Longe de nós julgar alguém! Mas aquelas suas “homenagens inofensivas”, ao que parece, podem estar lhe causando problemas que você nem sabia que tinham explicação. Recentemente, estudos identificaram que um em cada dez jovens pode ter problemas de disfunção erétil. A causa: a pornografia na internet.

Em entrevista ao jornal “Independent”, o especialista em masculinidade Andrew Smiler, que lançou o livro “Dating and Sex”, afirma que o fácil acesso à internet está provocando problemas sexuais em rapazes.

worried-young-man

“Vejo pacientes entre 13 e 25 anos. A grande maioria não tem problemas físicos. Então, eles se masturbam diariamente por 15 minutos durante cinco anos. Acostumam-se a ter um orgasmo com pornografia”, conta.

“Se, aos 17 anos, essa é fonte de orgasmo deles em 90% das ocasiões, então eles colocam muito pouco tempo em desenvolver e despertar sua sexualidade com outra pessoa. É uma situação muito diferente da relação sexual”, acrescenta.

A vilã está nas telas

Um estudo de 2014 mencionou que um terço dos homens assiste diariamente vídeos pornô. Considerando que este material é cada vez mais amplo, segundo Smiler, é possível que este percentual tenha aumentado.

Para a terapeuta psicossexual Angela Gregory, os homens estão perdendo a estimulação sexual e a excitação com sua parceira:

“É como uma coceira que eles não podem arranhar, mas que está sempre em sua mente”, comparou Angela, que, assim como Smiler, acredita que a única forma de aumentar o desejo sexual é diminuir a frequência da masturbação.

Notícia que saiu n’O Globo