Cara, estive sumido mesmo. Rolou muita coisa aqui, fiquei meio impaciente, viajei pra encontrar umas gatas. Aí teve meu aniversário também, não sei lidar muito bem com essa coisa da idade chegando e tal. Mas não me sinto velho, não é isso. É que bate, né? Os joelhos já não são mais os mesmos, as costas aquela droga.

Mas passou, voltei. Acho que agora é bom colocar as coisas em ordem. A farra é boa, cara. Mas ela cansa. Toda vez que vou pra São Paulo, veja você, são noites sem dormir. Desce a Augusta, sobe a Augusta e já pensando na hora que vou descer de novo. Café na padoca, cochila, levanta pra comer, faz um corre e outro e já prepara o esquema da noite outra vez. Você sabe. Quem é de São Paulo sabe.

São Paulo tem essa coisa de fazer a gente querer ficar acordado o tempo todo, que é pra não perder nada. Parece que se você dormir vai desperdiçar tempo. Dormir é meio que um desperdício de tempo. Eu mesmo fico puto quando durmo até tarde. Parece que o dia já fica pela metade e você podia ter feito um monte de coisa que não fez. E o tempo não volta. Sem falar que a madrugada é linda. As ideias vêm, o sono não. Sono só de manhã. E São Paulo tem isso. Quem é, sabe.

É todo tipo de comida, todo tipo de gente, mulher pra todo gosto, uma mais linda que a outra. Já viu lugar pra ter o tanto de mulher bonita que tem aquela Avenida Paulista? E se você falar pra mim que é questão de gosto, rapaz, vou desconfiar de você. Tem pro gosto que você quiser, com diferentes temperos, doce e salgada. A gente anda que nem sabe pra onde olha. E de fim de semana ainda tem mais umas gringas perdidas. Os shortinhos, aqueles pernões de bicicleta, as fitness correndo debaixo do sol mesmo, as madames com seus cachorrinhos pequenos e escandalosos, chatos que só o cão aquelas tranqueirinhas.

É um verdadeiro desfile de variedade pra você ficar ali montando e juntando cabelo de uma com cintura da outra, criando a sua, querendo todas e botando a imaginação pra funcionar. Vai pensando e vai descendo. Depois sobe pra alimentar de novo as ideias. E o estômago.