubra o que as garotas do Testosterona CAM estão fazendo agora - 24 horas online

Hugh Hefner foi uma daquelas pessoas que com suas convicções redefiniu padrões culturais de comportamento em diversos países. Começou a quebrar tabus, em uma sociedade conservadora de 1953, com Marilyn Monroe na capa da primeira edição da Playboy. Um império editorial começava: milhões de exemplares vendidos mensalmente, mansões, festas, programas de televisões e coelhinhas.

Hefner, exuberante, não hesitou em deixar público seu estilo de vida hedonista. Ao longo dos anos, seu comportamento se tornou o próprio estilo Playboy. Associando a marca a um comportamento.

Para ele, a revista era um sinônimo de libertação sexual e de uma nova moralidade, como uma “revolução sexual americana”. Apesar de também, apoiar movimentos de liberdade de expressão e direitos civis, Hugh também carregou problemas na forma como tratava as mulheres.

Portanto, não é à toa que a sua personalidade, ou melhor, a sua marca, Playboy, no dia de seu falecimento foi posta com sua seguinte frase: “A vida é muito curta para viver o sonho de outra pessoa”, como um epitáfio. Assim como outras frases marcantes:

O verdadeiro Playboy

“Nós gostamos de misturar cocktails e um hors d’oeuvre ou dois, colocar uma pequena música de humor no fonógrafo e convidar uma conhecida para uma discussão silenciosa sobre Picasso, Nietzsche, jazz, sexo”.—Editorial da edição inaugural de 1953 da Playboy.

 

“Grande parte da minha vida foi como um sonho adolescente de uma vida adulta. Se você ainda fosse um menino, quase como um de Peter Pan, e poderia ter apenas a vida perfeita que você queria ter, essa é a vida que eu inventei para mim”.—Hefner para o Los Angeles Times em 1992.

“Eu acho que o próprio Hefner quer ir na história como uma pessoa de sofisticação e glamour. Mas a última pessoa que gostaria de ir na história como, é Hugh Hefner “.— A fundadora da revista Ms. Magazine, Gloria Steinem, que trabalhou como coelhinha em um clube Playboy na década de 1960.

“Parte da razão pela qual eu sou o que eu sou é que minhas raízes puritanas correm nas minhas veias. Meus pais são puritanos. Meus parentes são proibicionistas. Não havia bebida na minha casa. Nenhuma discussão sobre sexo. E eu acho que vi o lado doloroso e hipócrita disso desde muito cedo. “-Hefner para a  AP em 2011.

 

“Tive uma despedida de solteiro por 30 anos. Por que eu preciso de uma agora? “- Hefner na véspera de seu casamento em 1989.

American Icon and Playboy Founder, Hugh M. Hefner passed away today. He was 91. #RIPHef

Uma publicação compartilhada por Playboy (@playboy) em

Leia também