Alguns acessórios são tão importantes que não conseguiríamos imaginar nosso carro sem eles. Outros não imaginamos o quanto são tão antigos, nem que foram desprezados por estratégias de marketing. Confira algumas curiosidades sobre as invenções que mudaram a história da indústria automobilística, as controvérsias e as disputas dos “pais” de cada uma.

Ford_T_Touring

 Limpador de para-brisa.

Começando com o pé direito, uma invenção feminina. Na verdade, a primeira invenção feminina na indústria automobilística. A norte-americana Mary Anderson se incomodava ao observar o tempo perdido nas viagens de bonde com as paradas para retirada do acúmulo de neve e sujeira do para-brisa. Ela então, em 1903, pensou em uma lâmina de borracha preso a um braço metálico (o que muita gente chama de rodo) movimentado por uma haste. A invenção só foi patenteada em 1905. O primeiro carro a utilizar o limpador foi o Ford T, sob propriedade de um senhor chamado Henry Ford. Após oito anos, todos os carros nos Estados Unidos já saíam com esse recurso.

AirBag

Oficialmente, o primeiro carro a ser fabricado em série com esse dispositivo de segurança (que já é obrigatório no Brasil) foi o Mercedes-Benz S Class 1981. Porém, os primeiros até que se chegasse ao Airbag moderno começaram a surgir 30 anos antes, quando um engenheiro alemão chamado Walter Linderer desenvolveu uma bolsa de ar que era ativada pelo para-choque do carro ou pelo motorista.  Infelizmente o tempo de enchimento das bolsas era muito lento, insuficiente para garantir a proteção dos passageiros e motorista em caso de colisão.

O primeiro Airbag semelhante ao que temos hoje surgiu em 1953. O engenheiro industrial John W. Hetrick usou disparadores de ar comprimido para torpedos e conseguiu criar um sistema de abertura de bolsa muito mais rápido que o experimento anterior, mas não encantou as montadoras. Naquela década elas se preocupavam em passar imagem de força e velocidade, não de segurança. Inacreditável!

airbag

O ponto mais importante dessa história foi a invenção do sensor eletromecânico, em 1967, que é utilizado até hoje e que proporcionou até modelos experimentais pela Ford e pela GM no início da década de 70. Inclusive, carros oficiais foram equipados com os primeiros Airbag, que eram chamados pela GM de ACRS (Air Cushion Restraint System) e já naquela época começou a salvar vidas. Ainda saíram carros para o grande público com o ACRS, como opcional para carros da a linha da Cadillac, em carros da Buick da Oldsmobile no final de 1973.

O sistema de segurança não fez sucesso nos Estados Unidos e foi sendo abandonado aos poucos. Com isso a GM ficou de 1976 até o início da década de 90 sem produzir carros com esse sistema.

Finalmente, em 1981, a Mercedes-Benz lançou o AirBag como conhecemos hoje. Diferente dos americanos, eles não eram vendidos como substitutos do cinto de segurança e sim como um complemento de segurança. Além disso, os americanos protegiam a cabeça, o tórax e os joelhos, já o da Mercedes era como os atuais, protegendo apenas a cabeça dos ocupantes.

Hydra-Matic-Drive-00a-01

Câmbio Automático

Embora existam controvérsias (como toda invenção importante de um não europeu ou de um não norte-americano) a primeira versão de um carro de série lançado com um câmbio automático veio de uma invenção brasileira! Em 1932, os brasileiros José Braz Araripe (tio-avô do escritor Paulo Coelho) e Fernando Lemos desenvolveram a primeira transmissão automática com fluido hidráulico. A patente foi vendida por US$10mil para a General Motors que lançou, em 1940, o Oldsmobile “Hydra-matic”.

retrovisor

Espelho Retrovisor

Antes da invenção do espelho retrovisor, os pilotos, em provas de testes e corridas de veículos de alta velocidade, necessitavam de um mecânico auxiliar para verificar se havia outros veículos que pudessem causar colisões. Pensando nisso, o piloto Ray Harroun, após visualizar a ideia em uma carroça (segundo ele mesmo disse), adaptou um espelho na lateral do carro durante a primeira edição da famosa 500 milhas de Indianapolis em 1911. O piloto foi o vencedor da corrida daquele ano. Elmer Berger também é considerado como inventor, por ter sido o primeiro a incorporar o aparelho à lataria de um carro.