Em meio aos brutamontes, Agnes Lima se impõe, ganha terreno e se coloca como única announcer no Brasil

O octógono é tido como um terreno masculinizado, imune ao toque feminino, muitos podem dizer que é até machista, mas existem fachos de luz que mudam as regras do jogo e fazem o esporte mostrar uma nova cara.

Assim como Bruce Buffer é referência no UFC, Agnes é a voz oficial do Thunder Fight, do Premium Fight, do Max Fight, do JF Fight e do Leões da Luta, além de outros eventos.

Ao Testosterona, ela contou um pouco sobre sua história, situações engraçadas no cage, respeito e motivação.

 

Agnes Lima, de 38 anos, é natural do interior do estado de São Paulo e chegou com moral nas artes marciais mistas. Mas não é calçando as luvas ou coordenando um lutador que ela se destaca – sua função é estar na frente dos holofotes e mostrar ao público quem são as atrações do embate.

O announcer é uma figura extremamente importante no esporte, cabe a este profissional anunciar quem são os atletas que vão se enfrentar no cage e ao fim do combate informar o nome do campeão da contenda. O Testosterona falou com exclusividade com a fera sobre sua carreira, esporte e como decidiu se aventurar nessa área, confiram:

 

Testosterona: Agnes, hoje você é a única announcer do MMA nacional, como foi esse inicio? Qual foi o primeiro evento?

Agnes: “Sou a fundadora do grupo Do Vale Tudo ao MMA, onde conheci muita gente do mundo da luta. E como sou cantora por formação, fiz conservatório no interior de São Paulo, fui sugerida pelo ex-promotor de evento André Barbosa como announcer do Premium Fight Championship depois de uma live que fiz no grupo. Esse foi meu primeiro evento. Devido a um acordo com a prefeitura, o presidente Ricardo Saldanha teve que realizar 3 edições do Premium em 6 dias, fiz as 3 e já comecei nessa profissão com um intensivão de anúncios.”

 

Testosterona: Existe uma boa aceitação dos eventos ou ainda há uma barreira a ser quebrada?

Agnes: “Eu sinto uma boa aceitação, não só dos eventos como do público. Acho que ano passado eu fui um dos announcers que mais atuou no Brasil, e certamente fui a que fiz a maior quantidade de eventos televisionados, transmitidos por diversas emissoras.”

 

Testosterona:  Qual a coisa mais bizarra que já aconteceu em um evento?

Agnes: “Nunca tive uma situação muito bizarra dentro do cage, mas inusitadas, sim. Estar com os pés em bolhas, doendo e ainda assim ter que sorrir pra câmera; anunciar lutadores com nomes extremamente engraçados; lutadores com o mesmo nome. Mas sem dúvida, o pior de TUDO é errar um anúncio, e isso já fiz ao vivo…  E pior ainda, já anunciei o vencedor errado! (risos) Mas por ‘sorte’ esse o evento em que fiz isso não era ao vivo, então pudemos voltar e gravar novamente com o anúncio correto.”

 

Testosterona: O pessoal respeita ou já teve que se impor com algum atleta?

Agnes: “De forma alguma. Eu sempre sou tratada com muito respeito, cordialidade e até gentilezas. Apesar do mundo do MMA parecer ogro, com as mulheres eles tendem a ser lordes. E os que não são, fingem ser para não criar problemas com os que não aceitariam qualquer tipo de desrespeito.”

 

Testosterona: Falta incentivo ou iniciativa para vermos mais mulheres anunciando eventos?

Agnes: “Incentivo eu acho que não, pois eu sinto o contrário na pele. Acho que é mais uma questão de não identificação das mulheres ainda. É algo muito novo ver uma mulher dentro do cage anunciando lutas aqui no Brasil. Acredito que, com o tempo, veremos mais uma ou outra, mas ainda acho que, inevitavelmente, sempre será uma função majoritariamente feita por homens.”

 

Testosterona: O que te motiva?

Agnes: Minha motivação está na emoção que sinto quando estou dentro do cage, cara a cara com o lutador, olhando nos olhos dele e com meu anúncio dizendo: ‘Vai que a agora é a sua hora’, ‘Arrebenta aquele cara!”. Minha função de annoncer não está em ser a estrela do cage, mas sim em enaltecer o momento daqueles caras fazerem o que eu mais gosto de ver na vida: lutar MMA.”

 

Esperamos ver mais talentos surgindo e se firmando no esporte, independente se são homens ou mulheres, figuras novas sempre vão agitar o esporte!

 

Descubra o que elas estão fazendo agora