A BMW sempre foi uma das marcas mais desejadas quando o assunto é um carro potente. Mas você sabe como tudo começou? O BMW M1, um dos carros esportivos mais famosos da década de 1970, ajudou a moldar a BMW M, a divisão de modelos esportivos da marca.

O automóvel completa 40 anos em 2018 e há quatro décadas fascina os apaixonados por quatro rodas. Para comemorar a data, contamos um pouco da história dessa lenda.

A gênese

Desde o início, o BMW M1 foi um projeto ambicioso, já que foi o primeiro modelo concebido pela BMW Motorsport GmbH. Originalmente, a intenção era usar o carro no Campeonato Alemão de Automobilismo, mas devido ao seu longo e complicado período de desenvolvimento e uma mudança no regulamento da categoria, o BMW M1, finalmente, fez sua estreia nas pistas no Campeonato BMW M1 Procar, categoria monomarca especialmente criada pela BMW. Um total de 460 unidades do BMW M1 foram produzidas, entre 1978 e 1981.

 

Veja também:

Pilotamos um Mustang e contamos (em detalhes) como foi

Conheça os 10 carros mais caros do mundo

13 carros incríveis que nunca teremos na vida

 

Um projeto de pioneiros

As formas do BMW M1, criado pelo renomado designer italiano Giorgio Giugiaro, conseguiram combinar de forma impressionante a esportividade à estética. Entre as principais características do visual distintivo do carro estão os faróis escamoteáveis, a releitura da grade frontal em duplo rim, e as saídas de ar pretas na parte de trás da carroceria. Mas uma das coisas que mais chama atenção no automóvel é sua baixa altura, de apenas 1,14 metros. Esse foi um dos recursos de design fundamentais do cupê e que permitiu obter um baixo centro de gravidade, favorecendo a transposição de curvas em alta velocidade.

 

Tecnologia fascinante

Os autênticos atributos de desempenho do motor do BMW M1 permanecem evidentes até hoje. O bloco à gasolina, de seis cilindros em linha, da versão de rua oferece 277 cavalos de potência e gera um torque máximo de 330 Nm. Suas quatro válvulas por cilindro, que funcionam em conjunto com uma injeção mecânica, estavam muito à frente de seu tempo, enquanto sua velocidade máxima de 265 km/h fez do BMW M1 o carro esportivo alemão mais rápido de sua época. O som cativante característico do motor de seis cilindros, faz com que os proprietários e pilotos de corrida continuem a dirigir o BMW M1 com um sorriso no rosto até hoje. Afinal, quem não sorriria?