Atingindo grande parte das pessoas, a irritação e coceira no couro cabeludo é um problema que não recebe muita atenção quando surge. Fizemos uma lista com 6 cuidados que você deve ter, de acordo com a dermatologista e tricologista Dra. Kédima Nassif. Dá uma olhada.

Higienize o couro cabeludo frequentemente

Ao contrário do que muitos pensam, não existe uma frequência definitiva para lavarmos o couro cabeludo. O período entre uma higienização e outra vai depender do tipo de cabelo e da necessidade de cada um. Porém, o recomendado para evitar a coceira no couro cabeludo é higieniza-lo diariamente ou pelo menos a cada dois dias. “Quando não lavamos o couro cabeludo por longos períodos de tempo há um acúmulo de oleosidade e células mortas, aumentando a oleosidade e a proliferação de microorganismos no local. Como resultado, há o surgimento de irritação e coceira na região”, afirma a médica.

Evite banhos muito quentes

“Tomar banhos longos com água excessivamente quente pode favorecer o aparecimento da coceira no couro cabeludo, pois a água quente remove alguns dos óleos naturais que têm como função proteger o couro cabeludo, o que leva ao ressecamento da pele da região, que torna-se mais suscetível às agressões externas, além de causar um efeito rebote, promovendo o aumento da produção de oleosidade local e provocando o surgimento de dermatite seborreica.”

Cuidado com os produtos que você utiliza

Segundo a Dra. Kédima, alguns produtos utilizados na hora de higienizarmos os cabelos podem promover o aparecimento de coceira no couro cabeludo, principalmente aqueles que contam com ingredientes como o sulfato de sódio, já que causam o ressecamento do couro cabeludo, levando ao aparecimento de irritação e vermelhidão. “Produtos formulados com silicones não solúveis também devem ser evitados, pois esse ingrediente forma uma película sobre a pele que, além de impedir a penetração adequada de outros ativos, sufoca o couro cabeludo, piorando a coceira”, destaca.

Então, para evitar o problema, o ideal é trocar seus produtos de tratamento capilar por aqueles que não contenham estes ingredientes. Em caso de dúvida, pergunte para o seu dermatologista qual os melhores produtos para o seu cabelo. Ele poderá, inclusive, prescrever produtos manipulados com ativos específicos para proteção dos cabelos e do couro cabeludo.

Enxágue bem os cabelos para retirar qualquer resíduo de produto

“Para evitar a coceira do couro cabeludo é de extrema importância que você não deixe resíduos de produtos nos cabelos, pois, além de tornarem os fios opacos e sem movimentos, esses produtos se acumulam no local, formando um ambiente propício para o desenvolvimento de fungos.”

Veja também:
7 razões pelas quais seus cabelos estão caindo

Seque bem os fios antes de dormir

Dormir com os fios ainda úmidos é um hábito que compromete a saúde capilar, pois, além dos fios molhados tornarem-se frágeis e acabarem quebrando em contato com o travesseiro, a umidade favorece o aparecimento de dermatite seborreica.

Permita que o cabelo respire adequadamente

O excesso de suor também é outro fator que pode causar irritação no couro cabeludo, pois, quando suamos, há a produção de cloreto de sódio, substância que pode causar a obstrução dos folículos, favorecendo a queda, a inflamação e o ressecamento dos fios. “Por isso, se você tem problemas com suor excessivo é fundamental que, além de higienizar corretamente os cabelos, você evite usar perucas e chapéus, já que estes aumentam a sudorese local”, recomenda a tricologista.