Não tem mais copo no armário. Estão todos sujos na pia. E isso indica duas coisas: que não lavo louça há uns dias, é óbvio, e que tem vindo muita mulher aqui. Vou explicar. Conto um par de copos pra cada mulher que dorme aqui. Por quê? É simples, olha: se os caras vêm pra cá ou alguma mina também e bebem só cerveja, é na garrafa e não fica copo sujo, certo? Agora, se a mina dorme aqui, tomamos água em algum momento, e água tem que ser no copo. Daí o par entra pra conta. A cada par de copo na pia, é uma mina que ficou por aqui. Entendeu?

As vezes dou sorte de alguma se comover com a situação e lavar a louça por vontade própria porque, como você sabe, eu jamais pediria. É claro que, as que lavam, só fazem isso porque não fazem ideia dessa lógica aqui. E eu espero que o amigo não espalhe. Consegue imaginar a confusão? Ia voar copo pra todo lado. Mas perder copo não é tão ruim quanto perder mulher, você vai concordar comigo.

Não que eu fique contando, nem tenho tantos copos, na verdade. Pra um cara que mora sozinho, acho que tenho louça até demais. Faço poucas refeições em casa, levo as gatas pra comer fora. Mas às vezes os caras inventam de cozinhar alguma coisa aqui, então é bom ter uns pratos e panelas.
Pensando aqui, pelo bem dos relacionamentos alheios, é bom mesmo eu nem me prolongar nessa teoria porque, se ela se espalha, já pensou o que vai ter de mulher louca quando encontrar copo a mais na pia? Até você explicar que não é nada disso que ela tá pensando, que a vizinha do 301 tava sem água e pediu tomar banho aí. Opa. Não, deixa pra lá.



Compartilhe
Share on Facebook
Facebook
Tweet about this on Twitter
Twitter