Home Blog do Edu Blog do Edu #3 Teve exposed do Testosterona?

Blog do Edu #3 Teve exposed do Testosterona?

Nessa semana, um dos nossos seguidores no twitter abordou um tema interessante que eu quero trazer pra esta humilde coluna, onde eu posso escrever o que me der na telha.

A onda de “cancelar alguém” na internet (ou como falam nos dias de hoje, o famoso “exposed”) não é recente, e ela sempre existiu. E eu nem quero entrar no mérito sobre isso ser correto ou errado. Defendo que cada um tem que fazer o que acha certo, sempre, desde que ele arque com as consequências.

A privacidade é algo que fica em segundo plano quando você tem um site, ou um canal no youtube, produz conteúdo, ou dá opiniões na sua conta numa rede social. E aí, meu amigo, cabe a você lidar com as consequências dela.

View this post on Instagram

Expediente aberto

A post shared by Eduardo Mendes (@whothefuckisedu) on

É incrível pensar que deste pequeno escritório na minha casa, eu consigo ter mais de 5 milhões de acesso no blog no mês.

A conta é simples. Quanto maior o número de pessoas que você atingir, maior o número de pessoas que vão gostar do que você produz. Logo, maior o número de críticas e pessoas que não concordam com você.

Entre as pessoas que admiram o seu trabalho, existem as que te mandam elogios, as que consomem seu conteúdo mas não interagem com você. Há também quem compartilha os posts com outras pessoas, quem deixa um comentário no seu post e por aí vai.

Da mesma forma, entre as pessoas que não gostam do seu trabalho, existem as que vão te criticar, te xingar e “te cancelar”.

O ser humano é assim, eu mesmo vivo criticando posturas do Neymar no twitter. To ali julgando tanto quanto as pessoas que julgam o Testosterona. Eu não convivo com o Neymar, não sei se ele é um bom pai, se ele é um amigo que você pode contar. Eu só vejo o que é público, e critico, faço piada. Foi o que aconteceu com o Testosterona.

Não tinha nem como ser diferente, e pro bem de todos não vivemos numa sociedade em que as pessoas precisam pensar da mesma forma.

Teve exposed do Testosterona?

Comentando sobre o meu texto da coluna anterior, onde eu disse que não queria mostrar o rosto e que pra mim o Testosterona era mais importante do que as pessoas que escrevem nele, o Hermann disse que o twitter do Testosterona desandou depois do meu “exposed”, mas e aí? Teve Exposed do Testosterona?

Pra contextualizar

Vamos lá, o Testosterona fez por muito tempo humor em cima de esteriótipos das mulheres. Quem não gostava desse tipo de humor e conteúdo estava mais do que no direito de se posicionar a contra.

Em 2012, o Testosterona tinha patrocínio da MTV, empresas como a Ford, Samsumg, Itaú, Brahma anunciavam no site. Ou seja, pra algumas pessoas o blog estava fazendo dinheiro e crescendo, e isso não poderia estar certo.

A principal reclamação naquele momento era: “Mas quem é esse cara pra falar assim das mulheres? Porque ele não aparece?”. Porque vocês estão dando dinheiro pra este homem??

Vamos cancelar o Testosterona!

Eu já disse no post anterior, eu não queria aparecer no começo. Depois de uns anos, o fato de eu aparecer ou não já não tinha mais importância pra mim.

Então, aceitei um convite pra participar de uma palestra, em Fortaleza (CE), junto com outros blogueiros, o evento chamava Desencontro. E foi então que pela primeira vez eu estava mostrando a cara pro público.

Então, não teve exposed, porque se eu quisesse ter me mantido anônimo mesmo, eu teria recusado qualquer participação pra aparecer, certo?

As críticas ao site já existiam antes, continuaram depois e existem até hoje. O que houve ali foi algo como: “Mulheres, este é o cara que faz o Testosterona”.

Rapidamente algumas fotos minhas no evento surgiram e foram postadas pelos próprios leitores, e eu já sabia que aconteceria. Começou então o “Ah, mas esse aí é o Edu? KKK Esse é o feioso que fala mal das mulheres?”.

Essa foi a primeira foto que alguém que foi no Desencontro postou comigo

E então todas as pessoas que já não curtiam o Testosterona aproveitaram pra postar fotos e fazer montagens sobre mim. Bastante justo no meu ponto de vista, já que no blog o nosso tipo de humor era bem parecido. Mas sem ofender alguém em especial, apenas de forma genérica.

Teve fanpage criada no Facebook pra mim, perfil falso no Instagram, no Twitter. Comparações entre o layout do blog e aquela foto em que você sai mais estranho do que normalmente você é. No começou eu até denunciei e achei ruim, depois eu parei de me importar, eu como sempre mantive meu foco no blog. É o que eu sei fazer, é o que eu gosto de fazer, e isso nunca mudou.

Tudo isso foi uma parte importante de amadurecimento pessoal e do blog.

Gente, o Edu é feio, porque ele recebe foto das mulheres? Elas estão loucas?

Eu não sou o blog, o Testosterona não é o Edu. As fotos não eram pra mim, eram pra ser postadas no blog, compartilhadas no twitter do blog, que por acaso, eu administro. Nunca tive a pretensão de achar que as fotos eram pra mim.

E como vocês podem ver, a preocupação de alguns era com o fato de eu, feio, receber centenas de nudes todos os dias pra compartilhar com os seguidores do blog no twitter.

E se você parar pra pensar, apesar de todo o humor machista do blog, eu só compartilhava as fotos que as leitoras autorizavam.

As leitoras sempre participaram, sempre entenderam como o Testosterona funciona, e como eu disse lá em cima, pra quem vê de fora, não dá mesmo pra entender toda a dinâmica do Testosterona.

Eu começava ali a entender sobre o exibicionismo, em como o blog poderia abrir espaço pras mulheres se exibirem, se mostrarem e ter orgulho do que são. Sem julgamentos.

Anos depois, acho que foi um bom aprendizado, hoje o Testosterona posta entrevistas longas com leitoras, com modelos, fotógrafas e mulheres de todos os tipos. Mostramos o que elas querem mostrar, e também damos espaço pra elas se expressarem.

Aqui eu agradeço a Francini que desde que entrou pro blog, me ajudou a mostrar pros leitores que as mulheres além de lindas, também tem muito conteúdo pra oferecer, não só fotos e não só nudes.

Eu amo meu blog e vou defendê-lo eternamente.

Mais posts pra você

COMENTE JÁ