Seja bem vindo à sessão de Contos Eróticos do Testosterona. O conto erótico dessa semana, intitulado A suruba no escritório, foi enviado por uma das nossas leitoras no Instagram, a Raquel Krueger.

suruba no escritório

A suruba no escritório

Já eram 18:30 e Elisa ainda estava no trabalho. Sua chefe havia pedido para entregar um relatório importante na segunda cedo, então precisava terminar isso, para não precisar fazer no fim de semana. Logo, recebeu uma mensagem no celular, era seu amigo Mark, querendo levá-la para jantar, respondeu com uma foto do seu relatório.

Ele sabe que ela é muito dedicada, então respondeu que ele iria trazer um lanche pra ela, e ela adora isso nele, sempre tão preocupado. Em meia hora ele chegou, com seu hambúrguer favorito, e ficou sentado na cadeira da frente, a vendo comer.

Elisa tem cabelos ondulados e dourados, que emolduram seu rosto angelical,  seus corpo robusto e siliconado, com curvas esbeltas, marcam qualquer roupa. Logo ela percebeu que os olhos dele não saiam do seu decote… Mark e ela tem uma energia sexual incrível, são parceiros na cama, fazem de tudo e nunca se sentiram mal por nada. Elisa não o ama, mas sente um tesão descomunal por esse homem, jamais sentido por alguém.  

“- Vai demorar ainda para terminar seu trabalho?” ela acena com a cabeça que não. Após o lanche, ela voltou para terminar o mais rápido possível, e já estava pensando no sexo maravilhoso que iriam ter… será que seria na mesa da chefe? Deveria! O celular do Mark tocou, ele atendeu e ficou uns minutos conversando meio distante, as vezes olhava para ela com uma cara safada e voltava na conversa. Logo ele desligou e perguntou se tem câmeras no local, ela responde que sim, porém só a da cozinha esta funcionando, as outras estão só para dar medo nas pessoas. Ele deu um sorriso maroto e falou: “- Baby, quero fazer algo especial e bem diferente com você hoje, tenho certeza que você vai gostar! Topa se entregar para minhas vontades?”

Ele falava e alisava as coxas dela, respirando perto de seu pescoço, como ela poderia negar? Ela disse que sim com a cabeça, e ele saiu do prédio, disse que já voltaria. Elisa terminou seu relatório com a certeza que o final estava coerente, mesmo escrevendo com  a sua bucetinha molhada…

Logo Mark entra, e não vem só. Lian, Stuart, Renan e Marcel entram com ele, são seus amigos do time de futebol. Na hora, ela já ficou assustada, não estava acreditando que esse safado queria lhe usar como putinha deles.

“- Hoje você é só nossa baby! Trouxemos champanhe e morangos para você ir se soltando….” Lian e Renan são negros, altos e tem tantos músculos que eu passaria horas admirando… Stuart, Marcel e Mark (Mark e Marcel são irmãos) são brancos e de estatura mediana. Marcel é todo tatuado, Stuart tem cabelo longo, e todos são bem fortes. Stuart colocou uma música legal para tocar, e ela foi bebendo, bebendo, bebendo… até que subiu na mesa da sua chefe, tirou a saia e a camisa social, dançou livremente enquanto eles a devoravam com o olhar.

Ela via eles de pau duro por cima da roupa, e estava ficando extremamente excitada! Só queria gozar em cada um deles! Todos foram tirando a roupa, e começaram a se punhetar, ela tirou o sutiã, e Marcel veio tirar sua calcinha, ele a rasgou e a fez deitar em cima da mesa. Lian veio com algemas para pés e mãos, prendeu tudo junto, Elisa ficou em  uma posição totalmente entregue e exposta a eles. Renan não esperou muito,até enfiar a rola grossa e enorme na boca dela, Mark chupou sua buceta, que já estava com sabor de cadelinha no cio, e depois a abriu com força usando os dedos para o irmão entrar com a rola rosa e grossa dele! Ela tava se sentindo muito puta.

“- Hoje você é nossa putinha, vai calar essa boca e só sentir a rola de vários machos te usando” Renan disse isso socando a rola na garganta dela, até quase vomitar.  Lian entrou no cuzinho, e doeu pra caramba, ela até fez uma leve pressão contra ele, mas ele olhava para ela com desejo e enfiava sem dó, batendo forte nas suas coxas. Mark estava tão radiante, vendo seus amigos usarem e abusarem de Elisa. Ela sentia o revezamento entre sua boca, seu cu e sua buceta, já perdeu a conta de quantas gozadas tinha dado, e eles eram incansáveis.

Marcel a tirou da mesa, soltou as algemas e a jogou no chão, abriu sua boca forçadamente e meteu todo seu pau de 20cm até espremer suas bolas dentro de sua boca! Ela estava quase sem respirar! Seu cu era devorado ferozmente entre Mark e Lian, sua buceta era freneticamente usada por Renan e Stuart, os dois colocavam suas rolas de uma vez só, vendo ela se contorcer de dor e prazer ao mesmo tempo, e eles sabiam que ela estava amando, ela tinha nos olhos o desejo e a toda hora pedia mais.

Lian dava tapas na cara dela, cuspiu em seu seios e gozou no sofá. “- Agora vem cá, e limpa essa porra de macho no sofá da sua chefe” Ela foi rastejando e obedeceu. Renan montou como um cachorro em cima dela de quatro, ela já não aguentava mais gemer e gozar, estava cansada, quando sentiu um puxão no cabelo e o rabo escorrendo porra. Todos os outros três foram também gozar em seu cu, que no final da noite, estava totalmente largo, vermelho, esfolado e saindo porra até chegar em casa, e dormir como uma verdadeira vadia, feliz, ao lado dos irmãos Marcel e Mark.

Texto: Raquel Krueger