Home Esporte Liverpool quase contratou CR7 em 2003, mas preferiu revelação australiana

Liverpool quase contratou CR7 em 2003, mas preferiu revelação australiana

No futebol, uma decisão rápida pode mudar para sempre a história de um clube ou de um jogador. Em 2003, o Liverpool, que completava 13 anos sem um título inglês, teve uma oportunidade de ouro de contratar Cristiano Ronaldo, à época uma promessa de 18 anos do Sporting Lisboa.

Em entrevista ao jornal britânico Daily Mirror, Gerard Houllier, técnico do Liverpool na ocasião, revelou que o insucesso na negociação se deu exclusivamente por questões financeiras. “Vi o Cristiano Ronaldo jogando no Torneio de Toulon e na hora fiz questão de conversar com a diretoria do Liverpool para contratarmos aquele jovem. O grande problema foi o salário pedido, porque estava fora da nossa escala salarial para um jogador daquela idade”, disse o francês, que preferiu apostar alto numa joia australiana vinda do Leeds. “Talvez poderíamos ter ganhado algum título com o Ronaldo, mas naquele momento contávamos com Harry Kewell, que era muito importante antes de sua lesão.”

Acontece é que pouco tempo depois o Manchester United “mexeu os palitinhos” e fechou com Cristiano Ronaldo pela quantia de 14 milhões de euros. “Dez dias depois estava almoçando em Anfield e vi na televisão que o United tinha pago ao Sporting 14 milhões pelo Ronaldo. Quase engasguei com a comida.”

Apresentado ao lado do brasileiro Kleberson, Cristiano Ronaldo tornou-se ídolo instantaneamente do United. Em seis anos no clube, marcou 118 gols, foi tricampeão da Premier League, campeão da Liga dos Campeões e Mundial.

 

Mais posts pra você

COMENTE JÁ