Bullitt (1968)

Com onze minutos de duração, essa cena clássica mistura momentos de lentidão e perseguição em alta velocidade. Com destaques ao som dos motores e as “cantadas” de pneus, o Mustang guiado por Steve McQueen  persegue dois assassinos a bordo de um Dodge Charger 1968, criando uma expressão clássica americana: “Bad Guys Drive Chargers”.

Ronin (1998)

Robert de Niro a bordo de um Peugeot 406 e Natascha McElhone a bordo de uma BMW protagonizam uma perseguição pelas ruas de Paris, passando inclusive pelo local do acidente fatal da princesa Diana que ocorreu no ano anterior ao lançamento do filme.

60 Segundos (2000)       

Apesar de não ter sido um sucesso de crítica, o remake do filme 60 Segundos de 1974 lançado no ano 2000 traz uma cena com um dos grandes carros clássicos do cinema, a Eleanor.  O Mustang Shelby GT500 1967 é chamado de Eleanor como estratégia dos ladrões de disfarçarem os carros com nomes de mulheres.

Corrida contra o Destino (Vanishing Point – 1971)

Desta vez a estrela é um Dodge Challenger guiado por Kowalski (Barry Newman) que, em um simples trabalho de levar o Dodge de Denver para São Francisco, comete uma pequena infração e transforma tudo isso em uma perseguição policial por três estados americanos. Nesse caso, é difícil escolher qual perseguição do filme é a melhor.

Supremacia Bourne (2004)

Baseado no livro de mesmo nome de Robert Ludlum, o filme é a sequência do longa “A identidade Bourne” de 2002. Em toda série não há economia de perseguições destruidoras e normalmente com carros atípicos nesse tipo de cenas. Na cena abaixo, Jason Bourne e um assassino do Serviço Secreto Russo proporcionam muita destruição, tiros e um belo desfecho pelas ruas de Moscou.

Operação França (The French Connection – 1971)

Tentando desvendar uma rede de tráfico de narcóticos, o policial Jimmy ‘Popeye’ Doyle e Buddy Russo acabam descobrindo a Operação França. A cena clássica do filme é onde Jimmy Popeye (Gene Hackman) comanda um Pontiac LeMans para perseguir simplesmente um trem elevado.